Escalada e reciclagem : Guia prático para o escalador responsável e sustentável

Por Carla Gamboa

Outro dia praticava escalada com minha mãe e contava a ela sobre as coisas que estava fazendo, minhas ideias e projetos. Depois de um tempinho de falar e falar, ela ficou me olhando fixamente com os olhos de maneira honesta e curiosa e me perguntou : “mas minha filha, que é isso de sustentabilidade ? Eu não entendo muito”.

Bum ! Me abriu a cabeça e pensei em todas as veze que falei de muitas idéias sem me preocupar por deixar claro o mais básico. Assim que pensei que seria interessante começar este artigo definindo que coisa é sustentabilidade, porque é importante, em que nos afeta e sobretudo que podemos fazer com ela.

Definição de Sustentabilidade

A sustentabilidade se baseia no princípio de que todo o que necessitamos para existir e para nosso bem-estar depende diretamente, ou indiretamente, da natureza. A sustentabilidade acredita e mantém as condições necessários para que os humanos possam existir com a natureza de forma produtiva e harmoniosa, permitindo-nos cumprir com as necessidades sociais, econômicas das gerações atuais e futuras.

Outra definição de sustentabilidade estabelece que é a habilidade das atuais gerações de satisfazer suas necessidades sem prejudicar as futuras. Ou seja : fazer uso do que necessitamos sem deixar as futuras gerações sem nada, Sem abusar nem destruir.

Foto : Namgyal Sherpa—AFP/Getty Images

Foto : Namgyal Sherpa—AFP/Getty Images

Mas o que significa isso ? Todos os dias escutamos que devemos cuidar da água, da luz, não jogar lixo no chão ou que devemos preocupar-nos em reciclar. Mas porque é importante cuidar dos recursos e como nos afetam ? Se pensarmos um pouco no planeta em que vivemos, podemos nos dar conta de um sistema fechado.

Não tem para onde corre pois tudo o que fazemos, ou deixamos de fazer, tem um impacto e uma consequência. Se desperdiçamos a água podemos afetar a lugares que sofrem com seca. Se jogamos lixo na ria, estes podem chegar aos rios, mares e locais que produzem alimentos que consumimos.

Se cortamos árvores matamos recursos responsáveis por gerar o oxigênio que respiramos, se usamos sabonetes, pilhas, produtos químicos, EPS (poliestireno expandido), plástico (praticamente todo lixo que geramos) contaminamos o solo, o ar, os lençóis freáticos, e podemos gerar doenças em certas comunidades e afetar a muitas espécies. Enfim, tudo o que fazemos tem uma consequência, mas nossa responsabilidade não termina somente na economia e cuidado.

Cada objeto que consumimos, e que compramos ou usamos, tem um impacto ambiental. Tanto pela energia, recursos e meios que as usaram para fabricá-lo, assim como o impacto que terá uma vez que nos desfazemos. Onde irá acabar esta garrava plástica, móvel, cabo ou roupa que nos desfazemos ?

Tudo tem um impacto.

Uma vez dito isso me coloquei a pensar que como escaladores temos, e podemos, fazer muito pelos locais de escalada que visitamos. Ter cuidado com não sujá-los, limpar-los e tratar de compartilhar esta preocupação. mas que poderíamos fazer, por exemplo, com nosso equipamento de escalada quando não necessitamos mais dele ?

É importante pensar em onde acabariam e o que impactaria se simplesmente os joga-los no lixo. Podemos evitar de comprar produtos que não necessitamos para não contaminar, mas não podemos deixar de comprar cordas e cadeirinhas. Nossa segurança depende disso, assim curiosa como sou fui investigar um pouco.

O que fazer

Muitas marcas e páginas especializadas em escalada e esportes outdoor nos dizem que nosso equipamento deve renovar-se cada dois anos, ou ainda a cada ano se o uso é intenso. Na realidade existem muitos equipamentos que não seguimos esta regra (porque não temos tanto dinheiro), por isso tratamos de aproveitá-los ao máximo.

Mas suponhamos que de fato é a hora de trocá-lo, o que devemos fazer ? Como um escalador poder se desfazer de seu equipamento de forma responsável ou sustentável ? Uma boa prática é doar-lo, reutilizar-lo ou até mesmo reciclar-lo. tudo depende do estado do equipamento

Poderíamos pensar em designar usos como nas escolas vizinhas, alguns clubes e associações, as opções são várias. Existem algumas organizações mundiais que aceitam equipamento de escalada usado.

No Nepal a Khumbu Climbing Center aceita equipamento usado para a escola de montanha local, ou atá mesmo para os sherpas. Aceitam desde capacetes, mosquetões, polainas de gelo, crampons, piolets, cadeirinhas, botas, etc. Na sua página é possível encontrar a lista do que aceitam e a forma de envio.

sustentabilidade-2

Agora se você prefere apoiar as organizações locais, sempre pode publicar suas donações em grupos de escaladores em redes sociais, Existem grupos como ItalianTrek que podem receber seu equipamento, mesmo eles doarão a grupos que apoiam, ou ginásios de escalada como Memento Climbing, que aceitará seu equipamento e o reutilizará com base no desgaste que tenha, sempre sem colocar em risco a segurança dos usuários. Incluindo a própria Federación de Deportes de Montaña y Escalada do México que também reutiliza equipamento com organizações estatais.

No Brasil há uma associação cultural na cidade de Lagoa Santa-MG que realiza um trabalho social com a comunidade local, e sempre necessita de doações de equipamentos de escalada para que o projeto fortaleça.

