Entrevista com Dei e Ben do canal “Day in Nature”

Qualquer pessoa que pense em mídia hoje em dia, as mais relevantes (além de frequentemente citadas pelo público) são as digitais. Dentre as mídias digitais, o formato que mais vem seduzindo anunciantes e o público jovem é o YouTube. Não á toa que desde o início desta década começaram aflorar todo tipo de youtubers.

Desconsiderando os canais que compram visualizações (facilmente identificáveis, diga-se), há criadores de conteúdo de indiscutível qualidade. Esta qualidade acaba conquistando o público facilmente. Na escalada um dos canais de videos mais populares da internet mundial é “Day in Nature”. De acordo com a descrição contida na própria página da plataforma “são dois produtores de vídeos nerds que são loucos por escalada, ciência, nutrição e o mundo desconhecido” (We’re two nerds video makers who are crazy about climbing, science, nutrition and unknown world).

A página é mantida por Dei e Ben, dois finlandeses que já possuem nada menos do que 2.577.516 visualizações de seus vídeos até o momento. O formato é relativamente bem simples, mas a simpatia e honestidade de seus protagonistas garantem puro entretenimento à dupla.

Com diversas viagens ao oriente, especialmente Tailândia e China, Dei e Ben também realizam uma série sobre segurança e quedas na escalada que rapidamente se popularizou desde que publicaram. Muitos na redação da Revista Blog de Escalada, dos quais me incluo, são fãs do trabalho destes dois escaladores.

Veganos, escaladores, viajantes, youtubers e, principalmente, carismáticos, Dei e Ben concederam uma das mais simpáticas entrevistas publicadas pela Revista Blog de Escalada até hoje.

Dei e Ben, vocês possuem um dos mais populares canais de YouTube sobre escalada. Existe alguma mágica para dar certo no YouTube?

Uau, esta primeira questão é inesperada :)). Especialmente quando achamos que podemos fazer muito melhor no nosso canal de YouTube. É muito desafiante trabalhar com o YouTube e manter nossa vida cotidiana.

Todo tempo que estamos viajando, queremos filmar o máximo possível. Então não há muito tempo para editar e postar na plataforma. Então quando voltamos e tentamos editar, nossa “boa” vida “9 às 18” (que na verdade é mais para 22 à 1 da manhã), nos faz lembrar como a vida é chata. Então muitas coisas interessantes que filmamos estão nos esperando para editarmos. Você não faz ideia!

Medo de cair, projetos, natureza bonita e animais. Nossos seguidores também estão esperando por novos vídeos. Mas isso não é o que podemos chamar de sucesso :D. MAS, a melhor coisa do mundo é que parar com este círculo vicioso. Esta na verdade é a primeira vez que estou falando oficialmente isso: estamos deixando nossos empregos e logo logo nos tornaremos viajantes/aventureiros/youtubers full time!

Sem querer estragar todos os nossos planos ainda, mas é isso mesmo. Decidimos finalmente fazer o que verdadeiramente a gente ama (apesar de adorar nossos preciosos trabalhos também :)) ) e o que nos mais apaixona! Muitas coisas irão mudar, consequentemente esperamos que nosso canal de YouTube cresça. Assim no final de um ano possamos ser capazes de responder a sua pergunta sobre fazer sucesso no YouTube não como algo engraçado e de verdade compartilhar “o segredo” disso.

Como vocês se preparam para uma longa viagem de escalada?

A gente compra as passagens de avião. Só isso :)). Agora a gente acredita que as maiores aventuras acontecem quando deixa a vida fluir. Na nossa última viagem nós pensávamos que iríamos ficar somente poucas semanas na Tailândia.

Tínhamos grandes planos de ir para as Filipinas, Malásia… Mas havia tantas variáveis que não dependiam da gente, que acabamos tendo uma maravilhosa viagem SOMENTE na Tailândia :D. E foi maravilhoso. Ficamos um tempo no norte do país, outro no sul, conhecendo muitas pessoas maravilhosas e conhecendo lugares fantásticos.

Agora não podemos nem pensar em uma viagem que foi melhor. Às vezes você precisa só aceitar o que a vida lhe oferece.

Seus vídeos sobre quedas na escalada são muito populares. Você acha que um vídeo é a melhor maneira de explicar conteúdo técnico?

Obrigado. Parece que o medo de cair é um assunto importante para muitos escaladores (e não somente para os iniciantes…). Existem muitas maneiras em como explicar um assunto. Como a escalada é um esporte perigoso, nós recomendamos aprender detalhes técnicos com profissionais experimentados pessoalmente. Isso porque praticar e ser supervisionado na hora é a melhor maneira de aprender.

Como estamos aprendendo a escalar (além de segurança no esporte), reparamos que muitas pessoas tendem a dar conselhos contraditórios: segurança sem dinamizar versus barrigão na corda, quanto e distância ficar da parede, etc.

