Crítica do filme “La Dura Complete”

dura_3

Realizar continuações de produções conhecidas é uma escolha arriscada.

Nos últimos anos as produções hollywoodianas apostaram na criação de franquias (todas de trilogias) que repetidamente “presenteiam” o público com continuações e mais continuações.

Seguindo a mesma fórmula os produtores da Sender Films realizaram a continuação de “La Dura Complete”, um filme que documenta a busca de Chris Sharma para encadenar aquela que é considerada a via mais difícil do mundo.la_dura_1

Para apimentar a história, o escalador prodígio do momento, Adam Ondra, vem para destronar Sharma de seu título de “encadenador de vias impossíveis”.

Utilizando um recurso muito semelhante ao utilizado por Silvester Stalonne em praticamente todos os seus “Rocky” que sucederam o aclamado “Rocky I”, a produção utiliza as mesmas imagens utilizadas no sei filme anterior.

A duração destas imagens deixa forte impressão de que o filme já foi visto (porque de fato já foi) e evidencia forte sensação de reciclagem.

Apostando muito mais em um tipo de abordagem com diálogos quase monossilábicos, não há cenas longas de reflexões e declarações particulares como o seu antecessor.

la_dura_2Por este detalhe a produção parece muito mais feita para ser divulgada na internet (como de fato foi, após ser disponibilizada somente nos bônus de um DVD) do que para a apreciação do público.

Tal decisão parece ter sido tomada para não destoar da qualidade média apresentada pela Sender Films ao longo dos anos, que sempre se preocupou em realizar produções com mais conteúdo e menos “rock porn”.

Para os fãs de ação e escalada, não faltaram detalhes da cadena dos dois.

As cenas de escalada foram filmadas com qualidade razoável, e a edição como sempre foi segura e precisa para abrandar qualquer erro que por ventura tenha ocorrido.

É curioso ainda o fato de que utilizaram um recurso nunca feito antes: a completa ausência de trilha sonora.

dura_2

O recurso conseguiu dar tons dramáticos à escalada de cada um, além de conferir um aspecto mais maduro e mais próximo de documentário.la_dura_3

Logo após as ascensões forem dadas o filme acaba abruptamente, como se não tivesse mais assunto. Fica evidente ainda que a produção americana esperava uma vitória do americano, o que todos sabem que não aconteceu.

Fato que pareceu decisivo em tratar o filme como uma produção menor, e sem importância dentre o conjunto do que já foi produzido.

Esqueceram os produtores da Sender Films que documentar qualquer assunto tem-se de encarar a possibilidade de retratar a realidade, doa a quem doer, mesmo que seja a de um checo vencendo o desafio dos escaladores esportivos.

la_dura_5“La Dura Complete” é um bom filme, apesar de parecer incompleto do ponto de vista de história e profundidade de roteiro. Tal característica deixa no ar a pergunta se a inspiração da produtora está se esgotando, ou tornando-se velha.

Resta deixar o tempo mostrar, e acreditar que assim como o ser humano todos passam por altos e baixos, e possuem vitórias e derrotas no decorrer da vida.

Nota do Blog de Escalada:

la_dura_4

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha e Argentina. É totalmente dedicado ao esporte de escalada em rocha e é apaixonado em filmes Outdoor. Para aproveitar melhor esta paixão fez curso de documentário na Escola São Paulo, além dos cursos de “Linguagem Cinematográfica” e “Crítica de cinema”. Foi jurado do Rio Mountain Festival. Já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Espanha, Uruguai e Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.