Crítica do filme “Force – The story of Mikey Schaefer”

Force-The-story-of-Mikey-Schaefer-0Durante toda a vida coletamos uma grande quantidade de memórias que sempre vêem à mente quando necessitamos.

São pessoas que passaram por nossas vidas, acontecimentos, gostos, aromas e muitas outras sensações que fazem parte do que alguns chamam de memória afetiva.

Muitas pessoas se perguntam se seria possível realizar um filme outdoor a partir de várias filmagens que juntas pudesse, de uma maneira bem construída, contar uma história de paixão por um esporte e por uma região.

Force-The-story-of-Mikey-Schaefer-1

Os produtores de “Duct Tape Then Beer” abraçaram o desafio para realizar o filme” “Force – The story of Mikey Schaefer”, que contou com a colaboração da marca americana Patagonia.

Desde os primeiros minutos é possível ver a fascinação e devoção do protagonista pelo maciço do Fritz Roy.Force-The-story-of-Mikey-Schaefer-6

Com uma edição impecável, todo o período de tentativas, cumes e escaladas de Shaefer é documentado de forma corrida, mas perfeitamente entendível.

A cada fragmento incorporado ao filme é perceptível os elementos que fazem parte de uma viagem : lugares de tirar o fôlego, pessoas divertidas conhecidas pelo caminho e situações que vez ou outra viram “piadas internas” do grupo.

Guardadas as devidas proporções, o filme utiliza o mesmo estilo utilizado por “Boyhood” quando determina uma linha de tempo baseada nas imagens e em uma história simples.

Semelhante também a “Boyhood” é a opção de documentar a atmosfera ao redor do personagem, que fica devendo bastante no quesito carisma.

Force-The-story-of-Mikey-Schaefer-2

Muito por ter sido mostrado em filmagens do próprio protagonista em estilo “selfie”, a fotografia também não é o forte do filme, apesar de haver tomadas de paisagens de emocionar a quem acredita que a região de El Chaltén não é interessante de se visitar.

O roteiro criativo é, sem dúvida, o ponto forte do filme, pois teve a ousadia de mostrar uma história da mesma maneira com a qual lembramos de viagens que fizemos, ou seja : vários fragmentos de imagens que possuem conexão entre si.

Force-The-story-of-Mikey-Schaefer-5Um outro ponto positivo a se ressaltar em “Force – The story of Mikey Schaefer” é a preocupação em documentar, e ter como foco principal, sempre em pessoas e não exatamente em cenas heroicas ou grunhidos de cadena.

Ao apostar em realizar uma produção que funcionasse ao mesmo tempo como entretenimento, mas também como convite às pessoas experimentarem viajar, os produtores de “Duct Tape Then Beer” produziram um filme simpático e interessante.

Nota Revista Blog de Escalada :

Force-The-story-of-Mikey-Schaefer-4

Force-The-story-of-Mikey-Schaefer-3

Sobre o Autor

Luciano Fernandes

Luciano Fernandes

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha e Argentina. É totalmente dedicado ao esporte de escalada em rocha e é apaixonado em filmes Outdoor. Para aproveitar melhor esta paixão fez curso de documentário na Escola São Paulo, além dos cursos de “Linguagem Cinematográfica” e “Crítica de cinema”. Foi jurado do Rio Mountain Festival. Já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Espanha, Uruguai e Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.