Gangkhar Puensum : A montanha mais alta do mundo e que ainda permanece virgem

No mundo do montanhismo as montanhas que mais despertam curiosidade do público, além da mídia não especializada, é sem dúvida o Monte Everest e o K2. O Everest, por seu montanhismo de turismo, que muita vezes servem de trampolim para publicitários e apresentadores de TV arriscar-se no mundo das celebridades (mesmo sendo carregado por Sherpas). Com a aproximação da temporada de montanhismo do Everest de 2017 as atenções e voltam ao Nepal para divulgar o brilho das chamas da fogueira de vaidades que é o Campo Base do Everest.

Das 40 montanhas mais altas do mundo apenas duas não tiveram ascensão. Ironicamente ambas são esquecidas por quem planeja ir ao Nepal praticar montanhismo, sobretudo por quem deseja fazer algo notável. Desde 1992 apenas esta montanha, contida no ranking das 40 mais altas, permanece sem ser escalada : Gangkhar Puensum ( 7.570 metros).  O nome da montanha, em idioma butanês, significa “O Pico Branco dos Três Irmãos Espirituais“.

Foto : http://www.happytrips.com

A montanha Gangkhar Puensum está situada no Butão (país de 765 mil habitantes e localizado no extremo leste dos Himalaias) e é a quinta mais alta do mundo e nunca foi escalada. A razão para a sua “virgindade” são várias. Uma delas é que o Governo do Butão somente permitiu a escala no país no período de 1983 a 1994. Porém, por problemas políticos e religiosos, a escalada em todas as montanhas do país foram proibidas em 2004. O governo, uma monarquia constitucional, seguiu orientações dos líderes religiosos do budismo vajrayana (extensão do budismo maaiana) a qual é seguida pela grande maioria da população.

Existe, entretanto, a possibilidade de escalá-la a partir da fronteira com o Tibet (controlado pela China), pois está situada na fronteira dos dois países. Mas a fronteira de ambos países é motivo de desacordo entre os dois países e, por isso, há uma disputa territorial que incluem a face norte da montanha. O Governo Chinês tem a posição oficial de que a fronteira seja a partir do cume, deixando a metade para cada país (como é geralmente acordado em acordos diplomáticos) e o Governo do Butão, por sua vez, reclama a propriedade de Gangkhar Puensum.

Tentativas de Escalada

Durante a década em que foi possível a ascensão à Gangkhar Puensum, saindo do Butão. somente foram realizadas quatro tentativas. Todas estas tentativas foram fracassadas. No mesmo período houve uma tentativa cume saindo da parte chinesa em 1998 por uma expedição japonesa. Porém a questão territorial entre os dois países cancelou o planejamento.

Apesar de ter sido medido por topógrafos no ano de 1922, os mapas disponíveis da região são bastante imprecisos a respeito da localização geográfica assim como a sua altitude. Esta imprecisão também é um dos motivos que muitas expedições sequer tentaram no passado. A exatidão dos mapas disponíveis é tão pobre em precisão que a primeira equipe que tentou a subida o cume foi incapaz de sequer encontrar a montanha.

Foto : Flex A. Retkar | http://www.amusingplanet.com

Sobre o Autor

Da Redação

Da Redação

Equipe da redação

There are 3 comments

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.