São Paulo inaugura nova e moderna academia de escalada na zona sul da cidade

Após quase 10 anos de hiato, um novo e moderno espaço para treinamento de escalada será inaugurado na cidade de São Paulo no próximo mês. Localizada na Zona Sul da cidade de São Paulo, na região do bairro Itaim Bibi, a nova academia “Fabrica”, promete movimentar o mercado de esportes de montanha na cidade mais populosa do Brasil. A região escolhida pelos empresários é próximo a dois grandes corredores de ônibus e estações de trem, para garantir o fácil acesso de clientes.

O novo endereço ainda está sendo mantido sob sigilo pelos proprietários, que utilizam o Instagram para divulgação de imagens a respeito do novo espaço. Fotos e dados do novo ginásio de escalada de São Paulo serão divulgados na semana que vem, em reportagem exclusiva da Revista Blog de Escalada. Parte da equipe já visitou o local duas vezes para reunir informações relevantes ao público.

Desde o fechamento do ginásio de escalada “Crux”, localizado na zona norte de São Paulo, os estabelecimentos para a prática e treinamento de escalada vivenciaram um duopólio que retraiu o esporte fortemente. Esta realidade fez com que constantemente o público manifestasse a insatisfação com esta situação. O espaço chamado “Fabrica” vem para quebrar esta tradição paulistana.

Como será o novo ginásio

O novo espaço possui espírito e sangue jovem, vindo de dois empresários com vivência no esporte e residência no exterior. A dupla idealizadora do novo ginásio de escalada de São Paulo, que pediu para ficar incógnita (pelo menos por enquanto), vislumbrou a oportunidade a partir da análise de números estatísticos: a população da cidade de São Paulo e número de escaladores que nela vive.

Com aproximadamente 12,11 milhões de habitantes, mas somente com dois endereços, a capital do estado considerado o mais rico do país possuía um número de academias de escalada, menor que outros grandes centros urbanos do Brasil. Cidades como Brasília, Belo Horizonte, Curitiba e Rio de Janeiro, com população menor que São Paulo, já possuíam maior número de estabelecimentos para a prática da escalada. Somente na Zona Sul da capital paulistana (região da nova academia), estima-se que existem 3 milhões de habitantes. Nestes dados havia a possibilidade de negócio a explorar.

Analisando estas estatísticas, ambos vislumbram o potencial de negócio. A dupla afirmou que não focou a análise tendo como parâmetro o sofisma de que espaços para a prática do esporte são deficitários. Ambos os proprietários, que possuem idade na casa dos 30 anos, idealizaram não somente abrir um local novo, mas também fizeram questão de implementar modernidade. Todo o projeto de paredes foi auxiliado por profissionais desde o estrangeiro, além de contar com consultoria de pessoas ligadas à maior empresa de construção de muros de escalada do mundo.

Assim, o projeto e implementação das paredes seguiram conceitos modernos, os quais são implementados nos principais campeonatos de escalada do mundo organizados pelo IFSC. As dimensões, especialmente a altura, seguem as nomas da entidade máxima das competições de escalada. Até mesmo os colchões utilizados no novo ginásio de escalada de São Paulo, também seguem as normas específicas e estabelecidas pelo IFSC.

Além disso, todas as agarras utilizadas no novo ginásio de escalada de São Paulo, irão obedecer os conceitos básicos de ergonomia, além de possuir a textura adequada. Muitas das agarras disponibilizadas no novo ginásio de escalada de São Paulo, garantem os empresários, serão praticamente iguais às utilizadas nos principais ginásios da Europa. Para quem deseja treinamento de qualidade, uma decisão promete agradar: todas as vias serão elaboradas por um route setter com experiência internacional e conhecimento das normas do IFSC.

Como o ginásio de escalada de São Paulo está em uma região de muitos escritórios e escolas, dois vestiários amplos e equipados com vários chuveiros e armários com cadeados foram instalados.

Ao todo o espaço possui 260 m² de academia, mais um mezanino. Somente de parede a área será próxima de 200 m². As agarras serão fornecidas por crux agarras, bolt holds e MoonClimb. Os proprietários ainda prometem algumas surpresas, que serão reveladas no momento da inauguração oficial marcada para o próximo dia 5 de junho.

O horário de funcionamento também é diferenciado: das 6:30 às 22:30. Aos finais de semana será das 9:00 às 18:00. Atualmente, na cidade de São Paulo, não há nenhuma academia de escalada que pratique estes horários.

Novidades tecnológicas

Mas a principal novidade da academia, que faz com que o novo ginásio de escalada de São Paulo seja considerado um dos mais modernos do país, é a implementação do Moon Board. O equipamento é a novidade mais popular da Europa na atualidade. Consiste em uma espécie de System Board, com agarras equipadas com lâmpadas de LED que iluminam de acordo com a dificuldade desejada pelo atleta. A customização fica por conta de um aplicativo de smartphone.

Além de criar vias de escalada, o Moon Board possui planos de treinamento e disponibiliza gráficos de desempenho. A nova academia paulistana contará com rede wifi, com velocidade adequada, para suportar o tráfego de dados para a utilização do aparelho.

De início a academia somente irá ter espaço para os praticantes de boulder. Mas a dupla de empresários responsáveis pela Fábrica, garantem que dependendo do retorno que obtiverem pelo público paulistano não está descartada nenhuma ampliação do novo ginásio de escalada de São Paulo.

A divulgação do endereço será divulgada no instagram do estabelecimento: https://www.instagram.com

Para a inauguração os empresários prometem um “open door”, que significa portas abertas para todo o público escalar gratuitamente. Basta levar sapatilha de escalada e vivenciar a Fabrica. O funcionamento padrão, como descrito acima, será implementado a partir do dia seguinte.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.