[EXCLUSIVO] Crítica do Filme “Fanatic Search 2 – Girl Thing”

Não é segredo para ninguém que as mulheres possuem uma visão própria do mundo.

Porém qual é a visão que as mulheres possuem da escalada? O que muda com o decorrer dos anos se dedicando ao esporte?.

Partindo destas perguntas a produtora de filmes de escalada “climb more work less” produziu o filme “Fanatic Search 2 – A girl Thing”.

O filme mostra 7 tipos de mulheres diferentes e como cada uma encara a escalada em sua vida. Nestes retratos sã omostradas escaladores desde os 10 anos de idade até os 50.

Todas escalando em alto nível. Entrevistadas e retratadas de maneira simples dizem de maneira bem feminina o que pensam sobre a escalada , graus, rendimento na rocha, pricológico, equilíbrio com a vida pessoal e planos futuros.

Principalmente , todas as escaladoras são retradas de maneira humana, como se fôssemos amigos próximos.

O filme é disponibilizado em HD, e se não prima por fotografias belísssimas, prioriza algo que é muito importante para o sucesso de um filme de escalada: as pessoas. Com esta preocupação de mostrar as “pessoas como elas são”, o filme se torna agradavel e o tempo passa bem rápido ao acompanhar.

Para aqueles que preferem assistir um grande desfiles de “first ascents” e vários boulders sendo escalado um após o outro com uma trilha sonora “bombando” no fundo, não vai apreciar muito o estilo adotado. A preocupação direta do filme é sobre as mulheres e seus sentimentos sobre a escalada.

Grandes nomes femininos são mostrados, e algumas escaladas desafiadoras são propostas para cada uma. Porém, em minha opinião, as opiniões sobre a escalada, e alguns paradigmas sobre ela fazem o filme ser muito interessante.

Há ainda imagens impressionantes de mães grávidas de sete meses escalando, e declarando que o feto somente fica quieto durante uma escalada. Cenas que não se vê em filmes nem vídeos de escalada. Há pitadas de humor como a namorada de Chris Sharma encadenar um 11ª, e dizer na cara dele que agora ela pode ser mãe, e avisa: “Se prepare para hoje a noite”. A reação do americano foi dar um risinho amarelo e desconversar.

Algumas declarações de escaladoras de renome como Beta Marin, Lynn Hill entre outras são verdadeiras lições para quem gosta de filosofar sobre o esporte.

O filme possui cerca de 1h20min de bom entretenimento sobre escalada, e sobre muitas maneiras interessantes de encarar a escalada, e em como cada um vive a escalada de sua maneira.

Seguramente é um dos melhores filmes de escalada lançados nos últimos meses, e muito interessante para toda e qualquer mulher que esteja escalando e queira saber “onde tudo isso vai parar”.

Nota do Blog de Escalada:

Formado em Engenharia Civil e Ciências da Computação, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.