Conheça as 5 regras e truques principais para arrumar uma mochila

Desde o primeiro dia de qualquer pessoa que irá fazer uma viagem com mochilas é, claro saber arrumá-la. Ninguém gosta de colocar uma mochila nas costas e sentir-se pesado em demasia nas caminhadas, trekkings, hikings e escalada. Qualquer pessoa com um pouco mais sabedoria em mochilas (repare que não significa o mesmo que experiência) tem consciência de que existem dois tipos de peso em uma mochila.

O peso real, quando levanta-se a mochila, e o peso sentido, quando ela está sendo usada pendurada nas costas. Uma boa mochila, por melhor tecnologia que possua, irá machucar o seu usuário se for arrumada de maneira inadequada. Independente de ser uma mochila para hiking, trekking, escalada, alta montanha, trail running, etc, existem certas regras e até mesmo alguns truques que somente traz vantagens ao usuário.

Dependendo de como acomodar as coisas dentro dela, sua estabilidade, equilíbrio, velocidade, agilidade e controle nas suas caminhadas são otimizadas de sobremaneira.


Localizando as zonas das mochilas

Assim como uma cidade é dividida em zonas específicas, com cada uma um tipo de função para um município, uma mochila segue a mesma lógica. Cada uma das zonas da mochila é fundamental para que seja colocado o peso ideal, na quantidade certa. Da mesma maneira que na vida de todos, o equilíbrio (sempre usando o bom senso) é fundamental.

As zonas de uma mochila podem ser:

  • Zona inferior: Esta é a parte inferior da mochila, a qual deve ser colocado os objetos mais volumosos e os equipamentos que não usará até que chegue ao seu local de parada. Nesta parte o ideal é que coloque o seu saco de dormir, isolante térmico, roupas, etc
  • Zona central: Este é o “meiozão” (a meiuca) da sua mochila. Nesta parte são colocados objetos e material mais pesado e densos. Equipamentos como comida, fogareiros, água adicional (não a que você bebe durante a atividade) e outro tipo de equipamento que não seja fundamental para a sua atividade. Colocar na zona central o material mais pesado ajuda a criar um centro de gravidade estável. Este centro de gravidade deve apontar para baixo, não para trás.
  • Zona superior: Este é o topo da mochila. Uma zona ideal para colocar objetos e equipamentos menos volumosos e igualmente pesados. Além disso, por ser de fácil e rápido acesso devem ser colocados os equipamentos que mais necessita. Este é um ótimo lugar para colocar seu kit de primeiros socorros, remédios, capas de chuva, jaquetas, etc.
  • Bolsos laterais: Nos bolsos aproveite para colocar tudo o que necessitar com muita frequência e urgência. Itens como celular, bússola, GPS, papel higiênico, óculos de sol, chaves do carro, protetor labial, repelente de mosquitos, etc.
  • Parte externa: Na parte externa evite de pendurar coisas em excesso. Mas o indicado é colocar objetos muito grandes, mas não pesados, como bastões de caminhada, crampones, capacetes, etc.

Empacotando

A melhor maneira de começar a empacotar tudo na mochila é antes de colocar dentro da mochila, espalhando horizontalmente. Sair pegando tudo dentro da gaveta ou do armário e socar na mochila é uma tática ruim.

Empilhar as coisas na cama também é uma péssima ideia. O ideal é que antes mesmo de começar a arrumar a mochila, verifique tudo espalhado em cima da cama e veja o que é estritamente necessário. Lembre-se que confiar que uma outra pessoa irá carregar algo para você, por qualquer que seja o motivo, é falta de espírito de equipe. Na sua mochila, você é responsável por aquilo que carrega.

Portanto, avalie muito o motivo e necessidades reais de qualquer item na sua mochila.


Segurança

Os objetos de camping, como saco de dormir, isolante térmico, roupa íntima, etc, são coisas muito maleáveis e, por isso, se acomodam na parte inferior da mochila. Além disso, estes itens servem de “absorção de impacto” no caso de quedas e acidentes.

Quanto menos objetos levar no exterior da mochila, maior segurança terá de que nada vai sumir. Tudo aquilo que você ficar levando nas mãos, ou penduradas na mochila, podem sumir com facilidade. Mesmo que não suma, estes objetos podem danificar ou mesmo estragar e, assim, tornar-se um peso morto para você carregar durante todo o passeio.

Objetos perfurantes, como facas, garfos, entre outros, devem ser guardados com cuidados e, se possível, até mesmo ser evitados. Uma mochila, por mais que seja resistente à abrasão, o material pode perfurar-se com relativa facilidade. Portanto, confie em equipamentos adequados para camping, como canivetes e outros tipos de talheres de camping.


Colocar nas costas

Parece muito simples, e até pueril, mas o principal é que antes de viajar coloque a mochila nas costas e dê uma volta no quarteirão. Nesta pequena volta de 400 metros fará você ter uma ideia de como será a sua experiência durante a sua atividade.

Esta “degustação” da sensação fará com que também possa avaliar o equilíbrio e estabilidade da mochila. Se possível, procure subir uma escada com a sua mochila.

Experimentar as mochilas nas costas também lhe dará oportunidade de ajustar as alças e verificar algum tipo de manutenção emergencial que necessite. Entenda como manutenção emergencial: limpeza, troca de fivelas, etc. Se a sua mochila estivar rasgada, não arrisque!


Peso mínimo

Na religião, especialmente baseada os conceitos cristãos, acredita-se que Deus destina uma cruz que deve nos acompanhar durante nossa trajetória na Terra. Evidentemente trata-se de uma simbologia referente às dores, vicissitudes, aflições e agonias a que cada qual deverá passar. Assim, Deus dá a cada um a cruz na exata dimensão em a pessoa possui a capacidade e forças para carregar.

Portanto, fazendo uma analogia segundo esta lógica acima, você pode estar carregando um volume de pecados muito grande. Não existe uma regra nem lei que determine o peso da uma mochila. Quem determina este valor é o bom senso da pessoa.

Mas embora muitos não saibam, existe um valor recomendado para mochilas baseado no peso da pessoa. O peso mínimo abaixo deve levar em consideração também o peso total da mochila (conteúdo interior + peso próprio). Os valores abaixo levam em conta a performance e impacto no joelho.

Vale lembrar que há ainda uma regra básica: nunca carregue um peso na sua mochila que seja igual ou superior a metade de seu peso corporal.

Peso da pessoa Carga Mínima Carga Máxima
80 24 38
75 22 36
70 21 34
65 20 33
60 19 30
55 18 27
50 17 25
45 15 22

Tradução autorizada: https://freeman.com.mx

Freeman é o mais importante site sobre escalada e esportes de montanha do México e organiza o mais assistido festival de filmes outdoor da América Latina

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.