Coisas que toda escaladora deve saber – Mãos e Pés

Para as escaladoras de plantão começo hoje uma série de posts intitulado “Coisas que toda escaladora deve saber”.

Assim como Jack, O estripador, dividi nosso corpo em “pedacinhos” e vou dar dicas para que a mulherada cuide melhor da saúde e da beleza.

1- Cutícula hidratada sempre

Nunca fui muito fã de fazer a unha. Sinceramente aquela história de ir toda semana na manicure e escolher a cor do esmalte, fazer desenhos e colar pedrinhas não combina muito comigo.

Não que eu não tenha feito (acho que tive a experiência de decorar a unha três ou quatro vezes nesses meus 3.2 anos de vida), mas pra mim sempre funcionou muito bem unhas curtíssimas e a cor “pretinho básico” dos esmaltes: o famoso “Renda”.

Nós, escaladoras sabemos o quanto nossas mãos sofrem agressões na prática do esporte e alguns cuidados são sempre bem vindos para manter a saúde e boa aparência das unhas.

Algumas dicas:

  • Evite retirar a cutícula, tanto das mãos quanto dos pés. Além de protegerem as unhas de fungos e bactérias, as cutículas são uma barreira protetora na hora da escalada, pois evitam que areia, sujeira das pedras e o próprio magnésio penetrem na pele.
  • Use hidrante específico para cutículas. De nada adianta não tirar a cutícula e deixá-las sem hidratação. Sem um cuidado adequado elas se tornam secas e podem ficar com rachaduras (aí lá se foi a proteção).

O que eu uso: Duas a três vezes por semana uso o Nail Experts Complexo redutor de cutículas da Avon.

Ele vem em uma embalagem bem pequena e já tem a ponta ideal para dar uma “empurradinha” na cutícula.

O produto é excelente e em uma semana você já nota a diferença. Aí é só passar uma base ou o “Renda” e está pronta!

2- Mãos secas e aderentes só na hora da escalada

 

Já ouvi uma escaladora dizendo que quanto mais secas as mãos melhor a “pega” na rocha.

Eu até concordo que na hora da escalada tem que ser assim, mas ninguém merece uma mão cheia de fissuras é descamando no dia a dia né?

Além de dar uma sensação desagradavel de aspereza (fico até com arrepio!), nossos companheiros e companheiras agradecem por um carinho um pouco mais macio e suave.

Algumas dicas:

  • Evite comprar e usar produtos de limpeza caseiros de “marcas diabo” sem nenhum tipo de certificação. Geralmente eles têm mais produtos químicos que o recomendado e prejudicam não só o meio ambiente, mas a saúde de suas mãos e unhas.
  • Evite permanecer com o magnésio por muito tempo nas mãos lavando as mesmas assim que terminar a escalada.
  • Use hidratante específico para as mãos diariamente.
  • Ao passar o hidratante faça sempre no sentido dos dedos em direção ao punho, pois já funciona como uma massagem antienvelhecimento.

O que eu uso: Como minhas mãos são naturalmente secas, uso um hidratante manipulado 4x por dia. A composição básica é de 10% de creme com ureia e 2% de D-pantenol.

A vantagem de manipular o hidratante é que posso pedir sem adição de corante e aromatizante deixando o produto mais natural.

ilustracao-luciana-moro-2

Ilustração: Luciana Moro

3- Protetor solar sempre

Já ouviu dizer que a verdadeira idade está nas mãos? Muitas vezes cuidamos do rosto e esquecemos que nossas mãos são nosso cartão de visita também.

Mãos desprotegidas da ação dos raios do sol podem ficar manchadas e envelhecem mais cedo.

Se fosse somente isso até não seria tão ruim, mas o problema é que muitas manchas podem evoluir para um câncer de pele, aí o buraco é mais embaixo.

Algumas dicas:

  • Faça chuva ou faça sol use sempre protetor solar nas mãos (FPS 30 ou mais).
  • Se na atividade que você estiver realizando (fora o momento da escalada em si) suas mãos pegarem muito sol, você também pode optar por luvas de proteção.

O que eu uso: No dia a dia uso o protetor solar Sport Performance FPS 50 da Banana Boat. Ele é levinho, cheiroso e não deixa a pele tão oleosa como alguns protetores resistentes à água.

Como sou fotógrafa e filmmaker estou com as mãos constantemente expostas aos raios solares, então, além do protetor, uso a luva curta de proteção da UV Line.

4- Pés devem ser tratados com carinho

Ilustração: Luciana Moro

Ilustração: Luciana Moro

Nossos pés são grandes aliados na hora da escalada por isso devemos dar atenção especial a eles. Rachaduras, calos e frieiras podem prejudicar e até inviabilizar uma escalada.

Algumas dicas:

  • Frieiras são causadas por fungos (que adoram umidade!), por isso capriche no cuidado com sua sapatilha. Após um dia de escalada espere o suor secar completamente antes de guarda-la e prefira locais arejados e ventilados.
  • Evite usar hidratante logo antes de escalar. Com a transpiração excessiva dos pés o hidratante praticamente não é absorvido e tudo vira uma meleca dentro da sapatilha.
  • Não lixe os pés. Quanto mais você lixar mais grossa a pele ficará. Tenha sempre uma pedra-pomes no chuveiro e uma vez por semana passe de levinho nos pés na hora do banho.

O que eu uso: A cada 15 dias faço uma máscara de Bepantol nos pés.

Antes de dormir lavo e passo uma camada generosa em todo o pé (exceto no meio dos dedos). Depois envolvo com papel filme e tiro só no outro dia, ao acordar.

O pé fica macio e se a prática for constante as rachaduras esbranquiçadas vão gradativamente diminuindo.

Banner-Juliana-Falcetti

Da cozinha para o mundo. Nutricionista de formação se encantou pela fotografia e vídeo e encontrou na moda e nos esportes ao ar livre uma paixão forte e duradoura. Pós-graduada em Fotografia realizou expedições fotográficas e produções audiovisuais pelo Brasil e Argentina

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.