[EXCLUSIVO] Entrevista com Renato Jabour

RenatoJabour1

Fotos:Andrezza Lisboa

Desde que se começa a estudar geografia todos são doutrinados a responder que planalto é um lugar “plano e alto”, e a partir deste conceito acaba-se por acreditar que não existem lugares de escalada em uma região assim.

Viver no planalto central brasileiro é sem dúvida uma experiência diferente.

Procurando sair da rotina comum, o escalador Renato Jabour foi para Caldas Novas, cidade turística do interior de Goiás, a procura de novos ares e novo estilo de vida.

Sempre ativo na conservação da natureza da região, Jabour é um escalador altamente conhecido na região.

Tão engajado é que Renato Jabour realizou uma tentativa de organizar o campeonato brasileiro no ano de 2013 e recebeu respostas e tratamentos diferenciados

Foto: Andrezza Lisboa

Foto: Andrezza Lisboa

Para saber mais desta personalidade, A Revista Blog de Escalada procurou Renato para uma entrevista e foi prontamente atendido.

Nela Jabour fala sobre o tratamento que recebeu da CMBE, porque foi morar em Goiás, sua paixão pela escalada e outros assuntos

Saiba tudo lendo abaixo.

Renato, o que a escalada representa para você?

RenatoJabour2

Foto: Andrezza Lisboa

Antes quero dizer que o que falarei aqui são relatos e opiniões minhas, e que jamais iria querer ofender alguém e se alguém se sentir ofendido que me perdoe de coração.

A escalada para mim não representa apenas um esporte.

A escalada além de um estilo de vida é uma religião onde o contato direto com a natureza e natural. 

Redundante a resposta não?

Mas é isso, lugares incríveis com pessoas incríveis e momentos inesquecíveis.

Para mim escalar é o momento onde passo as melhores horas, minutos e segundos de minha vida com minha família , amigos junto a mãe natureza.

Um momento onde todos estão desejando as melhores vibes para quem está guiando..

Dentre os estilos de escalada, qual o seu favorito e porque?

RenatoJabour3

Foto: Andrezza Lisboa

Gosto de escalada com longa de horas, a famosa “escalaminhada”.

Mas nos últimos anos estou entrando muito nas vias esportivas e em boulders que conheci a 5 anos.

Como estou morando em uma região onde só tem vias curtas e grosas estou usando bem minhas técnicas e tendo favoritismo a elas.

Na verdade acho que ter uma escalada preferida é relativo, tendo em vista que você a cada dia tem uma mais incrível que a outra e em lugares um mais incrível que o outro.

E sempre vai ser assim enquanto o mundo for mundo.

Com o crescimento do esporte muitos escaladores praticam sem ter realizado um curso básico. Qual a sua opinião a respeito disso?

RenatoJabour4

Foto: Andrezza Lisboa

Acho que a pessoa quando decide começar a escalar ela deve sim ter um curso básico, avançado e expert e sempre aprimorar seus conhecimentos no esporte.

A escalada cresce a cada dia e tem uma novidade a cada instante como equipamentos novos sistemas novos e técnicas novas..

Muitos acham que escalar é só chegar e passar a corda e sabemos que não é bem assim.

Uma equalização ou uma costura torta já basta para ser fatal.

Eu particularmente comecei a praticar escalada com 8 anos de idade em Curitiba PR.

Aprendi com pessoas muito competentes como: Klaus Mink, Rodrigo(mimos, perna longa) Juliano,  Anderson(moska), porém atualmente poucos continuaram.

Atualmente moro em Caldas Novas-GO e a comunidade de escalada aqui é muito pequena. 

Me sinto muito defasado por não ter “acesso” a profissionais dessa área aqui na região que possam tirar minhas duvidas e me instruir.

No ano de 2013 não houve a organização de campeonatos de escalada. Entretanto você tentou organizar uma etapa em sua cidade, porque não rolou?

Então, esse ocorrido foi muito mau explicado e até eu fiquei meio sem entender.

Tinha conseguido aqui em Caldas Novas-GO para sediar uma etapa no período de outubro.