E isso foram os motivos que fizemos estes experimentos: para descobrir como NÓS queremos que nos dê segurança na escalada. Recebemos muitos comentários da comunidade de escalada, que nos incentivou a aprofundar as investigações.

Publicando os vídeos foi nossa maneira de dar retorno ;)

Dieta vegana é um assunto que você sempre aborda. Você teria alguns conselhos para todos os escaladores que estão planejando também se tornar veganos?

Será que temos? A Pensamos somente que era algo inevitável de mencionar de tempos em tempos… :D.

Ben tem alimentação totalmente baseada em vegetais por mais de 7 anos (antes era um “podreiro”, que comia todo tipo de porcaria que possa imaginar). Eu não como carne faz mais de 11 anos. Destes os 6 primeiros era vegetariana, os últimos 5 vegana.

Eliminar carne e outros produtos de animais de nossa alimentação, foi provavelmente uma das melhores decisões que a poderia ter feito!

Às vezes as pessoas dizem “Eu tentei ser vegana, mas não é para mim”. Mas quando pergunto o que elas comem. São os mesmos pratos que nós, somente sendo exceção a carne. E isso faz sentido, pois não é apenas sustentável eliminar produtos baseados em animais sem adicionar outros baseados em vegetais.

Portanto, para estas pessoas quem pensam em se tornar totalmente consumidores de vegetais, primeiramente faça uma pesquisa. Eu recomendaria um livro brilhante “How not to die” (do autor Dr. Michael Greger), que é cheio de conselhos e fatos muito úteis.

Claro que muitas pessoas compartilham este estilo de vida e descobertas na internet, por isso nunca foi tão fácil ser vegano como agora.

Não se apresse! Mudar velhos hábitos alimentares para ficar totalmente baseado em vegetais, da noite para o dia pode ser impossível para muitos (entretanto, foi exatamente assim que Ben virou vegano). Ainda assim você pode acabar consumindo muitos produtos perigosos (quase todas as carnes, peixes, ovos e lácteos são embalados em antibióticos e cancerígenos), você pode também facilmente acabar comendo junk food veganas. Comidas estas, provavelmente, sem suas necessidades que seu corpo precisa e não obter muitos benefícios de saúde.

Mais importe ainda, você precisa saber “por que” está fazendo! Haverá horas, quando for a um churrasco, pensando consigo mesmo” isso parece delicioso, todo mundo está comendo… Será que um pedacinho não faz mal? Precisará saber porque escolheu isso e será muito mais fácil a resistir todos os tipos de tentações.

Nós mesmos, tentamos comer uma variedade de alimentos orgânicos frescos, comprados de produtores locais (se possível). Não acreditamos que todo o tipo de “proteína” fashion inútil que é consumida por atletas olímpicos. A comida mais apropriada é rica em tudo o que você precisa.

Maioria de seus vídeos são na Tailândia e China. Vocês estão planejando explorar outros lugares?

Claro! A gente gosta da Ásia porque é quente, tem comida e acomodação baratas e com pessoas constantemente sorrindo. Mas o mundo é muito grande e nós gostaríamos de ver mais. O próximo na nossa lista é a Europa. O que nos maravilha na Europa é a diversidade. Você pode diferentes tipos de natureza… Desde a eólica Islândia à ensolarada Espanha, passando pela plana Lituânia, França, Alpes…

Além da natureza a Europa é rica em cultura. Arquitetura, história, arte… Todo país oferece sua própria história de passado e presente, que nos permite uma visão única que pode ser baseada em mais de um narrador. Isso é um grande privilégio. Estamos muito ansiosos para começar a viagem. Muito!

O que você aprendeu viajando a lugares tão diferentes por longos períodos?

Esteja sempre pronto para mudar de planos, leve sempre metade das roupas que acha que vai precisar, aprenda frases básicas. Assim você vai economizar muito dinheiro.

No aeroporto coloque sua mochila de 25 kg em um ombro só. Vai parecer que está leve e ninguém vai checar. Sempre leve um pouco de dinheiro consigo. Quando o ônibus que tinha de tomar “esquece” de parar no aeroporto da cidade, no meio da noite (no meio do nada, tipo a China), você provavelmente necessitará de um taxi.

No futuro, por algum acaso, vocês possui planos de visitar o Brasil e/ou América do Sul?

Com certeza. Conhecemos muitas pessoas maravilhosas do Brasil, Chile e outros países da América do Sul. Elas nos falaram sobre a beleza da natureza aí, que já consideramos um ponto “must to visit”.

Esperamos aprender espanhol e/ou português, para poder aproveitar não somente uma viagem curta, mas uma longa jornada pela região. Não pense duas vezes em dizer “oi”, se nos verem algum destes dias ;).

Formado em Engenharia Civil e Ciências da Computação, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.