Espanhóis criam empresa de aluguel de baixo custo de motorhomes voltado ao público de escalada

Mundialmente conhecida como o melhor país para a prática de escalada em todo o mundo, a Espanha atrai praticantes de todo o mundo. Porém alguns detalhes tornam um pouco difícil aos sul-americanos o hábito de visitar o velho continente: o câmbio desfavorável.

Por conta de governos com economia instável, a moeda europeia desfavoreceu, em muito, a visita de escaladores a estes lugares. Uma viagem à Europa atualmente necessita de intenso planejamento do escalador e mochileiro, especialmente em transporte e hospedagem.

Foto: Rosa Agudo Villa

Pensando em explorar este nicho de mercado para o turismo de escalada, a escaladora Rosa Agudo Villa, pensou em disponibilizar motorhomes de baixo custo, para que os praticantes de esporte pudessem conhecer o maior número de lugares a preços mais em conta.

Mesmo sem querer, a iniciativa de Rosa Agudo acabou caindo no gosto de muitos viajantes escaladores, especialmente do Chile, Argentina e Brasil que visitam a Catalunha. A ideia nasceu da observação da escaladora, que frequenta os principais lugares de escalada da Espanha, que percebeu uma demanda considerável por este tipo de serviço. Muitos de seus amigos reclamavam do preço e do excesso de luxo oferecido por estas empresas, para justificar o preço praticado. A partir da ideia, começou a pesquisar a viabilidade do negócio. Após constatar que era possível explorar este nicho, começou a desenvolver a empresa.

Rosa, com ajuda de um amigo, fundou a empresa que, em suas palavras “foi criada por escaladores, para escaladores”. O foco a partir disso foi equipar veículos, com somente o essencial que um escalador necessita para aproveitar a escalada na Espanha.

Foto: Rosa Agudo Villa

Em geral, as empresas que alugam motorhomes para turistas, não são voltadas a algum nicho de mercado, praticando preços às vezes proibitivos para quem possui orçamento apertado. A utilização de furgões básicos transformados em motorhomes, chamados de “furgonetas” na Espanha, é uma prática muito comum entre os escaladores Europeus.

Nos lugares mais populares, procurados por escaladores de todo o mundo, como Siurana e Rodellar, a paisagem é marcada por dezenas de furgonetas estacionadas ao longo dos vilarejos. O motivo da escolha é até bem simples: economia e praticidade. Isso porque na comodidade de alugar um motorhome, está a estratégia de possuir um único gasto de hospedagem e transporte.

Foto: Rosa Agudo Villa

A empresa, batizada de Mad Campers, possui pacotes para alta e baixa temporada de escalada (que não necessariamente coincide com as de turismo convencional), mas declaram-se abertos a negociação de preços e períodos. Os preços, segundo declararam os proprietários, variam de até 40% para quem ficar longos períodos (estimados de três semanas a um mês). Até o momento, a empresa conta com três modelos: Citroën Berlingo (o mais econômico) e dois Volkswagen Transporter T4.

O modelo Transporter T4 (modelo de furgão comercializado na Europa de 1990 a 2003) possui duas configurações: básica e completa. Todos equipados com bateria secundária, para garantir carregamento de aparelhos eletrônicos.

Foto: Rosa Agudo Villa

Um outro diferencial da Mad Campers é que por ser escaladora, Rosa Agudo Villa possui contatos com escaladores em vários dos principais lugares da Espanha. Apesar de não entrar em detalhes em seu site, nem ter declarado à redação da Revista Blog de Escalada, a proprietária deixou a entender de que auxilia aos escaladores onde encontrar guias de escaladas e quais os melhores lugares para estacionar.

Ao todo os preços variam de € 20,00 ao dia (preço cobrado pelo modelo Berlingo em média temporada) até € 50,00 a 60,00 (modelos VW T4 em alta temporada).

Para mais detalhes acesse: http://www.mad-campers.com

Foto: Rosa Agudo Villa

Foto: Rosa Agudo Villa

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.