Escalada como dança

PHOTO-ICON-33[1]Em várias entrevistas a escaladora Lynn Hill, uma verdadeira lenda viva da escalada mundial, afirma que escalada é um balé vertical. Onde , sim há a necessidade de força, mas se não houver graciosidade e harmonia de movimentos a escalada torna-se muito pouco efetiva.

Pensando nisso, e visualizando a dança e a escalada como uma abordagem bem diferente das dias foi criada uma compania de dança inspirada em movimentos de escalada.

A AscenDance Project é uma nova compania de dança fundada em janeiro de 2006 pelo alemã e escaladora Isabel Von Rittberg para criar uma abordagem sobre a aeroestética da escalada.

Se apresentando inteiramente ,sem o uso de cordas, seus trabalhos que exibem força e graciosidade aproveitando os efeitos da gravidade nos dançarinos e sua habilidade de controlar a situação.

Usando uma parede de boulder, os artistas da AscenDance se movem em três dimensões, usanto tempo e espaço em variáveis inconsistentes e impensáveis.

A compania integra a precisão técnica com a força da escalada com uma movimentação expressiva e música para criar um novo tipo de performance aérea no estágio vertical.

Fonte: http://www.climbing.com/exclusive/above/the_ascendance_project/
e
http://www.ascendanceproject.com/

Formado em Engenharia Civil e Ciências da Computação, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.