Projeto filantrópico pretende introduzir a prática de escalada a 10.000 crianças

A palavra filantropia significa “amor à humanidade”. Atitudes filantrópicas são as doações a organizações humanitárias, pessoas, comunidades, ou até mesmo o trabalho para ajudar os demais, direta ou através de organizações não governamentais sem fins lucrativos (assim como o trabalho voluntário) para apoiar instituições que têm o propósito específico de ajudar os seres vivos e melhorar as suas vidas. Procurando ter uma imagem mais associada a incentivo ao crescimento da comunidade esportiva, é a palavra de ordem entre as marcas esportivas em todo o mundo.

A Toms Shoes, fundada em 2006, é uma empresa com fins lucrativos com sede no estado norte-americano da Califórnia. A empresa projeta e vende calçados baseados nas alpargatas argentinas, óculos, café, roupas e bolsas. Quando Toms vende um par de sapatos, um novo par é dado a uma criança carente. Da mesma maneira, quando Toms vende óculos, parte do lucro é usado para salvar ou restaurar a visão de pessoas nos países em desenvolvimento.

A empresa recentemente fez uma parceria com a marca de escalada SoiLL para atuar em um projeto co-fundado pelo escalador americano Kevin Jorgeson. O objetivo do programa, batizado de 1Climb, é introduzir a crianças carentes das grandes e médias cidades norte-americanas à prática de escalada. Para isso as duas empresas desenvolveram dois modelos específicos, um para escalada e outro para uso urbano, que terão seus rendimentos diretamente convertidos para a construção de paredes de escalada em todo território norte-americano. A iniciativa de Jorgeson já gerou frutos em um passado recente.

Graças à sua atuação com o 1Climb, conseguiu construir uma parede de escalada chamada “Boys and Girls Club” na cidade de St. Louis. Este ano, graças a uma doação da Toms, está erguendo um outro muro, desta vez em Los Angeles.

Foto: https://www.1climb.org

O escalador espera, com isso, também descobrir novos talentos para a escalada e, se possível, sensibilizar toda comunidade escaladora. Assim como no Brasil e no resto da América Latina, os escaladores norte-americanos são conhecidos por serem pessoas que sabem o preço de tudo, mas o valor de nada.

Uma campanha em uma plataforma de financiamento coletivo, que foi lançada em meados do mês passado, pretende arrecadar fundos para a construção de mais paredes de escalada. Para alavancar as doações no financiamento coletivo, dois modelos exclusivos (um pela Tom e outro pela So iLL) e de tiragem limitada estão sendo vendidos na campanha.

O objetivo é ficar mais independente de doações de grandes marcas. Os doadores no financiamento coletivo podem até mesmo renunciar aos calçados e ter 100% do seu dinheiro destinado a construir muros de escalada. O plano de Kevin Jorgeson é conseguir construir vários muros e, caso seja bem-sucedido, levar a prática da escalada a 10.000 crianças.

Mais informações: https://www.indiegogo.com

Argentina de nascimento e brasileira de coração, é apaixonada pela Patagônia e Serra da Mantiqueira.
Entusiasta de escalada, trekking e camping.
Tem como formação e profissão designer de produto e desenvolve produtos para esportes de natureza.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.