Conheça quais as 7 regras de ouro para viajar sozinho – O manual do viajante independente

Viajar com os amigos sem dúvida nenhuma é uma felicidade. Existe quem afirme que nossos amigos são a família que escolhemos. Porém, durante algum momento da sua vida, você estará na situação de viajar sozinho (viagem de turismo, diga-se). Qual a melhor maneira de se preparar adequadamente para este tipo de situação?

Se você, caro leitor, faz parte do time de pessoas que acreditam que a melhor viagem é aquela que se faz sozinho, passe as dicas de ouro abaixo para o seu amigo que irá passar por esta situação e não sabe o que fazer. A melhor descoberta de si mesmo é feita em uma viagem “solitária”. Quanto a isso não resta dúvida.

Porém se você não é Forrest Gump, para sair correndo pelo mundo de maneira solitária, é necessário saber de antemão algumas regras que facilitam a sua vida e lhe darão uma independência durante o seu período de viagem.

Seja criterioso quando buscar alojamento

Não confunda ser criterioso com sair ligando para todos os lugares, pedindo recomendações em fóruns e grupos de Facebook. Procure antes mentalizar que tipo de viagem você deseja fazer. Se planeja uma jornada de baladas, festas e muita “pegação” (seja qual for seu gênero) procure um albergue ou hotel nas proximidades de onde irá frequentar.

Caso o seu critério seja somente o preço, provavelmente poderá escolher alguma acomodação longe dos lugares que deseja frequentar, o que lhe custará tempo precioso em transporte público e gastos extras com Uber ou táxi.

Foto: https://www.aubergesdejeunesse.com

Um bom conselho é não ficar em hotel para uma viagem que fará sozinho. A quantidade de luxos de um hotel pode fazer com que você fique na sua zona de conforto e não aprenda nada sobre idiomas, nem vivencie a cultura local de maneira imersiva.

Portanto procure nos jornais e revistas (via internet é claro) de onde irá visitar os endereços que deseja ir e compare com os dos albergues, hostels ou hotéis que planeja hospedar-se. Assim terá uma boa ideia do que poderá usufruir e não perder tempo. A questão da economia não é para você necessariamente festejar, mas para comprar a você mesmo algum presente.

Se não domina a língua, nem tem ideia do que possa visitar na sua viagem procure ficar em albergues, preferencialmente em habitações com 6 a 8 pessoas. Lá você inadvertidamente irá puxar uma conversa com alguém e nisso poderá saber mais sobre as opções do lugar. Hostels de boa qualidade, muito bem avaliados em sites especializados, oferecem um bar no qual todos se confraternizam.

A melhor dica é ficar em hostel/albergue procurando pela página hostelworld.com, que oferece uma lista completas por cidade do mundo. A página do international lhosteling (albergue da juventude) é recomendavel para quem busca um padrão de quartos, horários e preços.

Mapas e GPS

Foto: https://www.budgettravel.com

Se você está planejando sair para conhecer uma cidade, parque e até mesmo uma trilha não saia de casa sem um mapa ou GPS. Atualmente qualquer smartphone possui um aplicativo que fornece este tipo de informação a qualquer pessoa. Basta ter uma rede wifi ou 3G para saber locomover-se por qualquer cidade sem perder-se.

Os aplicativos preferidos de todos viajantes são o Google Maps, Maps.me, Sygic, Tom Tom GO e Waze.

O uso de uma aparelho de GPS é quase obrigatório para quem planeja fazer alguma trilha ou qualquer outra atividade outdoor. Muitos países cobrar por resgates de turistas considerados “imprudentes”. Por isso é sempre bom prevenir-se do que remediar.

Não tenha medo de comunicar-se

Se existe algo visto todos os dias em uma viagem são pessoas que querem que o mundo se adapte a elas. Na verdade quando estamos viajando para qualquer lugar estamos na cidade de outras pessoas. Por isso procure se comunicar com elas.

Procure aprender a sua língua, entender seus costumes e aprender coisas novas (comidas, palavras, bebidas, etc).

Foto: http://thehostelcrowd.com

Caso esteja em outro país, e não fale aquele inglês impecável, não fique tímido: comunique-se.

Com a prática o seu sotaque irá diluindo-se e sua capacidade de comunicar melhorando. Durante a sua viagem, caso seja para o estrangeiro, procure aprender as palavras básicas de onde irá visitar: por favor, com licença e obrigado. Se necessita de um desafio, aqui vai um: procure aprender como pedir uma cerveja e brindar.

