Academia de escalada Casa de Pedra unidade Morumbi irá fechar suas portas

Por algum motivo que muita gente deve desconhecer, e em uma reconsideração polêmica, o proprietário da Casa de Pedra, Alê Silva decidiu fechar a unidade do Morumbi. O proprietário, que já havia anunciado fechamento de uma das unidades da academia, declarou ontem que seria a unidade Perdizes que iria fechar. Portanto a partir do dia 22 de dezembro deste ano, o endereço da primeira unidade da academia apenas fará parte da história, não mais da realidade das pessoas.

A mais equipada unidade, e preferida por todos os principais nomes da escalada paulista, fechará suas portas após 8 anos de funcionamento. O endereço, que ainda serve de escritório central para as lojas que levam o mesmo nome da academia, irá apenas servir para serviços burocráticos. A unidade Morumbi da academia serve de local de treino diariamente, para grandes nomes da escalada brasileira.

Todos estes atletas diariamente treinam e motivam quem está à volta, em um dos mais bem estruturados ginásios de escalada da América Latina. Em conversa rápida com várias pessoas que frequentam o local, muitas delas irão abandonar o esporte.

O proprietário declarou que todos ainda podem ir ao endereço de Perdizes, que fica a quase 20 km da unidade Morumbi. De todos os frequentadores, muitos declararam abertamente que ninguém estará disposto a ir esporadicamente a um local tão distante, onde até o estacionamento é pago. A principal reclamação é de que no local, que fica em um bairro de classe média alta na cidade de São Paulo, não existe um real ambiente de uma academia de escalada. Ao ser questionado do assunto, o proprietário foi obtuso em suas respostas e apenas culpou fatores externos como “a crise financeira do país”.

O Fechamento da unidade Morumbi é um golpe muito duro para a escalada paulista como um todo. Tanto a geração de atletas, como a organização de campeonatos no estado e na capital, tende e a definhar e, especula-se, atrasar quase 10 anos em relação ao resto do país. Todos os clientes ainda se perguntam o que leva uma pessoa a manter a unidade menos frequentada e das mais vazias do Brasil e fechar a mais bem equipada academia e com fluxo de clientes constante.

Foto: Eliseu Frechou

Foto: Eliseu Frechou

Um dos clientes da academia, que é próximo do proprietário, declarou que o principal motivo do fechamento é muito diferente do alegado. O verdadeiro motivo é, segundo ele declarou, a falta de identificação com o esporte, o qual o proprietário se afastou e sequer o pratica mais, além de outros problema particulares com alguns frequentadores. A inabilidade em conduzir os negócios e apostas erradas em técnicas de gerenciamento foram um dos motivos apontados por vários clientes, que relataram várias situações.

No início do ano o proprietário se divorciou da esposa, em um processo não muito amigável. A ex-esposa que além de ter uma parte minoritária na academia, também frequenta como atleta e mora próximo ao endereço. Vários clientes entrevistados, assim como funcionários, afirmam que este foi um dos principais motivos

There are 7 comments

  1. Anonymous

    Triste demais!!! Não sei se vou continuar escalando, pois não vou poder cruzar a cidade. Vou fazer um esforço, mas não será como antes.Agora fico triste também em ver certos imbecis acharem esse fechamento algo positivo lá no EscaladaBrasil. Veja vc mesmo no forum! É um auto boicote e vamos sofrer com conta destes mesmo imbecis que fumam um na rocha e no banheiro do ginásio.

  2. Anonymous

    É desta vez, ei de concordar com vc: ESTAMOS TODOS DE LUTO. Não da pra acreditar que um lugar como aquele, com aquelas paredes de guiar, com tantas áreas de boulders, vai ser fechado. No mínimo deprê. Fora que todos perdemos, os escaladores perdem, pois com certeza a área de escalada do Morumbi é um pouco melhor que Perizes, isso é fato. Perdizes é muito bom tb, mas tem mais altura do área, isso sabemos. Quem mora deste lado da cidade sabe o quanto é difícil chegar em Perdizes durante a semana, e a noite, impossível. Bom, no final, que vai se dar bem é a 90 pq muitos vão pra lá. O Alê Silva devia ter pensado melhor, pois fechou o início de tudo, a história dele como empresário tinha começado ali. Espero que esta atitude seja boa para alguém ( no caso a galera de Perdizes ). Pq aqui estamos de LUTO MESMO!

  3. Anonymous

    É cara, se não era uma, ia ser a outra… Dizem que não tava dando pro Alê levar as duas mais não… E a decisão foi muito difícil, por isso ele decidiu no último segundo. A Morumbi foi a academia que ele ajudou a construir com as próprias mãos, de ir lá colocar placa na parede, mão na massa mesmo. Então se ele decidiu fechá-la em vez da Perdizes, ele deve ter um motivo realmente muito bom. É uma pena mesmo, mas ainda temos todos esperança de que as coisas melhorem para esse esporte.Muita gnt ia ter q atravessar a cidade pra ir na Morumbi ou na 90 graus para treinar, caso a perdizes fechasse, e agora mtas pessoas terão de atravessar a cidade pra chegar na Perdizes, na real isso seria um problema de qualquer maneira… A sorte é que a 90 graus tá ali pertinho.Fico mto triste com isso tb, pois escalo na Morumbi.E só lembrando que o estacionamento da Perdizes tinha que existir, pois a região não facilita, como os arredores da Rua da paz. E pra quem é aluno custa 2 reais. Melhor que deixar o carro na rua e ter que dar 5 reais pro flanelinha que fica de tocaia perto do estádio do palmeiras…é isso…é realmente uma pena o q aconteceu e não está sendo fácil pra ninguém…

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.