10 lições sobre escalada em Cachoeiras Congeladas- Confissões de um Brasileiro Escalador de Gelo

Nascido e criado no Brasil, a ideia de escalar cachoeiras congeladas nunca foi algo que eu considerei viável, ou muito menos imaginável. Porém, ao me deparar com a oportunidade de morar em uma das províncias mais frias do Canada e a dura realidade de viver em um local onde a neve e o gelo prevalecem por 8 meses no ano, eu tinha duas opções: treinar para escaladas no verão dentro de uma academia ou procurar um esporte que me permitiria aprimorar meus conhecimentos de alpinismo e ao mesmo tempo escalar em áreas remotas.

Foi assim que eu comecei a escalar gelo. O inverno de 2016-2017 foi totalmente dedicado ao esporte, e com muitas histórias para contar e hematomas pelo corpo.

escalada em gelo

Rota Combo Falls

Aqui estão as 10 maiores lições que eu aprendi sobre a modalidade:

1 – Escalada no gelo é difícil

Muito difícil. E infelizmente, não existe nenhum outro meio de salientar a dura realidade. Os movimentos e a escalada em si requerem técnica, força e flexibilidade. Porém, com treino e experiência, é possível progredir rapidamente e escalar terrenos mais complexos.

Além da escalada em si, toda expedição por mais simples que seja requere um alto nível de preparação de equipamentos, tipo de locomoção apropriado em estradas congeladas, e a coragem de enfrentar temperaturas que chegam até -30°C.

Rota End of the Line

2 – Escalada no gelo é uma atividade perigosa, onde uma pequena queda pode ter consequências fatais.

Essa é a realidade que eu tive a maior dificuldade para aceitar, principalmente tentando explicar para familiares a complexidade por trás do esporte. Porém, é importante exaltar as ferramentas que são usadas para aliviar o risco por trás do esporte, e também os diferentes níveis de tolerância de risco que são levados em consideração antes de se comprometer a escalar uma rota.

Rota Dream On

3 – Voltar para casa vivo no final do dia é prioridade absoluta. Desistir de uma rota de gelo por falta de segurança é completamente normal e aceitável.

4 – Normalmente associadas com esqui e snowboard, avalanches são um risco que escaladores de gelo tem que sempre manter em mente.

Elas são grandes e reais, onde um pequeno deslizo de neve pode causar a queda em uma rota.

5 – Escalar no gelo com temperaturas abaixo de -20°C é, por falta de palavras, interessante e deprimente

A realização de estar escalando quando todos estão em casa se escondendo do frio é grande, porém, a dor de não sentir os dedos e escalar com 5 camadas de roupa é algo que eu não desejo para ninguém.

Com temperaturas extremas, o gelo fica frágil e os machados têm uma maior dificuldade para perfura-lo deixando o esporte ainda mais perigoso.

6 – Aqui na região das Montanhas Rochosas o Clube de Alpinismo Canadense é uma organização cuja missão é promover os esportes de montanha de forma segura e inclusiva

A comunidade de alpinistas não é muito grande, porém é muito receptiva e acolhedora, e existem diversos programas para escaladores iniciantes participar de expedições com membros mais experientes.

O Clube de Alpinismo Canadense é fundamental para o meu desenvolvimento no alpinismo.

7 – O equipamento necessário para escalada no gelo é caro e complexo, e um ‘’check-up’’ pré-expedição é essencial para garantir a segurança de todos

Foto: Stephen-W

8 – Uma das melhores regiões para a escalada no gelo é o ‘’The Ghost’’. Localizado na parte leste do Parque Nacional de Banff, o acesso é bem limitado, e veículos 4×4 e um pouco de sorte são necessários para chegar na base de muitas cachoeiras.

Para chegar até essa região, é necessário atravessar rios semi-congelados, onde o atolamento é bem comum.

9. Caminhar com crampons de pontas frontais não é fácil, e infelizmente tive muitas calças perfuradas e hematomas na região inferior da perna.

10. A alimentação e hidratação durante uma escalada no gelo é crucial para manter os níveis de energia e aquecimento do corpo altos.

Os meus alimentos de escolha são aqueles com um alto grau de gordura e calorias, como por exemplo manteiga em blocos, chocolate, e amendoim.

A escalada de gelo é um esporte complexo e caro, porém, cachoeiras congeladas são esteticamente perfeitas.

Como todas as modalidades de escalada, os riscos são reais e algumas vezes impossíveis de ser prevenidos, porém, a experiência é única e viciante.

As Montanhas Rochosas Canadenses são consideradas como o melhor local no mundo para a realização do esporte, e novas rotas são escaladas todos os anos.

Formado em Comércio Exterior, Felipe foi nascido e criado em São Paulo. Se mudou para o Canadá em 2010, onde é um membro ativo do Clube de Alpinismo Canadense e praticamente de escalada no gelo, pedra, alpino, e ciclo-turismo.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.