Conheça quais são as montanhas mais altas do sistema solar

Esta curiosidade sempre casa alta taxa de visitação a quem publica: Qual a montanha mais alta do planeta terra? Grande parte das pessoas afirma que é o Monte Everest com seus imponentes 8.848 metros acima do nível do mar. Mas se levarmos em consideração a medida desde a base da montanha, o título é do vulcão Mauna Kea (4.207 m), com 10.200 metros de altura no total.

Um exemplo clássico de retórica, pois o ponto mais alto do planeta não é necessariamente a maior montanha, se tiver como referência o nível do mar. Mas, caso queira provocar mais polêmica entre seus amigos, fazendo a medida desde o centro da terra até o topo da montanha, o título vai para o Vulcão Chimborazo que possui 6.268 metros acima do nível do mar. O Vulcão se encontra a 6.384 quilômetros de distância do centro terrestre. Este cálculo estabelece que o Chimborazo é o ponto mais distante do centro da Terra, e portanto mais próximo do Sol. Apesar de ser a montanha mais alta da superfície terrestre, o Monte Everest está dois quilômetros abaixo do Chimborazo quando a medição parte do centro do planeta.

Ilustração: Instituto Militar Ecuador

O segundo lugar nesta medida fica para monte Huascarán (6.768 metros acima do nível do mar) que é superado pelo Chimborazo por apenas 40 metros nessa medida (utilizada por astrônomos quando se referir a formações geológicas em planetas).

Lembrando que o planeta não é uma esfera perfeita, pois é levemente achatada nos polos, por isso o planeta possui um raio maior próximo da linha do Equador que nos polos, por uma distância de 2,1 km. Mas se você faz parte da turma que acredita que o planeta é plano, acredito que este artigo não serve para você. Se você realmente acredita que o planeta é plano sugiro que assista ao vídeo neste link.

Extrapolando um pouco a linha de pensamento, mas utilizando a mesma lógica de medir o topo da montanha ao centro do planeta, como seria nos outros planetas do nosso sistema solar?

Elysium Mons

No planeta Marte, o Elysium Mons, que é um vulcão, com seus 13,8 km de altura e 240 km de diâmetro, deixa de fora qualquer formação montanhosa do planeta terra. A formação foi descoberta por imagens da sonda Mariner 9 em 1972.

A sonda Mariner 9 foi o primeiro satélite artificial a orbitar um corpo celeste que não fosse a Lua. Ela também enviou fotos detalhadas de Deimos e Fobos, satélites naturais de Marte.

Ascraeus Mons

Também pertencente a Marte, Ascraeus Mons possui 15 km de altura com 480 km de diâmetro. A montanha também é um vulcão e o segundo ponto culmiinante de marte.

Também foi descoberto pela Mariner 9, mas um anos antes da Elysium Mons.

Boössaule Montes

A montanha Boössaule Montes pertence a um dos quatro satélites galileanos (conjunto dos satélites naturais do planeta) de Júpiter, que é o maior planeta do sistema solar. Os nomes das quatro luas são Io (onde está localizada Boössaule Montes) Europa, Ganímedes e Calisto

Io, em particular, possui 400 vulcões ativos, além de 150 montanhas em sua superfície. A altitude de Boössaule Montes foi estimada em 17,5 km e foi descoberto em 1979 pela sonda Voyager I.

A sonda foi lançada ao espaço em 1977 para estudar Júpiter e Saturno.

Equatorial Ridge

A montanha Equatorial Ridge fica em um satélite de Saturno chamado Jápeto, o terceiro maior do planeta. Ao todo Saturno possui 62 luas, sendo as mais conhecidas Mimas, Encélado, Tétis, Dione, Reia, Titã, Hiperião, Jápeto e Febe.

Equatorial Ridge foi descoberta pela sonda Cassini-Huygens e possui altura de 20 quilômetros. A sonda Cassini-Huygens foi uma missão espacial não tripulada enviada ao planeta Saturno e seu sistema de luas.

Olympus Mons

A montanha Olympus Mons é considerada na Via Láctea como a maior das montanhas: 22 km. Também é um vulcão e foi descoberta pela Mariner 9.

O mais impressionante é que além da sua altura, sua amplitude também impressiona e é de uma área do tamanho do estado de Minas Gerais, podendo ser avisado de um telescópio.

Rheasilvia Mons

A montanha Rheasilvia Monsestá localizada em Vesta, era considerado o segundo maior asteroide que orbita ao redor do sol, até ser promovido a protoplaneta (condensação de matéria que constitui a fase inicial na evolução de um planeta) em maio de 2012.

Com impressionantes 23 km de altura, também possui 460 km de diâmetros. Foi descoberto pelo famoso telescópio Hubble em 1997, mas somente foi batizada em 2011.

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha e Argentina. É totalmente dedicado ao esporte de escalada em rocha e é apaixonado em filmes Outdoor. Para aproveitar melhor esta paixão fez curso de documentário na Escola São Paulo, além dos cursos de “Linguagem Cinematográfica” e “Crítica de cinema”. Foi jurado do Rio Mountain Festival. Já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Espanha, Uruguai e Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.