Dirtbag: Saiba quais as 5 razões para tornar-se um (e outras 5 para mudar de ideia)

Se você tivesse de escolher, agora mesmo, entre ser ou não um escalador ou montanhista dirtbag pelo resto da vida. O que escolheria? Pois aqui neste texto listamos as razões pelas quais vale a pena arriscar e, claro, outra para que mude de ideia.

A inspiração deste texto tem um motivo: o filme de Fred Beckey, considerado o maior “Dirtbag” da escalada americana de todos os tempos. Observando a vida e obra de Fred Beckey, uma pergunta vem à cabeça de qualquer pessoa: quais seriam as boas razões de largar tudo para viver escalando e o lado B desta escolha?

O que é Dirtbag?

A definição de dirtbag é simples e ao mesmo tempo complexa. Em termos gerais, um “dirtbag” é uma pessoa sem trabalhos que praticamente vivem em estado de mendicância para seguir vivo. Na escalada, seria algo como uma “pessoa que abandona as normas sociais, para se dedicar a subir montanhas e, raras as vezes, converter-se em uma lenda”.

Esta, entretanto, foi a definição romantizada para fazer uma referência a um dos maiores escaladores que já pisou no planeta Terra e que mais se aproxima da tradução literal em português. Acredito, portanto, que é bastante justa com a icônica figura de Fred. Obviamente que nos referimos ao filme “Dirtbag: A lenda de Fred Beckey“, que estreará no México no início de junho e no Brasil em novembro.

Provavelmente muitos apaixonados pela montanha e pela escalada, ou mesmo alguma atividade ao ar livre e às viagens de aventura, pensam constantemente em deixar o trabalho, a residência fixa (incluindo alguns que já são casados), para ficar mês a mês, até mesmo anos e décadas, somente praticando as suas atividades favoritas.

Pois isso que Fred Beckey implementou em sua vida. O americano fez isso “por um tempo”, que na verdade durou praticamente a sua vida toda. Durante sete décadas (sim setenta anos!!) Fred se dedicou por completo à escalada, sem precisar de patrocínios (nem mesmo de família rica ou pais generosos), nem vida pública. Abdicou até mesmo da fama. Uma pergunta a esta altura é bem válida a você, caro leitor: E você? Arriscaria viver assim?

Abaixo, portanto, estão cinco razões pelas quais vale a pena SIM, viver como um escalador dirtbag.



Razão 1 – Poderá escalar, escalar, escalar… e escalar

Para quem sonha em escalar cada vez mais forte, nada melhor do que manter-se sempre escalando. Poder levantar de manhã, já do lado da rocha, colocar as sapatilhas de escalada e seguir malhando as vias até que fique de noite. Tudo isso sem preocupações de trabalho, congestionamentos urbanos ou distrações sociais.

Se conseguir ser um dirtbag, poderá ostentar a todos de literalmente viver o sonho de “escalar, comer, dormir, repetir.


Razão 2 – O tempo é seu

Você poderá escolher se escala ou descansa, se pode fazer um passeio ou até mesmo relaxar para ler um livro. A escolha é toda sua.

A autonomia no melhor sentido da palavra.


Razão 3 – Seu lugar é o mundo inteiro

Qual o próximo destino?

Com um pouco de planejamento (que por sua vez pode não dar certo pois não terá dinheiro), poderá escolher o lugar que mais te chame a atenção.


Razão 4 – Conhecerá mais lugares que todos

Obviamente que sem nenhuma obrigação na vida, especialmente as fixas, muito menos rotinas marcadas, terá a oportunidade de poder ir onde queira com muita liberdade.

O único problema é chegar nos lugares. Mas para isso pode pedir carona ou mesmo sair andando.


Razão 5 – Viverá em um hotel de mil estrelas

Você acordara a cada dia debaixo do céu estrelado, longe das grandes cidades. Talvez seja a melhor parte.

Longe de qualquer metrópole, com seus barulhos e caos social, poderá viver seus doces sonhos e sempre com um sol te saudando logo de manhã.



Abaixo, portanto, estão cinco razões pelas quais NÃO vale viver como um escalador dirtbag.

Razão 1 – Você NUNCA terá seguro de saúde, nem mesmo um futuro seguro

Parece duro, mas a vida é assim. Ser um escalador Dirtbag implicará em enfrentar certos aspectos duros da vida em um sistema capitalista. Quanto a isso terá de ir solucionando o seu próprio caminho de maneira bem improvisada.

Infelizmente é que para algumas ironias do destino, que aparecem ao longo da vida como, por exemplo, dor de dentes que terá que resolver, enfermidades que poderiam até mesmo o afastar da atividade da escalada.


Razão 2 – Dependerá muito da bondade alheia

À luz da razão é que um dirtbag é quase um mendigo. Talvez a única diferença é que ele escale. Por isso irá depender muito, mas muito mesmo, da bondade dos amigos para conseguir escalar. Mesmo nos lugares perfeitos, terá de esperar que um amigo ou colega possa fazer segurança para você. Mesmo para comemorar alguma cadena histórica de um projeto dependerá de um amigo.

Por isso, sem possuir muito dinheiro, terá que literalmente mendigar material de escalada para poder continuar fazendo o que é apaixonado. Lembre-se: um dirtbag não tem a mamãe depositando dinheiro na sua conta toda vez que pedir.


Razão 3 – Você está por si

Sem a mamãe e papai para depositar a sua mesada, você invariavelmente estará por si só. Estará sozinho MESMO. Já experimentou esta situação, pois não acontecerá isso esporadicamente.

Irá acontecer por dias, meses e anos. Não será algo simples e corriqueiro.


Razão 4 – Sacrificará tudo

A questão de ser um dirtbag é um pouco mais complicada do que um simples desapego. Uma pessoa que escolhe viver assim, tem de sacrificar muitas coisas. Não somente a segurança econômica, seguro saúde ou trabalho.

Faltará comida, calor humano, lar e, inclusive, amigos e família.


Razão 5 – Terá de escalar forte de verdade

Uma grande diferença que há entre um “micróbio” e um dirtbag é que o micróbio apenas quer masturbar vias em um lugar fixo. Fica ali porque quer aparecer o que na verdade não é. Um dirtbag não. Ele tem de escalar forte e sólido. Pois ele busca escalar melhor, nada de fama ou reconhecimento dos amigos.

Terá de ter motivação para fazer isso com toda a paixão e coração para, no melhor dos casos, conseguir fazer no esporte o que ninguém pensou ser possível. Equipando novas vias e abrindo novos horizontes no esporte.


Conclusão

Sem dúvida nenhuma, ser um Dirtbag escalador é algo complexo e, muitas das vezes, difícil. Por isso que muito se perguntam como fez Fred Beckey para se converter na maior lenda da história da escalada mundial. Fez isso sendo um verdadeiro dirtbag e, entre outras coisas, realizar o maior número de first ascent (primeiras ascensões) de vias dos EUA?

O segredo disso tudo você pode conferir no filme “Dirtbag – A história de Fred Beckey”, em novembro desembarcando no Brasil nos cinemas. Em mais uma promoção da parceria da Revista Blog de Escalada e Freeman.

Tradução autorizada: https://freeman.com.mx

Freeman é o mais importante site sobre escalada e esportes de montanha do México e organiza o mais assistido festival de filmes outdoor da América Latina

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.