Como se recuperar de uma tendinite na mão – Um tutorial completo

Um outro dia recebi a seguinte mensagem de um leitor:

Acaba de aparecer uma forte dor na palma da mão que passa pelo pulso e vai até o antebraço. Quando escalo tende a desaparecer, mas uma hora depois de escalar, e também durante o dia, a dor aparece cada vez mais forte.

Mas não parei de escalar, pois escalando nos primeiros dias a dor desaparecia, mas já faz uns dois dias ela não me deixa nem amarrar os sapatos. Me disseram uns amigos que é uma tendinite… Que faço agora? Na verdade já até estava começando a escalar melhor, conseguindo subir de grau e, por isso, parar me faria regredir e isso me mataria. Ajuda!!!

Então meu caro, devo dizer que, sem dúvida nenhuma, se prepare para “morrer” (em um sentido romântico), porque deverá ficar de repouso completo e não escalar por um bom tempo. Você está com tendinite e, quanto a isso, nem Deus tira de você a sensação que sente em curto prazo. Tão logo descreveste é perceptível que é uma típica tendinite dos flexores (profundo e/ou superficial) comuns. Esta patologia é uma das mais frequentes lesões na escalada e sua recuperação é lenta e traiçoeira.

Uma tendinopatia inicial pode não doer enquanto se exercita, mas a dor fica aguda com o repouso. A parte ruim disso é que muitos escaladores, pelo mesmo motivo, não param nem fazem repouso nas lesões em estágio inicial. Desta maneira terminam agravando uma tendinite superficial, transformando-a em grave. Uma vez a lesão estabelecida, especialmente nos tendões, que são de recuperação lenta, por causa de irrigação ruim destas estruturas, o que causa uma mudança e regeneração lenta.

Falemos em números… Preparado? Uma tendinite estabelecida e grave requer, pelo menos, três meses de repouso pelo prejuízo ao organismo que ela produziu. Por isso provavelmente você estará estes três meses sem escalar.

Uma tendinite crônica (que é uma inflamação inicial do tendão) leva umas duas semanas de repouso e retorno à escalada de maneira lenta e gradual.

Tudo o que possa fazer para melhorar o tendão não necessariamente diminuirá neste período. Uma terapia de kinésio tape, repouso ativo e exercícios de reinserção ao esporte farão que seu tendão melhore, mas não necessariamente de maneira mais rápida.

Retorno à escalada

Deveria saber também que, ao voltar a escalar, tudo deve ser muito lento. Por lento me refiro a um mês mais, além do período de recuperação, escalando coisas muito fáceis e de maneira progressiva voltar a um nível muito abaixo do qual paraste. Lembre-se um nível abaixo do qual parou… e é assim!!! Muitos escaladores querem, ou pretendem, voltar ao mesmo grau de escalada que estava ao adquirir a lesão e isso, obviamente, não é possível.

Volte com tudo ao grau que escalava, além do mesmo treinamento, que provavelmente lesionará. Isso significa que em números: se lesionou-se ao escalar um 6sup (ou até mesmo 8b) existe uma grande probabilidade que volte a sentir a lesão se não tiver feito um bom treinamento e uma lenta e boa progressão até este grau. Lembre-se que estiveste vários meses sem poder escalar e, muito provavelmente, voltará destreinado.

Foto: Denis Klero | http://www.klero.ru/

Em resumo: se possui uma tendinite clinicamente diagnosticada, o passo seguinte é ir a um traumatologista (de preferência especializado em mãos ou esporte) e certificar-se do diagnóstico. Caso seja confirmado fazer tudo o que digam os médicos e cinesiologista (pessoa especializada na ciência que tem como objetivo a análise dos movimentos) que estarão com você fazendo de tudo para tratar a lesão.

Portanto desejo a você muita sorte e mesmo sentimentos, pois estará um período longo afastado, mas há uma luz no fim do túnel se fizer as coisas de maneira inteligente.

Quer fazer uma pergunta? Envie em Português ou Espanhol para: [email protected]

Tradução autorizada de: http://rocanbolt.com

banner-rocanbolt

Gonzo Rocanbolt é chileno, médico, escalador e indiscutivelmente uns dos mais completos autores de artigos sobre treinamento de escaladores existentes no mundo. Respeitado em todo o mundo é o organizador do Simpósio de Medicina de Montanha no Chile e palestrante de eventos de escalada no Chile, Argentina e Espanha

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.