Consegui hotéis para alojar os competidores, descontos em restaurantes, ônibus para transporte,mídia televisiva, premiações em dinheiro desde 2 mil reais até 8 mil reais.

RenatoJabour5

Foto: Andrezza Lisboa

Entrei em contado com CBME em outubro de 2013, dizendo que a minha região apoiaria o campeonato, e  estaria disposta a alojar os atletas (hotéis top) ônibus e descontos nos restaurantes etc…

Falei também que conseguimos premiação em dinheiro e que levantaríamos um boulders para o evento.

Boulder esse onde caberia 12 escaladores a mais que o recomendado não é?

Falei que todo esse apoio estava sendo dado pois estou com um projeto onde aplicaria a escalada na cultura regional e escolar de Caldas Novas.

O boulder depois de construído e sediado o campeonato, ficaria para todos da região, já que seria desembolsado por empresários e prefeitura da cidade.

Qual a resposta que obtive?

– Não fazemos assim, tenho meu aparato que pesa tantas toneladas, custa 70 mil reais para o evento de 2 dias, depois desmonto e trago de volta para minha cidade.

Bom, 70 mil eu monto um boulder divino, com routseter gringo e etc! (Pensei com meus botões).

Disse mais: mesmo que eu o contratasse não daria tempo para organizar a etapa, tendo em vista que não éramos confederados e não tínhamos uma federação que nos apoiasse.

O mais difícil já tinha sido conquistado, e sim , tenho certeza que Goiânia e Brasília nos apoiariam…

Mas ficou tudo no ar,  foi uma “pena”, só assim estamos descobrindo a CBME!

Muitos escaladores procuram patrocínio para se dedicar mais ao esporte. Na sua opinião porque as marcas brasileiras se esquivam de patrocinar atletas de escalada?

Essa é uma pergunta bem direta onde cada um tem a sua opinião mesmo.

Como eu vivo sem grana vamos lá.

Na minha opinião rola o seguinte;

RenatoJabour6

Foto: Andrezza Lisboa

As marcas mais visíveis são da gringa, e que realmente apoiam o escalador dando a eles equipamentos, viagens, hospedagens e acho eu um salário para custo de vida.

Vamos a parte prática, por que os gringos apoiam tanto os escaladores brasileiros?

Lógico temos verdadeiros ciborgs na escalada Brasileira, e todo dia descobrimos um novo talento!

Mas acho verdadeiramente que a culpa ai não seja dos gringos e sim dos próprios brasileiros .

Porque as marcas brasileiras não embarcam nessa e começam a patrocinar seus atletas?

Eles devem achar que santo de casa não faz milagres?

E porque também os escaladores profissionais não esquecem um pouco de lá e foca aqui, na terrinha?

Sonhos todos temos, conhecer Europa…

Mas agora que “estamos” fora dos campeonatos mundiais?

Vamos divulgar nossas marcas, Piffer ótimas sapatas, calk, macho calk, gruda igual super bonder, crash sapo, conquista, trilhas e rumos snake , alto estilo etc...

É meio complicado falar e fácil peru de fora fazer gluglu, mas não sei a realidade financeira de ninguém, nem dessas marcas citadas e nem de outras, mas o fato é que agora temos que levantar o esporte no Brasil para dai conquistarmos o mundo.

E só nos ajudando que vamos conseguir êxito.

Como falei, não sei quais acordos entre escalador e patrocinador, mas acho que Brasil também tem boas empresas.

Corriqueiramente há incidentes de mau comportamento de escaladores. Qual seria o motivo deste crescimento?

Pelo que entendi da pergunta acho que o mau comportamento de alguns escaladores cresce por espaço dado por outros escaladores.

Por exemplo:  vamos citar os “gringos” de novo.

Oddo e Gabrielli ótimos escaladores, mas que transgrediram a ética e regras da escalada no Brasil. Por que?

Novamente nós, brasileiros…. Se abrirmos a boca as bolas do saco dos caras caem…É verdade.

