Os destaques dos esportes de montanha 2017

Tradicionalmente a Revista Blog de Escalada enaltece os praticantes de esportes de montanha que mais se destacaram no ano, procurando sempre focar muito mais no mérito e não somente nos números de conquistas. Já são 6 anos de tradição com esta premiação dos destaques do ano que já distribuiu troféus aos vencedores.

Os nomes foram escolhidos após consultar todos os colaboradores do site (pessoas que escrevem regulamente), além de toda equipe da redação, que puderam sugerir pessoas que se destacaram dentre os esportes de montanha. Desta maneira empreendedores, escaladores de alta montanha, atletas de escalada esportiva, técnicos, corredores de montanha e muitos outros foram indicados e sugeridos por terem sido destaques dentre sua comunidade, por algum feito considerado de relevância.

Importante também salientar que para merecer o reconhecimento do site outdoor mais visitado do Brasil como destaque do ano de 2017, foi levada em consideração não somente a relevância do feito, mas também o impacto que teve na comunidade outdoor brasileira.

Edições anteriores:


Parabéns aos vencedores do destaque do ano de 2017


Categoria Escalada de Competição

Foto: http://soumaedeatleta.blogspot.com.br

Por que? – Inegavelmente a escalada de competição brasileira está em um viés de baixa. São poucas as pessoas que se dedicam fortemente a destacar-se no cenário internacional e , ao mesmo tempo, obter resultados relevantes e expressivos. Pois foi exatamente o que o paulista Felipe Faganholo Ho fez: preferiu não tomar parte de qualquer disputa política existente no Brasil, internou-se vários meses em academias de Europa e, já no final do ano, conseguiu resultados expressivos no pan-americano de escalada realizado no Canada.

Atualmente Felipe Ho é um dos rostos da nova safra de atletas que deseja escrever um novo capítulo da história do esporte nacional. Por ter mostrado um crescimento de sua maturidade, em termos de postura e filosofia de atleta, adotada neste ano de 2017, possui um futuro próspero.


Categoria Alta Montanha

Foto: http://petzl.com

Por que? – O montanhista e escalador Marcos Costa é, sem sombra de dúvida, um dos grandes nomes, senão o maior, da escalada de alta montanha brasileira. Este é o segundo ano seguido que ganha a premiação da Revista Blog de Escalada. Nascido em Teresópolis-RJ, o escalador já viveu em vários países e atualmente mora em Xangai na China.

Frequentemente na montanha em 2017 escalou brilhantemente o Gasherbrum II, uma montanha técnica e que exige preparo físico e técnico do montanhista.


Categoria Trekking / Categoria Inclusão Social

Foto: Guilherme Simões Cordeiro

Por que? – Durante a gravidez, Juliana foi diagnosticada com Degeneração Cerebral Paraneoplásica, uma doença neurológica considerada extremamente rara. O casal, que já praticava montanhismo, começou a presenciar a dificuldade de Juliana em continuar a realizar a atividade. O marido então prometeu levá-la onde quer que ela quisesse. Para isso o próprio Guilherme desenvolveu o modelo de cadeira de rodas adaptada e, por isso, a batizou de Julietti, que foi escolha da esposa. As cadeiras Juliettis são patenteadas pelo Montanha para Todos que é uma ONG.

A partir da sua criação um outro objetivo nasceu: colocar um modelo da Julietti em cada local de trekking do Brasil. Parece difícil? Até o momento já conseguiu entregar este modelo em vários lugares. Pelo jeito o céu é o limite para Guilherme e Juliana.


Categoria Empreendedorismo

 

Por que? – Não é segredo para ninguém que a organização de campeonatos de escalada no Brasil definhou violentamente nos últimos 10 anos. Muito disso é da disputa política entre as entidades que reivindica o direito de realizar. Preferindo tomar um caminho alternativo para dar oportunidade a atletas e ginásios deixados de lado no meio de toda a disputa, o São-lourenciano Beto Junqueira teve uma ideia: por que não criar um circuito na serra da Mantiqueira em cada cidade dos pequenos ginásios? Assim nasceu o Circuito Mantiqueira de Boulder.

Beto Junqueira, Felipe Barbosa e Felipe Guimarães, deram continuidade ao projeto, conversando com outros proprietários de ginásios de escalada na região da Mantiqueira, que abraçaram a ideia, e acabou tornando-se o evento competitivo mais bem-sucedido do Brasil. Com mais de 120 atletas, no total, que participaram mostrou que o caminho para a recuperação da imagem das competições de escalada perante público e anunciantes existe.


Categoria Fotografia

Por que? – O projeto Drone Aventura, do carioca Felipe Lombardi, está longe de ser o pioneiro em imagens de drones. Mas não há como negar que seu talento e senso de oportunidade em captação de imagens com seu drone o colocou em destaque no ano de 2017. Aparentemente incansável, conseguiu visitar inúmeras montanhas na Serra da Mantiqueira. Lugares como o “Seio da Mulher de Pedra“, “Pedra do Baú” e “Dedo de Deus” foram documentadas por ele.

Não à toa que seu canal de YouTube rapidamente ganhou seguidores e relativo destaque na comunidade.


Categoria Escalada Esportiva

Por que? Atualmente no vácuo de grandes ídolos da escalada esportiva brasileira, Felipe Camargo é, sem sombra de dúvida, o grande nome do esporte nacional. Enquanto nos bastidores várias críticas eram dirigidas ao seu potencial, o atleta paulista calou os críticos ao encadenar a via de 12a (um projeto de longa data que exigiu dezenas de tentativas).

Embora atualmente muito preocupado com atividades de entretenimento, para que veículos passem a considera-lo uma figura da cultura pop e nem tanto um atleta, ainda é detentor de elogios e de ostentar o “título” de escalador mais forte do Brasil.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.