Como Fazer o Uso Efetivo da Energia para Escalar Melhor

Vamos continuar com o que descobrimos sobre a lei da energia nas ultimas lições.

Existem duas direções para a energia fluir: a contração de energia que se move em direção do equilíbrio, e a expansão de energia que se move em direção do crescimento. A energia pulsa entre essas duas direções. Precisamos entender como a energia flui através do corpo e da mente durante a contração e a expansão para que possamos usa-la efetivamente.

Conforme vamos desenvolvendo uma consciência corporal, notamos limitações na qualidade de como a usamos. Percebemos a respiração supérflua, tensão excessiva, desvios do olhar rápidos e postura inapropriada. Sem consciência, a energia flui por um corpo desalinhado tão bem quanto lhe for possível. Com esta consciência podemos praticar usar o corpo com qualidade.

Tornamos a respiração mais profunda e mais regular.

Foto: http://warriorsway.com/

Foto: http://warriorsway.com/

Melhoramos o foco da vista ao aumentar a quantidade de tempo que mantemos contato visual com os objetos. Relaxamos a tensão e alinhamos o corpo com a gravidade ao manter uma postura adequada.

Da mesma forma, ao desenvolver a consciência mental, notamos o pensamento habitual e limitações da qualidade de nosso processo de pensamento. Sem consciência, a energia flui por meio das conexões sinópticas no cérebro criadas pelo pensamento habitual.

Nosso processo de pensamento esta limitado com truques que a mente criou para permanecer em sua zona de conforto. Desta consciência podemos praticar usar a mente com qualidade.

Decidimos quando pensar e quando simplesmente observar. Quando decidimos pensar, pensamos intencionalmente. Quando notamos que estamos perdidos no pensamento habitual, redirecionamos nossa atenção para o corpo ou para o pensamento intencional.

Estes processos de pratica melhoram a qualidade de como usamos o corpo para tomar ação, e como usamos a mente para pensar e observar.

Os ciclos de contração e expansão estão refletidos nos ciclos de movimento e parada em uma escalada. Uma escalada começa no chão e termina no topo. Ela nos da uma metáfora para entender a natureza cíclica da energia.

Quando paramos, descansamos e pensamos. Devemos permitir que a energia se mova em direção a um estado de baixa energia, para que possamos recupera-la. Fazemos isto relaxando na posição. Relaxamos nossa pegada, abaixamos os calcanhares, respiramos, balançamos nossos braços, etc. Este também é um momento para pensar. Usamos a energia para pensar intencionalmente.

Fazemos isto focando nossa atenção em coletar informação relevante: o final do risco, a consequência e nosso plano de escalada.

O plano de escalada consiste em encontrar o caminho de menor resistência desde nossa parada até o final do risco. Finalmente, pensamos sobre o risco, se ele é apropriado, e tomamos uma decisão. Isto é pensar intencionalmente, o que usa apenas a quantidade necessária para uma preparação efetiva.

Quando nos movemos, estamos colocando nosso plano em ação com o corpo e deixamos a mente observar sem pensar. Como já identificamos o fim do risco, tomamos a ação ao longo do caminho de menor resistência para esse fim.

Focamos nossa atenção em respirar continuamente para processar o estresse, em mover continuamente para criar um ritmo, manter-se o mais relaxado possível para alinhar-se com a gravidade, e manter contato visual em agarras de pé e de mão para manter a atenção no momento.

Fazer isso usa apenas a quantidade de energia necessária para tomar ação efetiva.

Estamos sempre entre ciclos de contração e expansão, de movimento e de parada, como dita o ritmo da escalada. Alguns ciclos de contrações serão mais longos que outros, disponibilizando mais tempo para descansar, recuperar energia e pensar intencionalmente.

Foto: http://warriorsway.com/

Foto: http://warriorsway.com/

Alguns ciclos de expansão serão mais longos que outros, baseado em onde estão os pontos de descanso e quanta energia devemos utilizar para a ação.

O que é importante para o uso efetivo da energia, e para que ela possa fluir pelo caminho de menos resistência, é comprometer-se com a contração ou a expansão.

Se a energia esta dividida entre as duas, ela tentara mover-se em ambas as direções: em direção a um estado de energia baixa e um estado de energia alta. Como ela não pode mover-se em duas direções ela ficará congelada entre as duas.

A energia pulsa de forma efetiva entre a contração e a expansão quando está comprometida com uma direção ou outra.

Somos todos diferentes na frequência dessa pulsação baseado no nível de nossas habilidades e na quantidade de estresse no risco que estamos tomando.

Conforme vamos ganhando consciência de nossa própria frequência, podemos usa-la como for preciso, entrando na situação de forma efetiva.

Nós pulsamos entre a expansão para aprender e crescer, e contraímos para descansar e consolidar nosso aprendizado

Dica Prática: Consciência corporal e mental

Desenvolva consciência da qualidade de seu corpo e mente fazendo estes exercícios:

Corpo: A energia vai fluir através do corpo efetivamente se você respirar de forma regular e profunda, relaxar, ter uma postura correta e não deixar os seus olhos desviarem rapidamente de objeto a objeto.

O desvio rápido de olhar indica uma mente agitada. Mantenha um contato visual nos objetos por um pouco mais de tempo do que o normal.

• Mente: A energia fluirá através da mente efetivamente se você pensar intencionalmente ou simplesmente observar. Foque sua atenção nos sentidos do corpo quando estiver observando.

Quando você perceber que está perdido no pensamento habitual, redirecione sua atenção para um pensamento intencional ou para observar.

1-WarriorsWaylogo_

O livro “The Rock Warrior Way – Mental Training for Climbing” já está à venda traduzido para a língua portuguesa no Brasil em: http://www.companhiadaescalada.com.br/

Tradução do original em inglês: Gabriel Veloso

Arno Ilgner distinguiu-se como um escalador pioneiro nos anos 1970 e 80, quando as principais ascenções foram as primeiras fortes e perigosas. Essas façanhas pessoais são a base para Ilgner desenvolver o programa de treinamento físico e mental – Rock Warrior Way ®. Em 1995, após uma pesquisa aprofundada da literatura e prática de treinamento mental e as grandes tradições guerreiras, Ilgner formalizado seus métodos, fundou o Instituto Desiderata, e começou a ensinar seu programa de tempo integral. Desde então, ele tem ajudado centenas de estudantes aguçar a sua consciência, o foco de atenção, e entender seus desafios de atletismo (e de vida) dentro de uma filosofia coerente, baseada em aprendizado de tomada de risco inteligente. Ilgner considera a alegria e satisfação no esforço – a “viagem” – intimamente ligada à realização bem sucedida das metas.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.