Campeonato Pan-americano de Escalada revela favoritos a participarem da Olimpíada

A entidade máxima da escalada esportiva IFSC, por meio de seu braço na América conhecida como PAC (Panamerican Climbing), realizou neste último final de semana o Campeonato Pan-Americano de Escalada Esportiva na cidade equatoriana de Guayaquil. No final de semana foram realizadas provas de velocidade, boulder e escalada guiada, respectivamente.

Nesta segunda-feira, seguindo o formato utilizado no último campeonato mundial de escalada de 2018, serão realizadas provas no formato olímpico. Este formato premiará os melhores colocados de cada categoria na disputa de todas as disciplinas em um só dia. Este formato é realizado com os 6 melhores atletas no geral, levando em consideração as melhores colocações em cada disciplina.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Valentina Aguado (@valeaguado) em

O evento foi realizado no estádio Alberto Spencer, localizado no complexo esportivo Guayaquil. Guayaquil, com pouco menos de três milhões de habitantes, é a maior cidade do Equador, e também o principal porto do país. Cada federação, ou associação filiada ao IFSC, tinha um limite de vagas de seis competidores por gênero. Ou seja, cada país pode inscrever 6 homens e 6 mulheres. A delegação brasileira era composta por quatro homens e apenas uma atleta feminina.

Várias outras federações com atletas de destaque no cenário sul-americano também optaram por enviar um número limitado de atletas. Em contato com as federações argentina e chilena, as federações alegaram altos custos de levar um grande número de atletas. Uma outra alegação foi que o anúncio da realização do evento muito próximo da realização, não estando no planejamento do orçamento das federações.

Atletas sul-americanos se destacam

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Valentina Aguado (@valeaguado) em

Na competição os atletas sul-americanos, que já vêm se destacando em competições internacionais com resultados relevantes há alguns anos, que mais se destacaram foram a argentina Valentina Aguado, as chilenas Alejandra Contreras e Ignacia Quintero, os equatorianos Carlos Granja e Aaron Peñaranda. O atleta brasileiro César Grosso destacou-se entre a delegação, chegando a duas finais (boulder e vias guiadas). Felipe Ho também chegou às finais de vias guiadas.

A Valentina Aguado foi a sul-americana que mais se destacou entre todos os atletas do continente, ficando em 6º lugar em velocidade, 3º em boulder e 3º em escalada guiada. A maior supressa da competição ficou com a chilena Ignacia Quintero, que ficou com o segundo lugar em vias guiadas.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Sierra Blair-Coyle (@sierrablaircoyl) em

Uma das características que mais marcaram o Campeonato Pan-americano de Escalada, foi o amplo domínio de atletas dos EUA e Canadá. Sobretudo na categoria masculina. Na competição de boulder, os norte-americanos e canadenses ficaram com nada menos que sete atletas, sendo que as seis nas primeiras posições. Sendo o melhor sul-americano colocado o equatoriano Carlos Granja que ficou em 7º. Nas vias guiadas o equatoriano Danny Valencia surpreendeu e ficou com o segundo lugar e houve um menor domínio norte-americanos: apenas quatro atletas.

No feminino a disputa foi muito mais equilibrada, demonstrando que países que investiram em treinamento moderno, elaboração de vias modernas nos campeonatos regionais e planejamento a médio e longo prazo tiveram as atletas que mais se destacaram. Todos os pódios existiam atletas sul-americanos. Andrea Rojas, do Equador, ficou com a prata na velocidade e a venezuelana Leslie Romero com o bronze. Em boulder, como citado acima, a argentina Valentina Aguado ficou com o bronze. Na disciplina de vias guiadas novamente duas sul-americanas no pódio: Ignacia Mellado (2º) e Valentina Aguado (3º).

Classificação

  • Via Guiada Feminino
Colocação Nome País
1 Ashima Shiraiashi EUA
2 Ignacia Quintero CHI
3 Valentina Aguado ARG
4 Kyra Condie EUA
5 Andrea Rojas EQU
6 Alejandra Contreras CHI
7 Delaney Miller EUA
8 Lia Wieckow CAN
9 Emily Gonzalez EQU
10 Maggie Hammer EUA
  • Boulder feminino
Colocação Nome País
1 Sierra Blair-Coyle EUA
2 Ashima Shiraiashi EUA
3 Valentina Aguado ARG
4 Alejandra Contreras CHI
5 Ignacia Quintero CHI
6 Kyra Condie EUA
7 Madison Fischer CAN
8 Lisa Chulich EUA
9 Muykuay Silva CHI
10 Leslie Romero VEN
  • Via guiada masculino
Colocação Nome País
1 Kai Lightner EUA
2 Danny Valencia EQU
3 Rudolph Ruana EUA
4 Aaron Peñaranda EQU
5 Joseph Diaz EUA
6 Cesar Grosso BRA
7 Felipe Foganholo BRA
8 Jose Maria Aljaro CHI
9 Stefan Fellner EUA
10 Ronny Escobar CHI
  • Boulder masculino
Colocação Nome País
1 Zach Richardson CAN
2 Palmer Larsen EUA
3 Joseph Diaz EUA
4 Rudolph Ruana EUA
5 Colin Wills EUA
6 Kai Lightner EUA
7 Carlos Granja ECU
8 Ronny Escobar CHI
9 Charles Barron EUA
10 Cesar Grosso BRA

Formado em Engenharia Civil e Ciências da Computação, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.