Escalada como dança

PHOTO-ICON-33[1]Em várias entrevistas a escaladora Lynn Hill, uma verdadeira lenda viva da escalada mundial, afirma que escalada é um balé vertical. Onde , sim há a necessidade de força, mas se não houver graciosidade e harmonia de movimentos a escalada torna-se muito pouco efetiva.

Pensando nisso, e visualizando a dança e a escalada como uma abordagem bem diferente das dias foi criada uma compania de dança inspirada em movimentos de escalada.

A AscenDance Project é uma nova compania de dança fundada em janeiro de 2006 pelo alemã e escaladora Isabel Von Rittberg para criar uma abordagem sobre a aeroestética da escalada.

Se apresentando inteiramente ,sem o uso de cordas, seus trabalhos que exibem força e graciosidade aproveitando os efeitos da gravidade nos dançarinos e sua habilidade de controlar a situação.

Usando uma parede de boulder, os artistas da AscenDance se movem em três dimensões, usanto tempo e espaço em variáveis inconsistentes e impensáveis.

A compania integra a precisão técnica com a força da escalada com uma movimentação expressiva e música para criar um novo tipo de performance aérea no estágio vertical.

Fonte: http://www.climbing.com/exclusive/above/the_ascendance_project/
e
http://www.ascendanceproject.com/

Formado em Engenharia Civil e Ciências da Computação, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.