Desequipar ou roubar chapeletas é um delito? Qual a responsabilidade civil em caso de acidente

Se existe algo comum em alguns lugares de escalada é o “desaparecimento” de chapeletas, às vezes até um via inteira. As razões são desde a “simples maldade” ou para impor um estilo de escalada, não importando as consequências. Se somente a primeira chapeleta é roubada, quase sempre algum idiota é que levou de recordação, mas se for em uma via inteira, até mesmo com a primeira a 10 metros de altura, foi feito por um escalador.

Durante um final de semana, no qual houve “muitos” escaladores no Valle de Los Cóndores (local de escalada no Chile) foi escutado o protesto pela falta de algumas vias no local (foram roubadas quase todas) e em algumas vias clássicas muito populares. Dentre as vias que foram afetadas está “Diedro Lais”, equipada em 2008, e “Monje Negro” as quais foram escaladas por “centenas” de escaladores antes de que as chapeletas tenham sido “ROUBADAS”.

Foto: https://francishaden.wordpress.com

O mais grave é que, pela complexidade da extração destas chapeletas, é que não há duvida que tenha sido um escalador. Além disso uma pessoa que sabe trabalhar com equipamentos de escalada (ou seja, não era um iniciante). A razão é desconhecida. Todos apostam que seja um escalador que quer impor um estilo de escalada. Como muitas pessoas não falam sobre o que tem sido feito para desenvolver Valle de Los Cóndores que tomei a inciativa de denunciar o ato.

Não é uma generalização exagerada, conversamos pessoalmente com TODOS que equiparam as vias, desenvolvendo o Valle de Los Cóndores, e o repúdio por estes atos é unânime. Conversamos com um número que supera 30 pessoas, entre escaladores e equipadores (locais e não locais). Isso sem falar de todas as pessoas que sequer concordaram com o ato quando chegaram ao setor e encontraram o panorama de vias sem chapeletas.

No próprio local de escalada a indignação é a mesma. Entretanto é bem questionável a altura das vias de escalada (este era o objetivo do conquistador) e que, mesmo assim, indiscutivelmente grupos de escaladores que vão direto a este setor escalar. A pirâmide de escaladadores está construída em sua base por pessoas iniciantes e que necessita de vias da menor dificuldade possível. O local de escalada, sem dúvida, cumpre com este objetivo seguramente, mas o maciço roubo de chapeletas fez com que outros escaladores, em grande quantidade, não pudessem escalar o que esperaram horas atras de uma fila.

Foto: https://www.mountainproject.com

Somente por isso é fácil afirma que não é justo, nem correto, pois afasta muito a vontade da comunidade que pretende ajudar aos que mais necessitam. Valle de Los Cóndores não pretende ser uma zona de escalada elitista, e o lugar deve ser para todos incluindo a quem está começando.

Desta maneira conclui-se que o assunto é mais grave ainda.  O que aconteceria se, por causa de uma chapeleta roubada, um escalador se acidenta e acaba com lesões graves ou óbito. Dentro da esfera legal é difícil que se responsabilize o acidente de um escalador por causa de outro, ainda mais se este estiver ausente pois, neste caso, se supõe que as responsabilidades são individuais.

A escalada em si, lembre-se, é uma atividade perigosa.

Foto: http://tawkroc.org/

Mas não se enganem. Há a possibilidade de haver responsabilidade penal e civil para quem rouba chapeletas. Isso se um escalador decide entrar em uma via com mais de 10 anos de idade, a qual foi escalada por centenas de praticantes e onde há informação escrita da maneira que ela é. Portanto o que passará se algum destes “donos da verdade” decidem, de maneira unilateral, tirar as chapeletas de uma parte da via, pois segundo seu critério isso é o correto. Ainda mais em um lugar onde a escalada é esportiva.

Obviamente não o faz publicamente e até mesmo se nega em torná-lo público pelas mídias mais lidas. Se fizerem uma estupidez como esta deveriam estar 100% seguros que a totalidade dos escaladores já sabem. Mas pessoas torpes como estas, como se consideram elite, não se dão ao trabalho de dizer a todos, apenas ente eles.

Por que roubar chapeletas é crime?

Faz pouco tempo aconteceu um acidente, não fatal mas com lesões graves, por causa desta situação. Portanto o escrito acima já não é uma suposição e sim uma realidade.

Foto: https://www.timetoast.com

A partir disso, há uma grande possibilidade que um juiz aceite uma processo civil e penal para este ato de delinquência que é responsabilizar pela segurança dos demais determinando uma linha, apenas para impôr uma ideologia bizarra e muito perigosa.

Novamente peço que não se confundam: No Valle de Los Cóndores existem muitas vias de fenda, além de tradicionais SEM CHAPELETAS, mas estas foram conquistadas para serem assim.

Xerifões e paladinos

Pessoalmente acredito que este tipo de gente é o pior que se pode passar à escalada. São pessoas totalmente intransigentes que querem, a todo custo, impôr sua maneira de pensar. Isso sem se importar com nada e, desta maneira, colocam em perigo a vida de outras pessoas ou deixam uma grande parte de escaladores novatos sem escalar.

O pior é que às vezes impõem critérios em lugares onde não colaboraram com nada desenvolvido ali. Pensam que somente devem existir vias para eles mesmos, senão que não exista nada. Por isso é muito fácil tirar chapeletas em vias de 5º se escala 8º grau. Mas porque então estes “machinhos” não entram em vias de 8º grau com chapeletas a cada 15 metros.

Foto: http://www.pantallazo.com.uy

Porque uma coisa  é certa: falar é fácil, o ruim é que suas ações, além dos pensamentos fascistas, colocam em perigo outras pessoas mas nunca a eles (porque são uns covardes).

Não estou incentivando equipar fendas ou até mesmo colocar chapeletas em vias tradicionais. Isso porque não somos parte desta escória que impõe a sua maneira de pensar. Deve haver um equilíbrio sempre. Não se pode prejudicar o trabalho de muitos, que sujaram os pés na terra e barro por anos para desenvolver um local incrível, para que alguém que não moveu sequer um dedo para ajudar venha e destrua roubando chapeletas.

Isso porque agem como se estivesse totalmente justificado por uma pseudo–religião sua maneira torpe de pensar e que, de maneira obsessiva, fará todo o possível para que todos assim pensem. Ao fazer isso que deixem os mais valentes e fortes escalarem ou se matem tentando.

Tradução autorizada de: http://rocanbolt.com

banner-rocanbolt

Gonzo Rocanbolt é chileno, médico, escalador e indiscutivelmente uns dos mais completos autores de artigos sobre treinamento de escaladores existentes no mundo. Respeitado em todo o mundo é o organizador do Simpósio de Medicina de Montanha no Chile e palestrante de eventos de escalada no Chile, Argentina e Espanha

There is one comment

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.