Saiba quais são as furadeiras indicadas para conquistar vias de escalada

O desenvolvimento da escalada esportiva está diretamente ligado à tecnologia das furadeiras. À medida que começaram a possuir avanços mecânicos, as furadeiras permitiram que conquistadores abrissem várias vias.

Entretanto, o uso de furadeiras durante conquistas de vias é um problema ético e que deve ser discutido em qualquer local de escalada. Portanto muito antes de ler este artigo e acreditar que está habilitado a sair “metralhando” paredes que encontrar pela frente, procure saber como é a ética local.

Há em muitos lugares do mundo pessoas despreparadas para a abertura de vias de escalada que, infelizmente, sente-se “empoderadas” de desrespeitar regras e até mesmo normas de bom senso.

Portanto, este artigo é apenas para servir de orientação a quem deseja conhecer mais sobre o tema. Para conquistar uma via de escalada a furadeira deve ser a última coisa a se estudar.

O que é uma furadeira

De modo geral, uma furadeira é uma máquina que tem como objetivo abrir furos. A partir de outros aspectos a furadeira começou a ter denominações mais técnicas e específicas. As furadeiras possuem um sistema de alavanca ou um motor que aplica uma rotação a uma ou mais brocas que são responsáveis pela remoção do material. Uma peça que era muito usada e é uma espécie de furadeira pré-histórica é o arco de pua, utilizada para fazer furos em madeira.

Para superfícies mais duras, como paredes e rochas, eram usadas talhadeiras, que eram giradas manualmente à medida que golpes de martelo eram realizados.

A furadeira mecânica surgiu no ano de 1889 a partir de uma invenção do engenheiro australiano Arthur James Arnot e William Blanch Brain. Este primeiro modelo não era portátil. A partir deste modelo foi aperfeiçoada pelos irmãos Wilhelm Emil Fein e Carl Fein na Alemanha e que firmaram a patente desta furadeira elétrica portátil.

O modelo era muito pesado e incômodo, apesar de ser extremamente eficiente para os parâmetros da época, além de não ser ativada por gatilho (como a conhecemos hoje).

Determinados a modernizar este modelo rústico, os americanos Samuel Duncan Black e Alonzo G. Decker desenvolveram algo mais parecido com o que temos hoje: movida à eletricidade, inovador mandril de 1/4″ e forma de pistola de gatilho. A ferramenta caiu no gosto do povo e as pessoas passaram a estudar novas formas de aprimorar o modelo. Até que em 1923, a Black & Decker colocou no mercado, por apenas US$ 16,95 a primeira furadeira elétrica com braço de sustentação total.

Furadeiras para escalada

O básico, claro, todo interessado em conquistar vias de escalada deve saber desde o berço: Mandatoriamente suportar 22 kN de carga e longitude do parabolt deve ser de 85 a 120 mm.

O parabolt mais usado para a conquista de vias de escalada é: 12 mm (diâmetro) x 100 (comprimento ou longitude) x 55 mm (tamanho da rosca).

Para conquistar vias de escalada, existem duas opções:

  • Martelete perfurador
  • Furadeira de impacto

Mas e a furadeira que seus pais tem em casa para serviços domésticos? Este tipo de furadeira não possui potência para abrir um furo em uma rocha. Usá-la para este fim apenas irá estragar o equipamento. Para abrir vias de escalada o modelo mais usado é o martelete perfurador. Preferencialmente com bateria, pois não há tomadas próximas a vias de escalada.

Este modelo é usado na conquista de vias de escalada porque faz com que a broca realmente martele a rocha. Este movimento é muito parecido com a maneira mecânica das antigas talhadeiras usadas nas primeiras conquistas de escalada.

Duas grandes vantagens do martelete perfurador: Durabilidade muito maior e também um rendimento muito maior. Em outras palavras o conquistador fará mais furos, com menos esforço, em menor tempo. Infelizmente todas estas vantagens têm um custo, que se impacta no preço final de aquisição do equipamento.

Para fugir do preço salgado do martelete, muitos optam pela furadeira de impacto. O equipamento possui um sistema relativamente simples, mas com vida útil limitada e rendimento baixo. Neste sistema uma bucha excêntrica faz com que a broca vibre, mas não martele a rocha. Desta maneira a pessoa que estiver utilizando irá fazer mais força, além de também contribuir para que o equipamento tenha uma vida útil menor.

Baterias

Além de se preocupar com que tipo de furadeira deve comprar, o conquistador de vias deve também se preocupar com o tipo de bateria a usar. Isso porque, como foi dito acima, como regra geral não há tomadas nos locais de escalada.

A bateria é o responsável direto pela autonomia e parte da capacidade de trabalho da furadeira. Para que que fique claro, o conquistador deve obedecer uma regra simples: Quanto maior a tensão da bateria, maior o numero de células e menor a corrente no motor e, consequentemente, maior autonomia e potência.

Portanto, não adianta comprar uma furadeira de uso doméstico com bateria de 24V e acreditar que seja melhor que uma de linha profissional de 14V. Esta regra vale para equipamentos dentro do mesmo segmento.

Modelos

Assim como qualquer produto mecânico, há marcas que são conhecidas por serem sinônimos de qualidade. Com furadeiras não poderia ser diferente. Quanto maior a potência, mais caro é o equipamento. Mas, em contrapartida, mais eficiente é o seu uso. Modelos com superiores a 800 watts são os mais indicados

Por isso, as melhores marcas para furadeira para conquistas de vias de escalada são:

  • Makita
  • Bosh
  • DeWalt
  • Hilt

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha e Argentina. É totalmente dedicado ao esporte de escalada em rocha e é apaixonado em filmes Outdoor. Para aproveitar melhor esta paixão fez curso de documentário na Escola São Paulo, além dos cursos de “Linguagem Cinematográfica” e “Crítica de cinema”. Foi jurado do Rio Mountain Festival. Já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Espanha, Uruguai e Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá.

There is one comment

  1. Jose

    Tem vários testes na internet sobre quantos furos cada marca/modelo faz com uma carga de bateria.
    Faltou comentar a marca Worx… meu amigo abre vias com ela e diz que é excelente além de leve.
    Eu tenho uma Hilti 36v que é um monstro. Faço mais de 20 furos com uma carga de bateria e broca de vídea comum, porém é bem pesada pra conquistar.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.