Como o movimento #vanlife está influenciando o design automobilístico

Apesar de não estar muito desenvolvido no Brasil, muito pelo motivo dos preços dos automóveis em território brasileiro, o movimento #vanlife já é uma realidade em muitos países. Locais como Argentina, Chile e México, na América Latina, EUA, Canadá, na América do Norte e vários países da Europa, já é uma realidade que faz com que os engenheiros e gerentes de produto nestes países comecem a considerar em seus projetos. O movimento #vanlife, que é a adaptação de maneira quase artesanal de um furgão em uma espécie de casa rodante para que o proprietário desfrute de viagens, moradia e até mesmo trabalho, neste veículo. Que fique claro: os caros e hiper equipados motorhomes vendidos por empresas, os quais possuem luxos de apartamentos de classe média alta, em nada tem a ver com o movimento.

Outrora tido como um movimento cultural semelhante à proliferação de barbearias retrô e outros serviços considerados extintos que voltaram a “ficar na moda”, Vanlife não é apenas uma moda inventada pelos millenials (nascidos após ano 2000) em hastags do Instagram. Como vem sido publicado frequentemente aqui na Revista Blog de Escalada, cada vez mais montadoras automobilísticas investem neste tipo de veículo, já vislumbrando um nicho ainda pouco explorado pelas montadoras. Recentemente a Nissan, Volkswagen e Renault lançaram modelos voltados para este público, com o claro objetivo de tornarem-se padrão de referência para este público.

O aumento deste estilo de vida, que remete ao popular nos anos 1990 “vida simples”, pode ser atribuído tanto à popularização do Instagram como rede social preferida, quanto ao aumento dos preços dos aluguéis junto com a disponibilidade da Internet móvel 4G em todo o país. Sim, um #vanlifer nem sempre é simpatizante do conceito “vida simples”, visto que muitos continuam trabalhando de maneira nômade. Seja nos locais visitados, ou até mesmo em espaços colaborativos de trabalho. Como muitas destas pessoas trabalham em seus computadores, basta que tenha sinal de internet e energia, não importa onde você esteja.

O produtor de vídeos de aventura Gabriel Tarso, um dos maiores expoentes do gênero no Brasil, também está adotando este estilo de vida. Recentemente adquiriu um furgão Ducatto e o está adaptando aos poucos para que seja sua residência / estúdio / escritório enquanto viaja. Tarso viaja grande parte de seu tempo e, por conta disso, sua residência é apenas uma formalidade para o banco e governo.

No Salão do Automóvel de Madri deste ano, a Nissan apresentou dois novos furgões: NV300 e e-NV200. Ambos modelos foram projetados especificamente para a vida útil no furgão. Com design exterior bonito parece particularmente pedir para sair em fotos do Instagram todo o tempo. Os modelos ainda apelaram para tonalidades de cor jovens e pop, que remetem as clássicas vans de surfistas dos anos 1960. Ambos os modelos são personalizáveis, até mesmo com uma empresa parceira que entregam, à escolha do cliente, cozinha com geladeira, pia e água, além de instalações de gás. Lembrando que o modelo é disponibilizado na Europa, que possui condições climáticas mais severas que no Brasil.

O novo Grand California da Volkswagen, considerado irmão do clássico modelo californiano que foi lançado no Caravan Salon em Düsseldorf, na Alemanha, pode ser uma opção melhor para o vanlifer “moderado”. A montadora alemã chama de “classe de 6 metros”, vindo com banheiro e área de dormir na parte traseira, além de outros recursos, como uma cozinha compacta com fogão a gás, pia, despensa e uma geladeira removível de 70 litros (acessível por fora e por dentro). O modelo ainda possui banheiro com chuveiro, vaso sanitário, pia dobrável e uma claraboia ventilada e possibilidade de adicionar um beliche alta para convidados.

Estes dois modelos são os destaques, mas ainda há muitos outros, além de empresas especializadas em customização, que estão correndo para criar catálogo de produtos e serviços ao público. Repare que, apesar de possuir sensíveis melhoramentos luxuosos, nos modelos citados acima nenhum modelo vem com luxos estapafúrdios que parece mania em empresas brasileiras: TV de LED de 32 polegadas, micro-ondas, parabólica, e outros luxos que parece servir à classe média alta brasileira.

Enquanto as empresas automobilísticas que atuam nos EUA e Europa estão correndo para responder à tendência, também houve um crescimento acentuado nas empresas de customização de furgões. Estas empresas pegam o veículo de onde as montadoras param, adaptando aos gostos muito específicos de cada proprietário. São estas empresas quase como pequenas lojas de design de casas, que personalizam os interiores de um furgão com novos materiais como madeira e alumínio, adicionando novos equipamentos de cozinha, instalando painéis solares e até expandem o espaço disponível com carrocerias sob medida.

Infelizmente estas empresas “customizadoras”, até para quem vive nos EUA e Europa, não é um produto para muitos, pois é necessário um investimento considerável. Mas comparando os serviços destes profissionais nos EUA e Europa, com o preço praticado por empresas brasileiras, fica evidente que as do Brasil cobram valores acima dos praticados pelas norte-americanas e europeias (mesmo com o câmbio desfavorável ao brasileiro).

Ainda é cedo para fazer uma previsão de quando as montadoras brasileiras irão investir no público brasileiro. Se nem mesmo a onda dos food-truck as sensibilizaram, fica difícil fazer um diagnóstico para quem deseja estrear no estilo vanlife. O custo de realizar adaptações em furgões por empresas que anunciam este tipo de serviço ainda está muito longe da realidade de pessoas que apenas querem serviços simples. Até o momento, assim como Gabriel Tarso fez, é necessário procurar um marceneiro no bairro próximo, assim como algum lanterneiro ou funileiro de confiança, para fazer adaptações básicas.

Ainda assim, é inegável o crescendo dos “vanlifers”, que é como estas pessoas gostam de serem chamadas. Porém, pela movimentação vista nos salões de automóveis nos EUA e Europa neste ano, não será espantoso que estas mesmas empresas exibam modelos para o público no Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, que é o maior e mais importante evento automotivo da América Latina. Por enquanto, quem estiver interessado em vanlife, ou mesmo em uma adaptação muito longe da realidade mundial, possui uma feira de motorhomes em Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul em Novembro, logo após o evento em São Paulo.

Desta maneira, segundo apontam as tendências, os engenheiros responsáveis pelos projetos de furgões, já primeiro pensam nas futuras adaptações, para posteriormente imaginar cargas. Na verdade, para pessoas que ainda não estão prontas para entrar de cabeça nesta vida, o indicado é procurar aluguéis de furgões personalizados para que estes supostos sedentários experimentem a vida nômade por alguns dias.

Formado em Engenharia Civil e Ciências da Computação, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.