Escalador amputado das duas pernas chega ao cume do Everest

O roteiro da conquista do montanhista chinês Xia Boyu parece ter saído de um roteiro hollywoodiano. Amputado das duas pernas, o montanhista chegou ao cume do Everest nesta segunda-feira, após quatro tentativas em 40 anos.

Boyu vinha tentando fazer cume no Everest desde 1975, quando realizou a primeira tentativa. Na ocasião o montanhista perdeu os dois pés por congelamento. Posteriormente a isso Xia foi acometido de um câncer que fez com as amputações fossem ampliadas até o joelho. Mesmo assim o chinês não desistiu de chegar ao cume mais alto do mundo.

Mas o quis o destino que houvesse mais dificuldades no caminho do montanhista. No ano passado o governo nepalês implementou algumas normas de segurança proibia a subida ao topo do Monte Everest (8.848 m) de pessoas duplamente amputadas e de cegos. A medida foi removida este ano pela Justiça, devido a seu caráter discriminatório. Foi assim que Xia Boyu, de 69 anos conseguiu sua permissão e realizou a expedição.

O chinês tinha realizado uma tentativa em 2014, já com duas próteses, mas naquele ano houve uma avalanche que acabou com a vida de 16 sherpas, e seu projeto foi abortado. Na sua terceira tentativa aconteceu o terremoto do 25 de abril de 2015, que deixou um saldo de centos de mortes no país e ficou marcada como uma das piores tragédias do Nepal.

Em 2016 foi a quarta tentativa, que mesmo sem acontecer nenhuma grande tragédia não teve cume.

“Meu sonho é escalar o Everest. Tenho que fazer isso. Representa também um desafio pessoal, um desafio do destino”, declarou Boyu no mês passado, à AFP, em Katmandu.

Xia Boyu, é o segundo duplo amputado a chegar no Everest, o primeiro foi o neozelandês Mark Inglis, em 2006.

amputado no Everest

amputado no Everest

amputado no Everest

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.