Entenda quais são os 7 erros mais comuns de um escalador novato

A curva de aprendizado para a escalada em rocha é bem acentuada, e necessita de um mentor ou professor, além de, claro, escalar bastante.

Ir escalar na rocha poucas vezes e comprar o material mínimo necessário não vai fazer ninguém evoluir na escalada.

Por isso não há nada que substitua a necessidade de horas e horas de prática e aprendizado para que os erros abaixo não se repitam.

1 – Escalar com os braços encurtados ou dobrados.

Em termos musculares, dobrar os braços ao escalar pode proporcionar alguma potência no movimento, mas escalar com os braços nesta posição é a primeira causa de ficar “tijolado”, ou “bombado”.

O termo “tijolado” ou “bombado” é um termo comumente usado para a sensação de exaustão muscular que os antebraços sentem ao realizar força isométrica por tempo prolongado.

Todo escalador iniciante deve focar em sempre estar com os braços esticados enquanto escala com seu peso aplicado naturalmente em suas mãos.

Quando sentir-se cansado, o ideal é posicionar o corpo de uma maneira que permita descansar, de maneira alternada os braços, chacoalhando-os voltados para cima e para baixo.

2 – Dizer “Eu não tenho nenhuma força nos braços”

Um dos erros mais comuns no conceito de escalada é a de que requer uma força sobre-humana na parte superior do corpo.

Se você acredita que escalar é ideal para quem é marombeiro, tome um tempo para apreciar escaladores como Lynn Hill e Nina Caprez.

Foto: http://rockriprollgirl.com

Foto: http://rockriprollgirl.com

Enquanto indivíduos fortes, sem dúvida, possuem habilidades mais desenvolvidas que outros escaladores iniciantes, é o estilo que irá diferenciar um escalador do outro.

Para que se tenha uma ideia o escalador espanhol Dani Andrada, considerado um dos melhores escaladores do mundo, escalou mais de 50 vias de 9c até considerar que era a hora de tentar uma de 10a.

Enquanto graus como estes citados estão longe da sua realidade, o exemplo é simples: foque em escalar melhor, e não somente em escalar forte.

3 – Somente olhar para cima

Muitos escaladores iniciantes sempre ficam procurando a próxima agarra a ir. Entretanto escaladores que falham em não olhar onde seus pés irão ficar para posições de descanso é que deveriam repensar sua técnica.

Sempre tenha em mente que o bom trabalho de pés (desenvolvido por um personal competente e experiente) faz com que muitos movimentos que usualmente esgotam escaladores serem minimizados.

4 – Utilizar pouca técnica de quadril

Quando se começa a escalar, é comum o escalador escalar a rocha como uma escada: quadril para trás, sempre paralelos à parede e pés para frente.

Entretanto quando a escalada é mais natural o ideal é manter o quadril perto da parede, mas não de maneira paralela, e sempre deve estar movendo-se sobre o eixo o qual o peso do escalador está.

Assim pode-se alcançar agarras mais distantes girando-se o quadril.

5 – “Betas mastigados”

Um dos erros mais comuns é o uso de “betas mastigados” para escaladores que estão iniciando.

Denomina-se “beta” alguma dica que se da ao escalador e que , em teoria, facilitaria a sua escalada e movimentação.

Entretanto alguns outros escaladores possuem “betas mastigados” que consiste em explicar exatamente como é o movimento e quais agarras pegar, deixando nenhum espaço para aprendizado ou improvisação do escalador.

https://badassclimberchicks.wordpress.com

https://badassclimberchicks.wordpress.com

Uma das mais importantes lições a aprender é que: cada escalador possui um corpo diferente e um estilo diferente de escalar.

Ao escalar na rocha não há agarra “certa” ou “errada”, há somente o estilo de cada escalador que deve vencer a via da maneira que achar mais conveniente.

6 – Não dar importância da ética na escalada.

Como o crescimento dos ginásios de escalada, pode ser difícil para novos escaladores entender de maneira apropriada a ética da escalada quando for a um local de escalada em rocha.

Mais importante que qualquer outra coisa é saber que ir escalar na rocha é uma PRIVILEGIO, e manter o acesso ao local é um assunto importante.

comporatamentos-na-escalada

Portanto danificar a rocha, ou o ambiente em geral é, de uma maneira geral, uma gafe imperdoável. (gafe = pisar na bola).

Ser responsável por preservar as maravilhas da natureza (se dar ouvidos aos eco-chatos) para a escalada continuar sendo praticada onde quer que seja é um dos grandes aprendizados da escalada.

7 – Escalar de maneira não segura

Foto: https://pilladosporlaescalada.wordpress.com

Foto: https://pilladosporlaescalada.wordpress.com

Se a pessoa é nova no esporte há de saber que escalar de maneira segura e possuir hábitos de segurança na escalada nunca é demasiado.

Como dito no início do artigo, somente por ter comprado o equipamento, ou ter tido instruções genéricas de parentes e/ou amigos, não faz de você um escalador.

Aprender os nomes apropriados de cada equipamento, como se comunicar de maneira correta, assim como manipular cada um deles é imprescindível como cada um dos itens descritos acima.

Procedimentos que devem se tornar hábito de cada escalador é:

Foto: https://pilladosporlaescalada.wordpress.com

Foto: https://pilladosporlaescalada.wordpress.com

  • Sempre se encordar, mesmo em vias esportivas. Este tipo de procedimento evita que pessoas caiam em acidentes.
  • Use capacete SEMPRE
  • Tenha técnica de usar o equipamento de segurança correta, e a sugerida do fabricante. Não fique preso a modismos, nem nunca acredite em ninguém que diga “sempre fiz assim” para justificar um procedimento correto. (quando der errado a pessoa não estará lá mais para falar, porque deve ter morrido).
  • Se estiver usando o GRIGRI, ou similares, não quer dizer que pode comer bolachas (ou biscoitos), conversar paralelamente ou esquecer de seu companheiro.

There are 2 comments

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.