[EXCLUSIVO] Avaliação Camisa Sprinter ML – Curtlo

foto(1)A camisa para pedalar Sprinter ML da marca Curtlo tem como público alvo ciclistas urbanos ou de mountain bike.

Segundo o fabricante, o produto tem como principais características:  leveza, rapidez de secagem, proteção a ação solar e fornecer conforto ao usuário.

O teste

O produto foi extensivamente testado em pedaladas em situações diversas.

Foi testado em quatro pedaladas noturnas em dias de semana na cidade de São Paulo com média de 40km.

Foi testado ainda por três vezes na rota Márcia Prado (90 km), sendo que em duas  vezes foto(4)ensolarado e forte calor e somente em uma vez houve temperatura amena.

Foi testado ainda em pedaladas recreativas em cidades da Serra da Mantiqueira no estado de São Paulo.

A camisa Sprinter não foi avaliada em nenhuma outra atividade que não fosse com a bicicleta.

foto(2)Foi testada ainda durante o período de um mês em pedaladas diárias em trajetos entre casa e trabalho, tanto pela manhã quanto à noite.

Todos os testes foram realizados tanto com e sem camiseta de algodão sob a camisa Sprinter.

O produto foi lavado todas as vezes junto com outras roupas em máquina de lavar e com sabão em pó comum.

Prós

  • Rapidez de evaporação do suor
  • Conforto térmico
  • Compacticidade ao ser guardada na mochila
  • Facilidade de limpeza

Contras

  • Pouco refinamento no acabamento das costuras
  • Caimento do corte
  • Elástico dos punhos apertados em demasia no modelo feminino.
  • Desenho do modelo feminino muito curto na altura da barriga.

Notas

  • Qualidade de material : 4
  • Acabamento : 3
  • Design :
  • Ergonomia : 4
  • Relação Peso x volume: 5
  • Relação custo x benefício: 4
  • Nota final: 3.8

Opinião

O produto teve rendimento bastante satisfatório apesar de alguns detalhes do acabamento começarem a se desfazer após algumas vezes de uso.foto(3)

Um ponto ao que o fabricante deveria aperfeiçoar em futuros modelos seria incrementar o acabamento, aprimorando, por exemplo, o reforço de costuras na manga, zípers e gola.

Não houve nenhuma ocasião em que o tecido ficou ensopado de suor, cumprindo a promessa de manter o usuário seco, e com conforto térmico.

Um outro ponto a se aprimorar seria o corte, tanto masculino quanto o feminino, para que tenha um caimento mais elegante no seu uso.

As cores usadas no produto (amarelo ou vermelho) causam estranhesa por serem muito chamativas, mas oferecem segurança ao ciclista para pedalar em ambientes urbanos à noite.

Um atrativo que poderia ser agregado ao produto seria mais letras, ou desenhos refletivos, que aumentaria ainda mais a visibilidade do ciclista.

O produto se mostrou indicado ao usuário iniciante a intermediário, pelo custo benefício e rendimento.

Por não ter um refinamento em acabamentos, alguns usuários experientes e profissionais poderão ficar insatisfeitos com sua durabilidade.

Após a lavagem o produto não apresentou “bolinhas”.

Após a lavagem  produto também não ficou deformado.

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha e Argentina. É totalmente dedicado ao esporte de escalada em rocha e é aficionado em filmes Outdoor. Para aproveitar melhor esta paixão fez curso de documentário na Escola São Paulo, além dos cursos de “Linguagem Cinematográfica” e “Crítica de cinema” e jurado do Rio Mountain Festival. Já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Espanha, Uruguai e Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.