Estudante é resgatado após dois dias perdido na Travessia Petrópolis – Teresópolis

Na quinta feira passada, 19 de julho, uma equipe do Parque Nacional da Serra dos Órgãos encontrou o estudante Lucas Oliveira, de 22 anos, que estava há dois dias perdido no meio da Travessia Petrópolis – Teresópolis.

O rapaz fazia a travessia com um grupo de sete pessoas, sendo duas do Rio de Janeiro e cinco do Recife.

Ele contou que por volta das 15:00 da terça feira, depois de passar por um ponto conhecido como Morro do Elevador, tentou acompanhar o grupo que estava mais a frente, mas acabou se distanciando e se perdendo.

Enquanto isso, o restante do grupo, percebendo a ausência de uma pessoa, continuou a caminhada até o Abrigo 4, localizado na Pedra do Sino.

No Abrigo o grupo comunicou o fato aos funcionários da concessionária do PARNASO que administra o local, que então repassaram a informação para a administração do PARNASO.

Após as buscas iniciais terem sido feitas, tanto voluntariamente por condutores de visitantes do PARNASO quanto por funcionários da empresa concessionária, o Corpo de Bombeiros foi acionado.

Neste momento foi montada uma operação conjunta, envolvendo funcionários, bombeiros e voluntários.

Após dois dias de busca, na manhã da quinta-feira, mesmo com o mau tempo o estudante foi encontrado por uma equipe composta por funcionários do PARNASO e da concessionária.

Ele estava a cerca de 1,5 km fora da trilha, próximo ao cume do Morro da Luva. Após ser levado até o Abrigo do Açu, Lucas tomou banho quente, jantou e pode passar a noite em segurança.

Por ainda estar debilitado, na sexta feira foi resgatado por um helicóptero do Corpo de Bombeiros e levado até o destacamento do Corpo de Bombeiros em Itaipava, Petrópolis.

Após o resgate Lucas relatou que no primeiro dia em que se perdeu andou durante várias horas, mas que no dia seguinte andou pouco, pois já estava muito cansado. Contou também que sentiu muito frio à noite, pois não tinha barraca e o saco de dormir estava encharcado.

“Eu ouvi um apito e comecei a gritar, mais eu ainda não sabia o que era realmente.

Quando eles me responderam fiquei muito feliz, foi um grande alivio quando eles apareceram, eu não esperava ser resgatado ali”, contou Lucas, descrevendo o momento em que foi localizado.

Os funcionários que efetuaram o resgate contaram que ficaram muito emocionados quando o encontraram com saúde e relativamente bem.

A Travessia Petrópolis –Teresópolis, com cerca de 30 km de extensão, é considerada a mais bonita do Brasil, sendo percorrida normalmente em três dias.

Ela é uma caminhada bastante pesada e que requer esforço e conhecimentos sobre a trilha.

Segundo o responsável pelo Setor de Uso Público do PARNASO, Leonardo Freitas: “não se deve caminhar sozinho na Travessia, especialmente com as condições climáticas daqueles dias, com chuva, muito nevoeiro e vento.

Naquele trecho a orientação é bem difícil.

Por isso é importante que os visitantes realmente sigam as recomendações que colocamos no Termo de Conhecimento de Riscos e Normas e na nossa Cartilha do Caminhante Consciente da Serra dos Órgãos, que são entregues a todo grupo que vai para a Travessia.

Felizmente o resgate foi um sucesso, graças ao excelente trabalho da nossa equipe, dos bombeiros e dos voluntários!”.

Fonte : http://www.icmbio.gov.br/parnaserradosorgaos/noticias-eventos/60-resgate.html

Sobre o Autor

Luciano Fernandes

Luciano Fernandes

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha e Argentina. É totalmente dedicado ao esporte de escalada em rocha e é apaixonado em filmes Outdoor. Para aproveitar melhor esta paixão fez curso de documentário na Escola São Paulo, além dos cursos de “Linguagem Cinematográfica” e “Crítica de cinema”. Foi jurado do Rio Mountain Festival. Já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Espanha, Uruguai e Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.