Empresa cria roupa com “neoprene natural” buscando mais sustentabilidade

O neoprene é o nome comercial de um elastômero sintético de policloropreno (um polímero oriundo do cloropreno) e foi inventado no laboratório da gigante de produtos químicos DuPont.

Originalmente chamado de Duprene, mas posteriormente rebatizado de neoprene, foi  o primeiro composto de borracha sintética a ser produzido em massa e é usado em vários produtos como, por exemplo, em roupas de mergulho, isolamento elétrico, correias de ventilador, etc.

Como é um produto oriundo do petróleo a sua fabricação tem um profundo impacto ambiental desde a sua extração, passando pela sua elaboração até chegar a ser o seu produto final.

Créditos: www.patagonia.com

Créditos: www.patagonia.com

Desde a década de 1950 os surfistas adotaram o uso do traje de neoprene para que pudessem manter a temperatura corporal, especialmente em locais onde a temperatura da água pode causar hipotermia. As roupas de neoprene (em inglês chamadas somente de wetsuit) são largamente usadas por surfistas e mergulhadores para a prática de seus esportes. O que  ironicamente as torna dos produtos menos sustentáveis do esporte de natureza (junto com as pranchas).

Como já citado no início do artigo, por ser um derivado do petróleo possui alto grau de emissão de CO2 na atmosfera além de que, quando descartados, poluem imensamente o meio ambiente.

A marca de produtos outdoor Patagonia anunciou recentemente uma nova tecnologia de produto que espera fazer a sua parte na questão ambiental quando se fala em roupas de neoprene. A empresa criou um wetsuit (traje de neoprene em português) que não possui neoprene em sua composição. Utilizando outras palavras para explicar o produto é uma espécie de “borracha natural”.

Créditos: www.patagonia.com

Créditos: www.patagonia.com

Para o desenvolvimento do novo traje a empresa de Yvon Chouirnard então fez uma parceria com a Yulex, empresa especializada em bio processamento e pesquisa de materiais orgânicos, para que pudessem tornar o surf um esporte mais sustentável do ponto de vista da origem dos materiais dos equipamentos. Para facilitar a identificação com o público, a nova linha leva o nome de Yulex.

O resultado da parceria foi a produção de um traje com uma espécie de borracha feita de Hevea brasiliensis, popularmente conhecida como seringueira (amplamente conhecida no Brasil), e que é ecologicamente colhida de acordo com os parâmetros da Rainforest Alliance (www.rainforest-alliance.org/) uma ONG internacional dedicada à conservação das florestas tropicais.

Este novo traje de “borracha natural” é composto de 85% de borracha natural da seringueira e 15% de borracha sintética (mas sem a adição de neoprene nesta porcentagem).  Esta proporção permite, inclusive, maior durabilidade do produto assim como melhora sua resistência aos raios ultra-violeta e ozônio.

Créditos: www.patagonia.com

Créditos: www.patagonia.com

Assim a empresa conseguiu, segundo comunicado à imprensa, durante a produção de seu novo traje para surf, reduzir as emissões de CO2 em 80% se comparado com os métodos tradicionais de produção adotadas por todas as empresas que exploram o mercado de surfware.

O traje ainda possui melhoramentos térmicos protegendo de temperaturas no intervalo de 0ºC a 24ºC sendo ainda mais leve que os trajes similares além de secar mais rápido.

Para maiores informações http://www.patagonia.com/shop/wetsuits

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.