Com ele você além de deslanchar no idioma fará muitos amigos. Uma excelente ferramenta para ir treinando durante a sua viagem internacional é o hi native, nela poderá aprender e treinar a sua pronúncia.

Verifique programas gratuitos

Na maioria das cidades há vários pontos turísticos que cobram para serem apreciados. Porém alguns possuem dias específicos que são gratuitos.

Aproveite para pesquisar sobre quais dias são. Esta economia que parece mesquinharia permitirá que você se planeje a comer em um lugar de comidas típicas, além de conhecer várias outras pessoas que prezam por uma viagem barata.

Foto: https://www.discoverwalks.com

Há alguns bares que oferecem shows gratuitos em alguns dias com bandas iniciantes, bebidas pela metade do preço (happy hour) e outros tipos de promoções.

Por isso é importante que informe-se sobre a existência destes lugares. Lembre-se que a cada centavo economizado em um passeio em sua viagem é a possibilidade de realização de outro igualmente interessante. Para isso procure conversar no saguão do hostel de onde ficar, os recepcionistas deste tipo de estabelecimento sempre possuem conhecimento sobre este tipo de atividade.

Não se arrisque a toa

Quantas vezes você já leu notícias ruins de coisas que aconteceram com turistas em várias cidades do mundo?

Obviamente não é culpa de ninguém que haja algum incidente, mas se você não quiser que aconteça com você, seja precavido. Durante a noite, mesmo em cidades seguras, não arrisque em passar em lugares suspeitos e que tem fama de serem perigosos. Mesmo que você seja o Wolverine ou outro super-herói, é melhor a prudência sempre.

Foto: http://chile.travel

Se estiver sentido-se inseguro(a) procure um táxi para chegar ao seu hotel (por isso é importante economizar!). Não pegue carona com quem não conheça, nem beba nada do copo de outras pessoas (a não se que seja seu amigo(a)). Se estiver sentindo-se ameaçado(a) procure um policial ou um estabelecimento comercial para proteger-se.

Não seja inocente de sair sacando gordos maços de dinheiro na frente de todos, nem sair contando dinheiro na rua. Lembre-se que para muitos marginais vale sempre a frase: aquilo que não se vê, não se cobiça.

O mesmo se aplica ao seu equipamento outdoor: não saia de casa pensando em sair pedindo emprestado nada. Você não sabe o quão cuidadoso é a pessoa com aquilo que poderá, eventualmente, depender a sua vida. para ser independente é necessário não pedir nada, a não ser auxílio, a ninguém.

Faça a sua parte

Por mais que ninguém esteja olhando à sua volta, não faça nada ilegal. Alguns lugares até mesmo fazer xixi na rua é passível de prisão.

Por isso procure ser o mais correto possível. Deixe para fazer as suas “pequenas ilegalidades” em casa, onde você conhece muito bem as leis e seus direitos. Não arrisque ser autuado por um policial no exterior, pois quem já passou por isso relata histórias pouco interessantes e prazerosas. Toda pessoa é, sem dúvida nenhuma, dona do seu destino mas deve, sempre, responsabilizar-se pelos seus atos. Por isso nunca confunda independência com imunidade ás leis.

Foto: https://www.ordnancesurvey.co.uk

Mesmo que esteja viajando para a cidade do lado, respeite a todos e tenha o máximo de educação possível. Ter problemas com a lei em um lugar longe da sua casa é uma dor de cabeça que nem você, muito menos sua família, irá esquecer tão cedo.

Não planeje tudo

Existem pessoas que planejam tudo, nos mínimos detalhes, e se frustram em demasia quando algo não sai como o planificado. Portanto utilize um planejamento de viagem somente para que oriente você das possibilidades do que possa fazer.

Não deixe de fazer nenhum programa interessante apenas porque já tinha planejado alguma outra coisa antecipadamente. Lembre-se que está sozinho, e somente você é dono(a) de seu destino no período de sua viagem.

Muitas vezes confiar em acontecimentos aleatórios é o melhor que pode fazer para que uma viagem renda muitas histórias para contar.

Por isso aproveite para beber, comer e experimentar tudo o que for fora da sua zona de conforto e de seu conhecimento de mundo. Lembre-se: a vida é muito curta para ser pequena.

Argentina de nascimento e brasileira de coração, é apaixonada pela Patagônia e Serra da Mantiqueira.
Entusiasta de escalada, trekking e camping.
Tem como formação e profissão designer de produto e desenvolve produtos para esportes de natureza.

There is one comment

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.