Crítica do filme “A vida secreta de Walter Mitty”

The_Secret_Life_of_Walter_Mitty1Filmes realizados em Hollywood em geral carregam excessivamente fatos irreais quando retrata histórias que contenham alguma prática de atividades de natureza.

Não é incomum também tirarem um sarro do estilo de vida de pessoas outdoor tampouco.

Não faltam exemplos de produções realizadas em um passado recente como o péssimo “Limite Vertical” (Vertical Limit)  e galhofas como “Risco Total” (Cliffhanger) gerando visão equivocada (e ridícula) dos esportes de montanha.

Entretanto algumas produções realizadas nos últimos anos como o bom “127 Horas” e o cult “Na natureza Selvagem” (Into the Wild) demonstram um cuidado maior com a veracidade da história e enredo com profundidade admiráveis.

O filme “A vida secreta de Walter Mitty” realiza um inesperado elogio a entusiastas de montanhismo e atividades de natureza.

A história retrata a vida de Walter Mitty um funcionário da já extinta revista impressa “Life” e que é responsável pelo departamento de fotografias fazendo manipulação e arquivamento dos negativos.The_Secret_Life_of_Walter_Mitty2

A foto a qual seria estampada na última edição impressa acaba por sumir, e cabe ao protagonista encontra-lo.

Indo a cada localidade a qual supostamente se encontra o fotografo de natureza interpretado por Sean Penn onde quer que ele esteja para ter acesso ao destino do negativo

Paralelamente o protagonista nutre uma paixão por sua colega de trabalho, a qual tenta paquerá-la por meio de uma rede social de encontros amorosos.
No preenchimento de seu perfil nesta rede social encara a triste realidade de ser totalmente desinteressante além de não ter realizado nada notável.

Suas viagens mentais relevam que possui um desejo de fazer algo diferente que a sua rotina entediante e sua atitudes “coxinhas” perante a vida.

Após o início pela busca ao negativo perdido, o qual coloca em xeque seu orçamento pessoal, leva o espectador a seguir sua viagem ao amadurecimento pessoal refletindo nas roupas , decisões e postura perante obstáculos.

Estas pequenas decisões são sempre sucedidas de imagens icônicas e fotografia belíssima que tem o explícito objetivo de retratar a libertação de uma nova pessoa.The_Secret_Life_of_Walter_Mitty4

Dirigido e protagonizado por Ben Stiller (especializado em comédias rasas e de humor duvidoso) surpreende, embora demonstre que há ainda um longo percurso a seguir até firmar-se, mas está claro na produção que os primeiros passos foram realizados.

Do ponto de vista de quem realiza atividades de natureza o filme funciona como um convite à todos saírem da zona de conforto e tornar-se uma versão diferente de si mesmas.

Para esta reengenharia pessoal viagens a lugares inóspitos, experimentando situações fora do cotidiano e principalmente deixando de lado os mimos da civilização que presenteia com uma “segurança” perante a um mundo que mereça ser visitado e experimentado.

The_Secret_Life_of_Walter_Mitty5O personagem em questão realiza atividades simples, e algumas exigem boa dose de “suspensão de realidade” como por exemplo seu trekking ao Himalaia (sem treinamento específico e com aquela mochila dos anos 50 não teria chegado tão longe) para conseguir absorver todas as metáforas sobre amadurecimento espiritual lá contido.

O filme “A vida secreta de Walter Mitty” é uma grata surpresa e admiravelmente vinda de uma fonte que parecia improvável: Ben Stiller.

Com uma direção sem grandes deslizes ilustra de maneira que mesmo tendo realidades opressoras é possível ter doses de felicidades a cada conquista pessoal.

Conquistas estas não por meio de promoções em empresas corporativas ou por compras de carro e bens de consumo mas vindo por meio de viagens, trekkings e contato com natureza (mesmo contemplando).

São as experiências pessoais que nos enriquece verdadeiramente.

O filme entretanto esta longe de ser considerado uma grade obra-prima. Teria ainda de possuir mais qualidades para configurar como “cult”.

Algumas passagens contidas as quais tentam realizar humor utilizando referência a outros filmes como “Benjamin Button” parecem não encaixar na história.

Mas é inegável que a postura mais adulta assumida neste filme inspira, e muito a quem assiste.

“A vida secreta de Walter Mitty” é um filme interessante principalmente para quem teve a sua revolução pessoal por meio da prática de atividades de natureza, além de apontar para um futuro interessante a Ben Stiller caso decida por adotar este tom mais fora das comédias.

Nota do Blog de Escalada: 

The_Secret_Life_of_Walter_Mitty3

The_Secret_Life_of_Walter_Mitty6

Formado em Engenharia Civil e Ciências da Computação, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.