Como evitar o perigo do giro do mosquetão em grampos tipo “P”

Muito se discute sobre a importância das costuras de escalada estarem com os gatilhos virados para o mesmo lado.

A importância das costuras estarem sempre com o gatilho voltado SEMPRE para o mesmo lado pode ser verificado visualmente pelo escalador que tanto no site de qualquer fabricante, quanto vendida em lojas de equipamentos, sempre são disponibilizadas desta maneira.

Alguns vendedores pouco habituados à prática da escalada, ou mesmo com vícios perigosos que resultam em acidente (veja sobre o caso Tito Traversa).

Pode parecer para o mais desinformado, e inexperiente, dos escaladores que não há diferença, mas na realidade há uma grande diferença em certas situações.

costura-escalada-lado-certo-e-errado

Esta disposição dos gatilhos para o mesmo lado é para que o “self uncliping” (auto desclipamento)  não aconteça durante uma escalada, especialmente em vias mais positivas ou em que a linha conquistada não seja vertical.

O giro do mosquetão em proteções de escalada fixas do tipo “P” é o caso mais icônico, mas também podem acontecer em chapeletas.

Durante uma escalada o atrito com o mosquetão inferior pode fazer com que a costura gire e saia da proteção quando o giro fizer o gatilho se “desclipar” quando em contato com o olhal.

Este mesmo giro quando acontece em uma chapeleta, o gatilho pode desclipar-se na porca que aperta o parabolt.

Portanto o escalador mais prudente sempre mentaliza que o correto é o gatilho estar SEMPRE voltados para o mesmo lado na costura, e evitar sempre de acreditar que “isso não acontece comigo”.

Veja abaixo, em ilustrações como acontece

1 – Quando se clipa o mosquetão da costura (gatilho para lados invertidos) no grampo “P” e segue pelo lado esquerdo do grampo. O mosquetão da corda fica com o gatilho para a direita e o outro para a esquerda.

costurando-p-1

2 – Ao escalar a via, a corda do escalador cria atrito com metal do mosquetão da costura fazendo a costura a subir.

costurando-p-2

3 – Quando a Costura sobe a uma determinada altura o portal do mosquetão entra em contato com o arco do grampo. Quando mais a costura subir mais o arco do grampo força o gatilho do mosquetão fazendo-o abrir ou partir-se.

costurando-p-3

Formado em Engenharia Civil e Ciências da Computação, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

There are 2 comments

  1. Nuno 7Cumes

    Este artigo carece de validação. Isto é, com todo o respeito ao autor do mesmo, o argumento aqui apresentado não faz sentido.
    Primeiro, os grampos tipo P com homologação da UIAA não têm essa forma, sendo que por isso, quando subimos acima do grampo, os mosquetões podem rodar livremente não ficando o gatilho preso em nada. Em chapeletas então essa hipótese nunca se põe.
    Depois de consultar vários sites com a mesma questão (devem os mosquetões estar virados para o mesmo lado nas costuras) apenas se chega à questão de gosto pessoal e marketing de várias marcas..
    Basta ver o que há por aí no mercado:

    Black Diamond – mesma direcção
    CAMP – mesma direcção
    Climb X – direcção oposta
    Cypher – mesma direcção
    DMM – Ambas. Os Mamba e os Shadow vêm em direcções opostas, enquanto os Alpha vêm na mesma direcção
    Edelrid – direcção oposta
    Fixe – mesma direcção
    Grivel – Ambas
    Mad Rock – Ambas. Os Concorde vêm na mesma direcção, mas noutros modelos (Super Tech Keylock, Super Light, Ultra Light) vêm em direcções opostas.
    Metolius – mesma direcção
    Omega Pacific – direcção oposta
    Petzl – mesma direcção
    Trango – mesma direcção
    Wild Country – mesma direcção

    O caso do Tito Traversa então não teve nada a ver com esta situação. Eram costuras de anéis de fita em que a goma de fixação do mosquetão foi mal colocada.

    É uma pena que um site que se quer como referência credível como o vosso, tenha andado a publicar “artigos” erróneos ultimamente..

    Boas escaladas..
    (antes que se ponha a questão, sou instrutor de escalada desde 2008 e já escalei também em vários países. Profissionalmente sou guia de montanha)

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.