Como prevenir lesões com o Pilates?

A escalada exige uma série de movimentos repetidos, grandes amplitudes de movimento e muita força.

Este conjunto de fatores gera uma sobrecarga em músculos, tendões, articulações e ligamentos, que ainda pode ser agravada por uma postura incorreta durante a prática.

No meio da escalada são muito comuns entorses de tornozelo; lesões de joelho como ruptura de menisco e do ligamento cruzado anterior, e síndrome fêmoro-patelar; lesões de SLAP e manguito rotador no ombro; e ainda tendinopatia do músculo braquial (conhecida como “cotovelo do escalador”), luxações e rompimento de ligamentos do cotovelo.

É possível verificar também altos índices de dor lombar.

Foto: NEAF Studio de Pilates

Muitas dessas lesões e dores são decorrentes de um movimento realizado de forma errada. Inicialmente, o atleta pode não perceber nenhum incômodo; porém a médio e longo prazo, este erro de movimento pode causar sérias consequências para o escalador.

O melhor tratamento neste caso é a avaliação e correção do gesto esportivo, que deve ser feito por um fisioterapeuta. Além disso, uma boa postura também ajuda a garantir movimentos mais adequados, pois aumenta a eficiência fisiológica e biomecânica e ajuda a diminuir a sobrecarga sobre as estruturas.

O Pilates é uma ótima ferramenta para alcançar estes objetivos, e pode ser inserido como um bom complemento ao treino de escalada.

Com o método Pilates é possível treinar os movimentos necessários à escalada de forma alinhada e segura e
também fortalecer a musculatura que da suporte às articulações, aumentando sua estabilidade.

Existe ainda uma alta solicitação dos músculos profundos de abdômen e coluna, ajudando a estabilizar o tronco e prevenir dores e outros problemas de coluna.

Veja abaixo exemplos de como os exercícios do Pilates podem prevenir dores e lesões:

Neste exercício, a escaladora está trabalhando equilíbrio, propriocepção e estabilidade do tornozelo, ajudando a prevenir entorses na região.

Foto: NEAF Studio de Pilates

Foto: NEAF Studio de Pilates

Aqui, estão sendo treinadas a força e estabilidade de membros superiores e abdômen, prevenindo lesões do cotovelo (como a tendinopatia de braquial, luxações e rompimento dos ligamentos do cotovelo) e dores na coluna.

Foto: NEAF Studio de Pilates

Foto: NEAF Studio de Pilates

Neste, temos o fortalecimento de quadríceps, incrementado pelo uso da superfície instável, exigindo estabilidade e equilíbrio.

É importante que o instrutor corrija o posicionamento dos joelhos (manter a patela para frente), prevenindo lesões como a síndrome fêmoro-patelar, cuja principal causa é o desalinhamento dessa articulação.

Foto: NEAF Studio de Pilates

Foto: NEAF Studio de Pilates

Neste exercício, a atleta está trabalhando o alongamento lateral do tronco, entretanto deve ser exigido o encaixe da escápula durante todo o movimento.

Desta forma, a atleta trabalha a estabilização escapular, e previne lesões de SLAP e manguito rotador no ombro.

Banner_Denise600X100

-Graduada em Fisioterapia pela Universidade de São Paulo
-Aprimorada pelo Hospital das Clínicas
-Formação com ênfase em Fisioterapia Esportiva e Biomecânica
-Especialista em Pilates pelo método Pilates Postura Funcional
-Colunista na Revista Pilates
-Docente no Curso de Formação em Pilates Postura Funcional.

There is one comment

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.