[ATUALIZADO] Divulgado detalhes sobre acidente com escalador na Pedra Bela-SP

Pedra-Bela-photo418112-5[1]

Atualização 10:00 – 11/07/2013

Fomos atendidos gentilmente pelo administrador do GAM  – Tony Macedo deu mais detalhes do ocorrido.

O instrutor estava realizando o rapel de descida na última cordada, e se esqueceu de fazer o nó na ponta da corda.

Com isso, na realização do Rapel, ao chegar ao final da corda, o escalador “vazou”.

O escalador estava utilizando capacete, porém por ser a via positiva acabou se machucando na tentativa de se segurar.

O procedimento de fazer o nó na extremidade da corda no rapel é esquecido muitas vezes por pressa ou até mesmo descuido.

O ano de 2013 ficará conhecido pela quantidade assustadora de acidentes com escaladores.

Estes acidentes aconteceram tanto no Brasil quanto no exterior.

O aumento de volume nos acidentes se deve ao crescimento da popularidade do esporte, aliado á imperícia técnica e displicência de praticantes.

No último final de semana o escalador Paulo Machado ,da empresa GAM, teve um acidente na Pedra Bela, no estado de São Paulo, que por pouco não se tornou fatal.

A própria empresa divulgou uma circular em seu site (http://www.gambrasil.com.br/) sobre o acidente.

Leia abaixo o comunicado oficial do GAM.

A GAM, sempre estando em sintonia com os objetivos de seus alunos, amigos e colaboradores, vem através desta comunicar a todos, o acidente ocorrido com o Paulo Machado, no Sábado ( dia 06 de julho ) passado em Pedra Bela.

Em primeiro lugar aproveitamos para informar que ele está bem, não tendo a queda resultado em algo mais grave de que escoriações generalizadas e sete pontos na cabeça.

Em segundo, avisar a todos que apesar de usarmos os melhores protocolos de segurança disponíveis no momento, o risco de acontecer algum acidente em uma escalada, NUNCA deixará de existir, se assim fosse, não haveria mais acidentes nas Pedras.

Apesar da pessoa acidentada, possuir mais de três ( 03 ) anos como Guia de Escalada, ninguém, independente dos anos de prática no esporte está isenta de fatos como o ocorrido.

E em todo o nosso tempo de existência, nunca houve um acidente sequer, com um de nossos alunos.

Fica a certeza de acharmos que os acidentes só acontecem com os outros, até que um fato como esse ocorra dentro de nossa “casa”, e atinja um amigo, colaborador ou aluno.

Diante disso, e para evitar comentários sem propósitos ou incoerentes, que estamos informando todos vocês.

Quem quiser mais detalhes, pedimos a gentileza de entrar em contato conosco via E-mail :

[email protected]

Nos colocaremos ao dispor de todos aqueles que NÃO quiserem fazer sensacionalismo com o ocorrido.

Temos certeza de que em nossos 23 anos de atividades, sempre primamos pela honestidade de nossas ações, bem como a clareza com que conduzimos nossas atitudes.

Deixamos claro aqui, que NÃO temos medo dos nossos ERROS.

Diferentes de outras empresas, onde um fato como esse seria “varrido para de baixo do tapete” e escondido de seus clientes e amigos.

Temos a certeza que essa atitude revela a maturidade de nosso trabalho, e assim poder continuar recebendo o respeito e confiança de nossos alunos e amigos.

No mais agradecemos a colaboração e ajuda de companheiros Montanhistas que estavam na rocha, e nos ajudaram no Resgate e Socorro.

Também agradecemos os nossos alunos mais antigos, que lembraram das aulas de 1º socorros e foram ágeis e corretos no suporte aos Guias Socorristas.

Bem como a assistência da Unidade Móvel de Resgate de Pedra Bela, que além de rápida, foi de extrema eficiência.

Att.

TONY MACEDO – DIRETOR TÉCNICO DA G.A.M. – BRASIL.

Opinião

Pedra Bela no estado de São Paulo é conhecido por possuir vias de dificuldade mediana a fácil. Pelos dados superficiais é impossível concluir o que pode ter acontecido.

Porém um fato há de se atentar : ninguém morreu, “apenas” pontos na cabeça do acidentado.

Cabo ao acidentado se pronunciar para que as causas fiquem elucidadas.

Porém discordamos do fato que é corriqueiro os acidentes na escalada.

Sobre o Autor

Luciano Fernandes

Luciano Fernandes

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha e Argentina. É totalmente dedicado ao esporte de escalada em rocha e é apaixonado em filmes Outdoor. Para aproveitar melhor esta paixão fez curso de documentário na Escola São Paulo, além dos cursos de “Linguagem Cinematográfica” e “Crítica de cinema”. Foi jurado do Rio Mountain Festival. Já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Espanha, Uruguai e Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá.

There are 4 comments

  1. Ademir Silva

    olá , dificilmente os erros humanos serão consertados , pois não temos outra chance , um esporte , hoby, profissional ou amador , busca pra si seus limites , costumo dizer que antes tinhá-mos todas as dúvidas e hoje elas continuam , apesar de todo material existente pra segurança , (U.I.A.A.) , corremos todos os riscos , quando no exercicio de nossa manobra , descuida-mos , por experiência ou não , os acidentes são trágicos , pagamos com desfecho que não queremos , a Natureza é rica em detalhes , bons ventos ….

  2. Nina Quadros

    No comunicado oficial, a GAM falou, falou, e não disse NADA. Pouco me importa ler frases sensacionalistas como “não temos medo dos nossos erros” ou “usarmos os melhores protocolos de segurança disponíveis no momento” sem nos informar exatamente qual foi o erro.

    A comunidade de escaladores precisa saber exatamente o que foi feito errado, se o escalador utilizou equipamentos de forma errônea ou se algum equipamento cedeu por uso excessivo. A comudade de escaladores também precisa saber as exatas condições da queda (ou seja, o que o escalador estava fazendo no momento da queda).

    Essas informações são extremamente necessárias para que a comunidade aprenda através de exemplos.

    Postar uma circular em defesa própria sem fornecer detalhes técnicos sobre a queda, é a mesma coisa que não dizer nada.

    1. Luciano Fernandes

      Concordo com você Nina. estamos entrando em contato com a GAM para saber os detalhes do que pode ter acontecido. Porém não posso publicar nada baseado em hipóteses, porque seria leviano de minha parte.
      Assim que tiver detalhes oficiais e detalhados postarei aqui.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.