Pesquisa científica aponta que exercícios aeróbicos aumenta em até 67% a performance de escaladores

Um estudo científico, publicado em março de 2017, após estudar um grupo de 21 escaladores esportivos encontrou evidências de que treinamentos aeróbicos complementares em escaladores, aumenta em até 67% a performance. A pesquisa foi realizada por pesquisadores das universidades da Inglaterra e Espanha e liderado pelo Dr. Simon Matthew Fryer da University of Gloucestershire.

Exercício aeróbico é aquele que usa o oxigênio no processo de geração de energia dos músculos. Esse tipo de exercício trabalha uma grande quantidade de grupos musculares de forma rítmica. Andar, correr, nadar, pedalar, dançar, são alguns dos principais exemplos de exercícios aeróbicos. Cientistas de educação física e fisiologia sabiam que a performance de um escalador tinha grande contribuição do metabolismo aeróbico, mas não sabiam como a cinética da oxigenação, ou até mesmo algum outro esporte específico, influenciaria na performance do escalador.

Foto: https://sites.psu.edu

O objetivo principal do estudo era pesquisar qual a relação haveria a prática de esportes aeróbicos, como corrida, com a escalada esportiva (tida como anaeróbica). Com o título de “Hemodynamic and cardiorespiratory predictors of sport rock climbing performance”, os pesquisadores estudaram um total de 21 escaladores esportivos em ginásios de escalada. Todos os atletas deveriam fazer um determinado tempo em esteira e após isso utilizar um aparelho chamado treadwalls (espécie de parede de escalada em forma de esteira), além de continuar o treinamento específico de escalada.

Os resultados obtidos mostraram que o treinamento combinado de corrida com escalada, atletas conseguiram aumentar a quantidade de encadenamentos em até 67% além de aumentar a resistência dos braços. Até o momento do estudo, segundo afirmaram os pesquisadores, não era cientificamente conhecido se treinamento aeróbico iria melhorar a oxigenação do antebraço, que daria mais resistência ao atleta. Ao final duas conclusões foram obtidas:

  1. Treinamento aeróbico complementar melhoram a capacidade de fluxo sanguíneo no antebraço
  2. Melhora em performance em vias que requer resistência física

Participaram do estudo, além do líder já citado, os pesquisadores David Giles (University of Derby), Alejandro de la O Puerta (Universidade de Granada), Vanesa España-Romero (Universidade de Cádiz) e Inmaculada Garrido Palomino (Universidade de Cádiz).

Para saber mais detalhes: https://journals.lww.com / https://www.ncbi.nlm.nih.gov

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.