Desfrutar da beleza natural de um local nem sempre é possível sem custo

Por Jim Bartle

Me agrada bastante que tantas pessoas tenham gostado das fotos da Cordillera Blanca (Parque Nacional Huascaràn) e da Cordillera Huayhuash em minha fanpage no Facebook. Verdadeiramente é uma região maravilhosa.

Entretando, desfrutar da beleza natural de um local, nem sempre é possível sem custo. Às vezes é necessário atuar politicamente para conservá-la.

A cada dia é mais evidente que querem tentar novamente construir uma estrada Huaraz-San Marcos, cruzando pelas partes de Quilcayhuanca, Cayesh e Carhuascancha, com um túnel de 1,5 quilômetros a 4.600 metros acima do nível do mar. Não há nada de oficial divulgado pelo governo, mas todos os indícios estão presentes.

O projeto é nocivo ao entorno do Parque Nacional Huascaràn. Além disso, é inútil. Não será nada mais que duplicar a função que a estrada existente Catac-San Marcos já possui.

Isso sem falar nos custos desta estrada: centenas de milhões de dólares. O ideal, e o mais provável, é que o Servicio Nacional de Areas Naturales Protegidas (SERNANP) e o Ministerio del Ambiente (MINAM), exerçam suas responsabilidades e autoridades, negando a autorização para construir dentro de uma Área Protegida Natural.

Da mesma maneira, o Congresso e Governo Federal (que controla os fundos para suas construções), o Ministerio de Transportes y ProVias respeitem a autoridade legal do SERNANP. Além disso, que estas autarquias respeitem o fato de que o Parque Nacional Huascaràn foi reconhecido como Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco em 1985. Este reconhecimento obriga o Peru a conservar o entorno natural do Parque.

Mas se isso não ocorrer, tendo o SERNANP se omitindo e o governo federal peruano ignorar a autoridade e opinião desta entidade, teremos de estar preparados para nos opor. Hoje em dia, com a internet e as redes sociais, é mais fácil difundir nossas opiniões do que há trinta anos. Temos meios de difusão igual às autoridades e entidades privadas com muito mais recursos econômicos.

Tanto na minha fanpage, como também na Revista Blog de Escalada, são leitores os alunos, jornalistas, pesquisadores, algumas autoridades internacionais, engenheiros, empresários, autoridades políticas, professores, praticantes de trekking, escaladores, guias de montanha, motoristas e muitos mais. Existem pessoas de Huaraz e dos arredores de Ancash, Lima Trujillo, Cusco, além de outros países como Chile, Colômbia, Argentina, Brasil, EUA, países europeus e africamos. Em suma: pessoas de grande prestígio e influência, assim como pessoas comuns e engajadas.

Cada pessoa deve estar preparada para contribuir da sua própria maneira. Pode juntar-se a nós, que estamos preparados para resistir ativamente, ou simplesmente colocar seu nome na oposição, alertar os amigos. Ou seja, ajudar a criar uma consciência de que esta estrada não somente não serve de nenhum propósito, mas também depreda uma linda cordilheira.

Este projeto não pode sair do papel.

Saiba mais aqui: https://www.facebook.com

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.