Crítica do Filme “When Dogs Fly”

when-dogs-flyPara muitas personalidades à procura de divulgação de sua própria imagem costuma-se utilizar fotos e vídeos com crianças e animais para gerar a empatia com o público.

Se é correto, ou ético, é uma outra discussão que não cabe aqui colocar.

O que de concreto se sabe é que a estratégia funciona, e não é raro ver até mesmo políticos utilizando deste recurso.

Apaixonado pela sua cachorra Whisper, o escalador Dean Potter em parceria com sua namorada Jean Fields produziram o filme “When Dogs Fly”, no qual seu animal de estimação é, em parte, personagem de seus voos de Base Jumping.

A raça de sua cachorra, blue heeler, tem como característica formar uma ligação quase sem precedentes entre dono e animal.

Por esta ligação quase paternal, Potter vislumbrou a possibilidade de realizar mais uma atividade com sua cachorra : saltar de Base Jump, com Whisper em suas costas.

De imediato levanta-se a hipótese de que algo possa acontecer com a cadela, e isso por si só parece assombrar Dean Potter na sua produção.

Boa parte dos 20 minutos da produção considerações são gastas sobre os reais perigos que a pequena blue heeler possa estar correndo.

Ao final, o escalador decide por levar Whisper em suas costas para um voo de base jump, sobre aplausos entusiasmados da sua companheira em solo.

when-dogs-fly-8

O filme possui imagens encantadoras do entrosamento entre cachorra e seu dono, além de mostrar que é animal sem nenhum tipo de frescura, apesar de todos os mimos de Potter com ela.

Mas por não possuir uma história com muita profundidade, e com final já divulgado no próprio trailer da produção, Dean Potter resolveu apelar para imagens que beira o escatológico como ele cortando unhas do pé (e posteriormente brinca com elas), passando fio dental, cuspindo sangue no lavatório e outras cenas que não agregam nada ao filme.when-dogs-fly-7

Não bastasse toda este mau gosto de cenas de intimidade, Potter ainda abre espaço para encaixar closes deselegantes em marcas de patrocinadores de equipamentos de cachorro com muita frequência.

A tão esperada cena do voo de base jump com Whisper não deixa de ser emocionante, pois toda ela já existe no trailer do filme, não sendo acrescentado nenhum outro detalhe, ou voo, em seu final.

“When Dogs Fly” é mais um exemplo da confusão que existe, especialmente em filmes outdoor, de produções com formato e linguagem para internet (com vídeos no máximo de 6 minutos) e produções que parecem se encaixar perfeitamente em telas de cinema (com duração maior, e com histórias mais profundas).

when-dogs-fly-6

A produção parece muito a um vídeo perfil de um escalador que ainda vive de feitos realizados no passado, e de enfrentar as leis anti base jump no presente, do que uma produção mais séria e com propósitos de contar uma história propriamente dita.

“When Dogs Fly” Enquanto estava sendo mostrado em trailers de 5 minutos, até agradava, mas parece interminável mesmo tendo 20 minutos.

Nota Revista Blog de Escalada :

O filme “When Dogs Fly” está disponível para visualização através de streaming on demand

when-dogs-fly-5

when-dogs-fly-4

when-dogs-fly-3

when-dogs-fly-2

Sobre o Autor

Luciano Fernandes

Luciano Fernandes

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha e Argentina. É totalmente dedicado ao esporte de escalada em rocha e é apaixonado em filmes Outdoor. Para aproveitar melhor esta paixão fez curso de documentário na Escola São Paulo, além dos cursos de “Linguagem Cinematográfica” e “Crítica de cinema”. Foi jurado do Rio Mountain Festival. Já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Espanha, Uruguai e Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.