Entrevista com Orlei Júnior

Não seria nenhum exagero afirmar que o gaúcho Orlei Júnior vive intensamente os esportes de natureza.

Apaixonado por todo tipo de modalidade de montanhismo é também engajado e preocupado com assuntos de preservação e acesso a lugares de escalada.

Orlei Júnior é acima de tudo uma pessoa com opiniões definidas e fortes.

Orlei, você constantemente mostra a sua preocupação com o número de escaladores existentes na montanha. Quais são os problemas que você acredita que existem com relação a isso?

Na verdade não é com o n de escaladores existentes e sim com o n crescente!

Os impactos são visíveis: degradação das áreas (muitos carros), degradação das trilhas, animais de estimação, excesso de proteções, …

E essa preocupação não é só minha http://www.climbingbusinessjournal.com/leaders-gather-to-talk-about-the-future-of-climbing/

Foto: Acervo pessoal Orlei Júnior

Foto: Acervo pessoal Orlei Júnior

Muitos escaladores começam a praticar o esporte sem realizar um curso, sem fazer cursos de reciclagem. Qual a sua opinião a respeito disso?

Eu valorizo o autodidatismo!

Foto: Ana Luisa Correa

Foto: Ana Luisa Correa

O problema é que, as vezes, demora mais para que os novatos se deem conta da real importância de seguir as regras de mínimo impacto, de praticar com o equipamento adequado, de usar a nomenclatura correta, de estar pronto para agir em caso de acidente, …

Em um curso o instrutor é o responsável por enfiar essas regrinhas técnicas, éticas e chatas na sua cabeça, querendo você ou não.

Alguns lugares de escalada foram fechados por mau comportamento de escaladores. Qual seria o motivo que você acredita que este problema continua acontecendo?

Falta de educação (de berço) e de informação (leitura dos avisos, de ouvir os mais experientes, …).

As competições de escalada no Brasil estão sendo retomadas pouco a pouco. Você acredita que competições de escalada são viáveis? Porque?

Poxa! Essa discussão é mais que ultrapassada!

Basta assistir vídeos como esse https://www.youtube.com/watch?v=aYHyBJ__0FI

O que falta é gestão!

Foto: Acervo pessoal Orlei Júnior

Foto: Acervo pessoal Orlei Júnior

Os praticantes de montanhismo e escalada se esquivam de fazer parte de federações e clubes. Na sua opinião qual seria o motivo deste desinteresse?

É simples!

90% (exagerando um pouco) dos caras que fazem parte dessas associações são escaladores de vias esportivas.

Poucos vão para montanhas de verdade.

Um grupo menor ainda vê algum retorno da mensalidade que paga.

Foto: Ana Luisa Correa

Foto: Ana Luisa Correa

O Rio Grande do Sul vive a expectativa de abertura de uma nova academia. Você acredita que este fato irá popularizar o esporte no estado?

Certeza!

A escalada indoor, o trekking e o rapel são as “portas de entrada” para o montanhismo, para o canionismo, para a escalada, …

O futuro do nosso esporte, da abertura ou fechamento dos locais que frequentamos hoje, está nas mãos destas pessoas.

Por isso precisam ser muito bem orientadas.

Foto: Ana Luisa Correa

Foto: Ana Luisa Correa

Ainda há praticantes de montanhismo que ignoram a necessidade de viajar para destinos como Argentina e Chile para aproveitar o esporte. Qual a sua opinião a respeito disso?

Viajar vestindo uma mochila, para qualquer lugar, não só para Argentina e Chile, é uma das condições primordiais para ser Montanhista!

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.