China fecha o Tibet para expedições ao Himalaia

O ano de 2015 ficará marcado como o mais restrito a alpinistas e turistas de montanha ao himalaia.

Extensamente explorado por agências de turismo que se especializaram em levar pretendentes a tornar-se palestrante motivacional de feitos inexistentes, o Himalaia teve mais uma restrição neste ano desta vez pelo governo Chinês.

A China, por meio de comunicado oficial, anunciou a decisão de maneira unilateral de não expedir vistos para que visitantes. Muitos planejavam ir para a comemoração dos 50 anos da aquisição da Região Autônoma Tibetana ocorrida em 1965.

Os terremotos que  arrasaram o Tibet em maio deste ano e que provocou mais de 9.000 mortos em todo o país, além de uma avalanche que caiu na vertente sul do Monte Everest e forçaram a decisão.

A região também passa por uma instabilidade política.

Agora a temporada pós-monçônica (período ideal para escalar no Himalaia), foi cancelada pelo governo Chinês.

Foto : https://www.rmiguides.com

Foto : https://www.rmiguides.com

Portanto não é possível obter acesso para expedições escalar três montanhas de 8.000 m, e expedições às montanhas como Cho Oyu (8.188 m) , Manaslu (8.485 m) e face norte do Monte Everest (8.844 m) estão canceladas por estarem localizadas na fronteira entre Nepal e Tibet.

A única montanha na qual será permitido excursões será  Shisha Pangma (8.027 m), pois está em sua totalidade em território do Nepal (país não dominado pela China).

Estas mesmas agências de viagens (ao menos as mais criteriosas) emitiram comunicado aos seus clientes sobre a situação.

Sobre o Autor

Da Redação

Da Redação

Equipe da redação

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.