Amazon vende equipamento de escalada com certificações falsas

Veículos de comunicação especializados em esportes outdoor da Europa, publicaram reportagens denunciando que equipamentos de escalada estavam sendo vendidos na Amazon com certificações falsas. Por convenção, todo equipamento de escalada deve ser certificado pelo Union Internationale des Associations d’Alpinisme (UIAA – União Internacional das Associações de Alpinismo). Esta certificação não é mandatória.

A certificação por este instituto garante ao público consumidor que o equipamento respeita os requisitos mínimos de durabilidade, resistência e segurança. Além disso, independente de possuir certificação do UIAA, equipamentos de escalada devem também seguir as normas da European Standards (UE), que seria o equivalente à ABNT no Brasil. Por possuírem vários parâmetros que garantam alta segurança aos usuários, as certificações do UIAA e UE acabam impactando no preço final ao consumidor.

Por terem esta diferenciação de preços, uma das maiores preocupações que escaladores europeus possuem, é que o universo de esportes outdoor seja inundados de equipamentos falsificados ou com certificação falsa. Pois sem possuir requisitos mínimos de segurança, um equipamento colocaria em risco a vida de alguém.

Com uma rápida pesquisa, o fascínio de comprar um produto por um preço barato pode ser conferido em redes sociais, principalmente grupos de whatsapp, com pessoas pedindo informações genéricas a respeito de equipamentos com preços fora da realidade. Em uma destas promoções, poderia um equipamento falsificado, facilmente vendido por um praticante desinformado.

Em reportagens publicadas pelos sites lacrux.com e pareti.it, o site de comércio eletrônico Amazon está comercializando equipamentos de escalada com certificação falsa. Em ambas as reportagens, duas cadeirinhas e uma corda foram encontradas disponíveis para compra com certificações falsas. Logo após a publicação da denúncia, a União Europeia publicou um aviso aos consumidores.

A corda de escalada denominada AL-NASR, com comprimento de 40 metros e diâmetro de 9,8 milímetros, não atendia aos requisitos da Diretiva de Equipamentos de Proteção Individual da norma EN 892. Por não atender a estes requisitos, o produto em questão não deveria ser usado para escalada. Também anunciado na Amazon estão duas cadeirinhas de escalada das marcas GHB e NTR / Ropes & Belts . O produto também não atende aos requisitos da Diretiva de Equipamentos de Proteção Individual ou da norma EN 12277.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.