CAMP lança freio auto-blocante Matik para concorrer com GriGri

Considerado o “equipamento ostentação” da escalada brasileira, o freio auto-blocante grigri é por muito tempo representante de estado da arte de equipamento de escalada esportiva.

Vendido a um preço 10x mais caro que no exterior, o equipamento é também o ícone do preço dos equipamentos caros no Brasil.

Porém este reinado pode estar com os dias contados, e se depender da italiana CAMP os escaladores que procuram um freio auto-blocante fácil de usar e confiável.

Foto: http://www.guiasboira.com/

Foto: http://www.guiasboira.com/

Lançado como novidade no ano passado, o produto já está disponível para o público custando moderados € 100,00 em média.

O equipamento suporta cordas dinâmicas de 8.6 a 10.2 mm e foi batizado pela empresa de MATIK.

O Matik tem ainda como característica uma baixa força de impacto, e portanto, uma grande dinâmica de segurança graças a seu exclusivo sistema de freio, que intervém gradualmente sobre a corda, freando-a suavemente.

O rival da marca francesa realiza um bloqueio automático e instantâneo, sem o gradual freamento do Matik.

Outra característica do equipamento é seu inédito controle de descida e seu rendimento extremamente seguro do sistema anti-pânico de emergência (já patenteado) que é ativado em caso de acionamento acidental da alavanca de desbloqueio.

O importador da marca no Brasil, contactado pela Revista Blog de Escalada, não forneceu data de início das vendas no Brasil, mas deixou aberta a possibilidade de realizar ainda este ano.

Apesar do preço do equipamento ser relativamente mais caro que o do concorrente, há possibilidades de vir a ser vendido mais barato no Brasil.

Mais detalhes: http://www.camp-usa.com/

Foto: http://www.camp-usa.com/

Foto: http://www.camp-usa.com/

Foto: http://www.camp-usa.com/

Foto: http://www.camp-usa.com/

Foto: http://blog.alpineinstitute.com/

Foto: http://blog.alpineinstitute.com/

Formado em Engenharia Civil e Ciências da Computação, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.