Já diz em algum lugar: DE PODER AO HOMEM E IRÁ CONHECÊ-LO DE VERDADE .

Eles folgam tanto que se acham os reis da pedra quando vem aqui.

Mas nos que enchemos a bola deles.

Outro exemplo: já presenciei um boulder sendo “criado” (cavado agarras) com furadeira.

RenatoJabour7

Foto: Andrezza Lisboa

Amo de paixão a natureza, mas não chego a ser ecochato, tive a felicidade ou infelicidade de participar do projeto.

Realmente não tinha GRINGO que escalasse aquele v30 , não tinha pega NENHUMA NENHUMA!

Hoje se tem alguns movimentos por meio desse impacto ambiental.

Mas será um impacto mesmo eu me pergunto?

Um lugar que já está marcado e assinado para ser explodido para fazer concreto?

Como eu digo; a situação faz a ação.

Gringos:

– chegamos, somos os caras, eles nos adoram, via fácil, vamos tirar os grampos!

Nós:

– chovendo sem linha, uma caverna totalmente lisa porém seca, e ai o que fazer, viraremos tatu, “bora” cavar?

Vamos dizer que o escalador está escalando uma via onde tem um cactos bem na agarra de costura naquele crux , o que ele faz?

Ele deixar ou ele arrancar?

Ou se tiver aquela colmeia de abelhas africanas?

Acho que isso realmente está acontecendo pela situação em que o escalador se encontra e que deixam ele se encontrar.

Não temos apoio, lugares que são irados para escalada estão sendo fechados ate mesmo para visitação.

Vejam o moro do cabeludo em Pirenópolis -GO, está fechado a mais de anos, e sabem por que?

Uma águia chilena habita por lá.

Levem essa águia embora daqui! Ate a águia gringa quer “por na nossa”? (E pôs).

Com isso a ocasião faz o ladrão.

Você possui uma rotina de treinos rígida? Qual?

Não digo que seja rígido , mas eu fico moído com ele.

Treino todos os dias, em media 2 horas,3 vezes por semana na resina e 3 vezes na semana no calcário bravo.

Domingo treino também, mas deixo para instruir meus filhos Caléu (5anos) Rainick(3anos) e minha esposa companheira e seg justa Andrezza.

Na sua opinião qual seria o estilo de vida de um típico escalador?

Estilo de vida é uma coisa muito simples de dizer coisas complicadas

Nunca desista por mais difícil que seja.

Não deixe que a escalada seja apenas escalar.

Leve isso como uma proximidade com Deus.

Não deixe que a panelinha x ou Y te desanime, se você deixar você tem que jogar futebol e não serve para escalada.

Não se sinta um peixe fora do aquário com seus amigos que não escalam, você escala!

Escalada não é igual andar de bicicleta ou outro esporte.escalada é alma amor escalada é o prazer de gozar sem estar pelado.

É sentir o cheiro dos fungos do pólen,a dureza real, é sentir seu coração e sua mente trabalhar junto em constante harmonia.

Estilo de vida de um escalador se resume a isso, tipo um esporte capitão planeta!

Muitos escaladores dotam preferências alimentares fora do lugar comum, como ser vegan ou vegetariano. Você possui alguma dieta especial?

RenatoJabour8

Foto: Andrezza Lisboa

Nossa, eu sou meio fora da casinha.

Cheguei a pesar 100 kg e escalar(tentar) mas nunca desisti de praticar escalada, mesmo quebrando todas as agarras..

A minha dieta não é muito aconselhável pois eu já fui anoréxico (gay homem com isso né?rsrs), então quando começo uma dieta ela é muito loca, tipo macrobiótica mesmo.

Ultimamente estou nessa, só me alimento de folhas tomate, cenoura, e sucos..quando muito 3 bolachas água e sal.

Peso atualmente 89 kg, quero ate maio de 2014 chegar nos 83 kg.

Acho que a dieta correta é aquela que você se sente bem sem que possa te dar algum tchu-tchu.

É sempre bom que procurem um médico para fazer uma que se enquadre bem no seu biótipo.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.