Crítica do Filme “The Old Breed”

the_old_breedO gênero de filmes documentário é a base fundamental de todo e qualquer filme outdoor.

Estabelecida as bases necessárias para documentar um lugar, esporte ou pessoas as cenas de ação e diálogos que darão o toque dramático à obra são incluídas.

Para toda uma comunidade de praticantes é importante periodicamente lembrar o tempo passa para todos, e que as necessidades do espírito de um escalador não se perde , nem se acalma, com o passar do tempo.

A partir desta idéia os escaladores Freddie Wilkinson, Mark Swenson e Steve Swenson ambicionavam realizar uma primeira ascensão em uma alta montanha no Karakorum , mais precisamente no Saser Kangri II que fica a 7.513m acima do nível do mar.the_old_breed_2

O Karakorum é uma cordilheira localizada na fronteira entre Paquistão, República Popular da China e Índia  sendo uma das grandes cordilheiras da Ásia. (considerada parte do Himalaia, embora, tecnicamente, não o integre).

Com idades um pouco mais avançadas do que o usual não se vê (alguns integrantes possuem mais de 50 anos) em expedições deste tipo.
Optando por uma abordagem mais didatica os produtores utilizaram vários recursos técnicos como animações gráficas além de extensas narrações ao fundo dos participantes.

Até a chegada ao cume o filme é lento, e até burocrático, caindo no “lugar comum” de filmes de expedições de alta montanha.

A partir daí a produção  ganha outras cores, e em um assunto que raramente é mostrado: o drama da descida.the_old_breed_4

Com muita tosse e com integrantes passando mal, a descida torna-se dramática e tensa.

Pelas cenas mostradas fica evidente os motivos de que maioria das mortes em escaladas deste tipo ocorre na descida.

O uso de capacete e equipamentos apropriados também provaram o seu valor em cenas de tensão muito bem editadas que transmitiram a exatidão do senso de urgência necessário em situações emergenciais.

the_old_breed_5A situação chegou a um ponto de que foi necessário apelar para resgates de helicóptero antes que algo de mais grave ocorresse.

“The Old Breed” é um filme interessante (E didatico) de assistir e seguramente faz brilhar os olhos de quem tem paixão por alta montanha.

Sua lentidão e falta de ritmo até a metade pode espantar quem não tem apreço pela modalidade, ou quem já sabe o final , e isso não chega a incomodar.

Com trilha sonora discreta o filme tem ingredientes interessantes como a abordagem do tema do envelhecimento de montanhistas, das vaidades de escaladores,  além de uma explicação simples (e precisa) do que é o espírito do aventureiro (evidenciando que a aventura é muito mais do que se vendem nos dias de hoje).

A produção é também bastante educativa servindo de excelente base para quem deseja realizar as caras escaladas em alta montanha.

Nota do Blog de Escalada:

the_old_breed_7

the_old_breed_3

the_old_breed_6

Formado em Engenharia Civil e Ciências da Computação, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.