Também é possível aproveitar e vender, para recuperar algo de seu investimento. Existem lojas especializadas, como a Séptimo Grado no México, que aceitam seu equipamento para venda em consignação. Desta maneira não somente recupera algum valor que investiu dinheiro, mas também ajuda a alguém que necessita de um equipamento a um bom preço e, sobretudo, estenderá assim o ciclo de vida do produto. Com certeza irá se surpreender a quantidade de gente que pode reutilizar seu equipamento

Sapatilhas de escalada

Foto : http://ifixit.org/

Foto : http://ifixit.org/

No caso das sapatilhas de escalada existem várias opções e o melhor é que se desfaça após o primeiro ciclo de uso, e assim pode doar-las, vender-las ou ressolá-las. Desse modo irá aumentar a vida de uso. No Brasil existem excelentes opções para ressolar e a lista COMPLETA de ressoladores você encontra aqui. Desta maneira você ainda apoiará jovens empreendedores e a economia local de onde eles moram. Outra opção é troca-las com outro escalador, especialmente para escaladores principiantes, ou até mesmo doar-las para algum muro de escalada que usará de melhor maneira possível a quem está iniciando no esporte.

Há ainda a possibilidade de vendê-las em páginas especializadas em comércio de produtos usados como Enjoei e OLX.

Porém se as sapatilhas estão muito usadas, e não há forma de que alguém mais as use, marcas como Madrock aceitam sapatos usados para que sejam reciclados os materiais, assim é possível enviar-lhes pelo correio.

Cordas, fitas e cordeletes

edelrid_tapete

Provavelmente as cordas e cordeletes são parte do equipamento que mais pode ser reciclado. Há artigos completos de tutoriais que ensinam a fazer tapetes, estantes, colares e até mesmo móveis e redes de dormir. Tem a opção de soltar a sua criatividade com as cordas.

Se não quer fazer nada, pode doar-las à sua avó que as use como varal, a um asilo de cachorros para que usem como guias ou até mesmo de brinquedos. Porém se não tem a menor possibilidade de reaproveita-las, empresas como Sterling, PMI Millet aceitam cordas para reciclar

Mosquetões

manutencao-mosquetao

Nossos mosquetões aposentados podem fazer várias funções na casa e no escritório. Podem servir de chaveiros, ou como organizadores de contos, bolsas e gravatas. Podem ser usados nas mochilas, nas redes de dormir, ou para utensílios de cozinha em sua casa.

Porém se não houver maneira de reaproveitá-lo doe à familiares, ou venda a algum lugar que reaproveite ferragens usadas. Sempre existe uma opção de encontrar um local apropriado para que possam recicla-los.

Capacete

Capacete-Petzl-Elios7

Se o seu capacete foi golpeado e já não cumpra a sua função básica, é possível reutilizar-lo como um vaso de plantas. Na hora Roma Verde na cidade do México, por exemplo, se utilizam para a decoração do ambiente.

Se apenas estão ralados, é possível doar-los para escolas ou locais de aluguel de bicicletas, bike-boy ou até mesmo vendê-lo.

Porém se não houver possibilidade de uso por estar muito danificado, procure um local para reciclagem de plásticos

Cadeirinhas e crashpads

Foto : http://www.outdoorgearlab.com/

Foto : http://www.outdoorgearlab.com/

Um dos equipamentos mais difíceis de reciclar, ou reutilizar, são as cadeirinhas de escalada. Isso porque já entra em debate a segurança do usuário. Qualquer escalador não recomenda que se utilize cadeirinhas muito velhas ou bastante gastas.

Porém existem artistas e empreendedores que podem utilizar partes da cadeirinha em objetos de arte super criativos. Muitos deles reutilizam estas partes para fazer cintos ou correias para bolsas.

Seu velho crashpad pode ser reutilizado para cama de cachorros ou gatos, porém se quer soltar a sua criatividade pode fazer uso em casa. A opção de doação para refúgio de cachorros abandonados sempre é uma possibilidade neste caso.

Conclusão

As opções são muitas, apenas basta perguntar-se e pesquisar assim certamente lhe ocorrerá mais ideias. O mais importante é que sejamos conscientes de que todo equipamento que utilizemos e nos desfazemos terá impacto no nosso ambiente. Por isso temos de tomar conta deste assinto e tentar controlá-lo como seja possível. é importante que antes de comprar seu equipamento como sempre revises os itens de segurança, utilidade, qualidade e preço que lhe proporciona. Mas também seria ótima ideia revisar se estas empresas possuem algum programa de manejo de seus produtos, uma vez que tenha terminado seu período de uso. Seja para reuso deles mesmos ou para outras indústrias.

Este tipo de atitude não somente diz muito sobre a empresa ser comprometida com o consumidor, mas também com a comunidade e com o meio ambiente. Nós como consumidores ao optarmos por uma empresa assim nos torna mais conscientes e responsáveis.

Como pode ver a sustentabilidade está presente em todo momento e é parte (ou pelo menos deveria ser) da nossas vidas. Trata-se de entendermos que, enquanto seres humanos, somos parte da natureza e não donos dela. Que nossos recursos para viver depender dela e que nossas ações tem impacto em todas as outras pessoas e no planeta que habitamos.

Tradução Autorizada de : http://www.freeman.com.mx

Banner_freeman

Sobre o Autor

Da Redação

Da Redação

Equipe da redação

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.