Como aquecer as mãos para escalar com tempo frio: Conheça três segredos fundamentais

O inverno no hemisfério sul começará no dia 21 de junho próximo, mas muito provavelmente já pode-se sentir os efeitos do frio chegando. Quem pratica esportes outdoor em áreas com clima quente são as que mais “sofrem” com o frio. Para pessoas que já visitaram outro lugar com frio mais rigoroso, como a Patagônia ou alguma montanha na Cordilheira dos Andes, situações com frio não é novidade.

Mas mesmo assim há um certo desconforto em alguma situação específica. Durante uma escalada, possuir as mãos aquecidas é importante para o bom desempenho. Há quem necessite somente esfregar as mãos umas as outras e resolve. Mas a realidade nem sempre é assim. Dependendo da intensidade do frio, o vento e a rocha parecem deixar as mãos adormecidas e sem sensibilidade, prejudicando a escalada.


Indumentaria adequada

Foto: Brian McCurdy – http://www.brianmccurdyphotography.com/

Para enfrentar um frio de maneira adequada, em qualquer esporte, deve-se sair de casa preparado. Vestir roupas inadequadas para a situação que vai enfrentar na montanha, como calça jeans, moletons e meias de algodão, é pedir para passar frio. Mesmo que o local que irá visitar seja próximo de onde está, deve-se estar consciente de que seu desempenho na atividade é diretamente ligado ao que estiver vestindo.

Jeans, moletons e jaquetas de algodões são adequados para quando se está na cidade, dentro de casa ou mesmo caminhando por poucos quarteirões na rua. Já durante uma escalada, mesmo que esteja “arrasando” no visual, o mais importante é saber se cuidar. Quando qualquer parte do corpo que não estiver protegida adequadamente, irá sentir frio nela logo em seguida. Obviamente que você pode vestir aquilo que quiser, porém uma decisão equivocada pode comprometer seu rendimento.

Obviamente que para cada intensidade de frio, há uma roupa adequada. Para frios abaixo de 10°C, recomenda-se utilizar o sistema de camadas. Acima disso, a utilização de um fleece é indispensável. Além disso, o uso de gorros e luvas são indispensáveis, especialmente se for do material citado, especialmente no momento que estiver esperando a sua hora de escalar.

Luvas e gorros de fleece, ou outro material de qualidade e adequado para enfrentar o frio em ambientes naturais, são relativamente baratos e devem estar sempre na mochila de qualquer escalador mais experiente. Para gorros e luvas, importante lembrar que devem ser também de material respirável e, preferencialmente, resistente ao vento. Qualquer peça de roupa que não tenha estas propriedades, são inúteis em ambiente outdoor.


Aquecimento

Saber aquecer o corpo de maneira completa, como se estivéssemos nos preparando para escalar, é uma estratégia válida e inteligente. Estar em um ambiente que faz frio, mesmo que utilizando indumentária adequada, mas retraído sem movimentar-se adequadamente, é uma estratégia ruim.

Mesmo que queira aquecer as mãos, o copo inteiro deve ser aquecido. Portanto, não chegue ao seu destino e comece a tirar jaquetas, luvas e gorros porque a caminhada o fez esquentar. Deixe que seu corpo se mantenha aquecido. Ficar colocando e tirando o casaco constantemente, acaba por comprometer o aquecimento do corpo.

No momento que começar a escalar, aproveite para aquecer de maneira correta. Lembrando sempre que alongamento não é aquecimento, por isso esteja atento com o tipo de aquecimento irá adotar.

Muitas pessoas consideram escalar inicialmente uma via de graduação fácil como aquecimento. Não é. Antes disso é necessário aquecer articulações e músculos. Procure utilizar elásticos e alguns exercícios básicos que seu técnico da academia recomenda.


Bebidas quentes

Foto: Brian McCurdy – http://www.brianmccurdyphotography.com/

Para quem estiver em temperaturas abaixo de 10°C, uma estratégia é utilizar bebidas quentes. Não somente para aquecer o organismo, mas mesmo para aquecer as mãos. Uma prática bem comum é utilizar o copo de chá ou café para aquecer as mãos enquanto bebe.

Existem pessoas que são mais estratégicas: aquecem água no fogareiro, para posteriormente encher uma garrafa plástica com o líquido aquecido. Segura-se a garrafa pelo tempo necessário de aquecer as mãos. Este tipo de estratégia é muito utilizada por escaladores na Patagônia.

Para escaladores esportivos esta estratégia é a mais indicada de utilizar entre uma tentativa ou outra: luvas (preferencialmente pré aquecidas). Existem pessoas que além de aquecer a água, aproveitam para colocar pequenas pedras no líquido, para que após o aquecimento colocá-las dentro de algum fleece ou luva. Para quem está com os pés frios, aquecer uma pedra junto da água e colocá-la dentro da sapatilha é uma outra estratégia válida.

Caso não tenha problema com trilhas longas de aproximação, levar uma bolsa de água quente é uma boa solução. Mas lembrando que este tipo de equipamento é pesado e pode ser sofrido durante a aproximação.

Uma outra estratégia que costuma funcionar de maneira bastante eficiente, é deixar garrafas de plástico onde há incidência constante de sol durante certo tempo. A garrafa irá aquecer normalmente e de maneira que fará economizar o combustível do fogareiro.

Formado em Engenharia Civil e Ciências da Computação, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.