Rede de lojas outdoor da Europa anuncia unidade nos EUA e agita o mercado

A rede de lojas outdoor francesa Decatlhon inaugurou na semana passada uma unidade nos EUA. A empresa é conhecida no mercado americano como a IKEA das lojas esportivas. Quando a sueca IKEA desembarcou nos EUA, poucas pessoas acreditaram que iria vingar rapidamente. Entretanto as previsões se mostraram equivocadas. Atualmente IKEA é líder de marcado nos EUA, tendo o seu fundador figurando como dos homens mais ricos do mundo. Atualmente a rede possui 411 unidades no mundo inteiro, sendo 45 somente nos EUA.

Por conta desta “invasão européia”, o mercado de lojas outdoor dos EUA entrou em estado de alerta. A francesa Decatlhon vêm expandindo fortemente suas operações em todo o mundo. Somente no Brasil possui 23 unidades e está por inaugurar sua primeira unidade no Chile no próximo mês. Fundada em 1976, a empresa possui mais de 1.100 unidades distribuídas em 38 países. A título de comparação, a maior loja de esportes outdoor dos EUA é a REI, com 154 unidades em 38 estados americanos.

A empresa francesa, que atuou nos EUA de 1999 a 2006 na área de Boston, anunciou que está voltando. Desta vez mais forte e com capacidade de incomodar não somente as grandes lojas do país, mas também as marcas. A volta da empresa será na cidade de San Francisco, no estado americano da Califórnia. A escolha tem uma justificativa simples: a Califórnia é o estado americano com maior poder aquisitivo, além do estilo de vida de seus habitantes ser intimamente ligado ao esporte.

A Decathon baseia o seu sucesso em uma estratégia muito similar à IKEA: produtos de qualidade muito baratos. Diferentemente das grandes lojas esportivas, que baseiam sua operação em marcas como Adidas, Nike, North Face, Marmot, Columbia, Puma, entre outras gigantes, a Decatlhon possui marcas “próprias” (não pertencem efetivamente à empresa) como Quechua e Artengo. Dentro da loja há artigos para 70 tipos de esportes diferentes. Além disso, a empresa consegue comprar em larga escala e enviar para as unidades. Por comprar em uma quantidade muito grande, consegue preços muito atrativos.

Por este modelo de negócio, a empresa consegue oferecer produtos de escalada, por exemplo, a preços atraentes para os praticantes. Conseguindo de certa maneira “desencorajar” o contrabando e encomenda a amigos.

Apesar de ainda não estar comercializando seus produtos on-line em solo americano, as suas concorrentes estão de olho e prometem pressionar as marcas a tornarem-se mais competitivas como a francesa. Esta competição, em médio prazo, fazer com que alguns produtos americanos comecem a cair de preço, favorecendo os praticantes.

Muitas das marcas não possuem uma ligação afetiva profunda com os clientes, que poderão achar interessante a matemática de equipamentos de qualidade a preços baratos. Com exceção da marca Patagonia, não houve um programa de fidelização ou identificação com o cliente, o que pode começar a acontecer agora.

Para competir em solo americano a Decathlon sabe que seus produtos necessariamente precisam de qualidade indiscutível, por isso mesmo que parece ter aprimorado seus processos construtivos nos últimos anos para isso.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.