Escalada em Alta Montanha

Em termos de vídeos de escalada, me considero até certo ponto entendido no assunto. Não é segrego para ninguém (especialmente quem me segue no twitter) que acompanho de perto todas os filmes e séries interessantes. Como tenho este hábito a pelo menos 20 anos no mínimo, e fiz vários mini cursos de cinema e produção de vídeos em séculos atrás em uma galáxia muito muito distante.

Porém, uma outra importante fonte de cultura, de qualquer área, os livros, não tenho muito traquejo, confesso. Leio relativamente bem, mantendo uma média de um livro por mês. Mas a sua maioria nem sempre são relacionados à escalada.

Fui presenteado pelo nobre colega de escalada o singular Davi Marski com a sua mais recente obra-prima “Escalada E trecking em Alta Montanha”.

Faz algumas semanas que eu recebi o presente, gentilmente cedido ao blog de escalada para uma avaliação. Fato este que me deixou muito envaidecido, confesso. Ao mesmo tempo, um grande desafio, pois ler livros de temas de escalada que não tenho muito conhecimento nunca o fiz.

Mas de antemão já aviso a quem procura o livro, é desde já, um dos clássicos brasileiros sobre o tema de trecking e escalada em alta montanha. Tão classico quanto os livros de escalada em rocha do Sérgio Beck. Com a importante vantagem de ser muito mais atualizado do que qualquer outro correspondente brasileiro da atualiadade.

A quantidade de informações é tão grande, que o tamanho do livro mostra a força quase que homérica Davi teve para juntar tudo, e escrever esta verdadeira bíblia de alta montanha.

Uma das grandes “sacadas” do autor, foi colocar várias páginas sobre treinamento, e alimentação durante este ttreinamento. Hoje, tendo a convivência deste blog por quase 3 anos e meio, a maior dúvida dos praticantes de escalada hoje é sobre treinamento. Treinar para fazer um boulder v12, uma via de graduação 9a e uma montanha de 5000/8000 metros é completamente diferente uma das outras.

Para citar um exemplo muito útil sobre o tema, tive de pesquisar muitas páginas de internet quando fiz o Caminho de Santiago para recolher uma informação útil, em linguagem convincente da importância de cada material levado. Quase todas as informações, do jeito que eu precisava está contido no livro. Para quem pensa em fazer um trecking de 770km como o Caminho de Santiago é muito importante.

Embora tenha vários capítulos de técnicas de alta montanha, e conquistas de montanhas de altura significativa (que seja de 4000 para cima) os quais, por nao ser a minha preferência de escalada, acabei não aproveitando muito. Mas a coesão do texto, e a estrutura de imagens são bem auto-explicativas. Facilitando muito o trabalho do leitor tanto leigo quanto mais experiente.

Recomendo fortemente a leitura do livro, e uma aquisição obrigatória em qualquer biblioteca de clubes e federações de montanhismo. A qualidade da publicação mostra que, em matéria de livros e autores dos mesmos estamos evoluindo a passos largos a uma excelência de publicações de montanhismo igual a vários países da Europa.

Sobre o Autor

Luciano Fernandes

Luciano Fernandes

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha e Argentina. É totalmente dedicado ao esporte de escalada em rocha e é apaixonado em filmes Outdoor. Para aproveitar melhor esta paixão fez curso de documentário na Escola São Paulo, além dos cursos de “Linguagem Cinematográfica” e “Crítica de cinema”. Foi jurado do Rio Mountain Festival. Já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Espanha, Uruguai e Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.