CAMP lança freio auto-blocante Matik para concorrer com GriGri

Considerado o “equipamento ostentação” da escalada brasileira, o freio auto-blocante grigri é por muito tempo representante de estado da arte de equipamento de escalada esportiva.

Vendido a um preço 10x mais caro que no exterior, o equipamento é também o ícone do preço dos equipamentos caros no Brasil.

Porém este reinado pode estar com os dias contados, e se depender da italiana CAMP os escaladores que procuram um freio auto-blocante fácil de usar e confiável.

Foto : http://www.guiasboira.com/

Foto : http://www.guiasboira.com/

Lançado como novidade no ano passado, o produto já está disponível para o público custando moderados € 100,00 em média.

O equipamento suporta cordas dinâmicas de 8.6 a 10.2 mm e foi batizado pela empresa de MATIK.

O Matik tem ainda como característica uma baixa força de impacto, e portanto, uma grande dinâmica de segurança graças a seu exclusivo sistema de freio, que intervém gradualmente sobre a corda, freando-a suavemente.

O rival da marca francesa realiza um bloqueio automático e instantâneo, sem o gradual freamento do Matik.

Outra característica do equipamento é seu inédito controle de descida e seu rendimento extremamente seguro do sistema anti-pânico de emergência (já patenteado) que é ativado em caso de acionamento acidental da alavanca de desbloqueio.

O importador da marca no Brasil, contactado pela Revista Blog de Escalada, não forneceu data de início das vendas no Brasil, mas deixou aberta a possibilidade de realizar ainda este ano.

Apesar do preço do equipamento ser relativamente mais caro que o do concorrente, há possibilidades de vir a ser vendido mais barato no Brasil.

Mais detalhes : http://www.camp-usa.com/

Foto : http://www.camp-usa.com/

Foto : http://www.camp-usa.com/

Foto : http://www.camp-usa.com/

Foto : http://www.camp-usa.com/

Foto : http://blog.alpineinstitute.com/

Foto : http://blog.alpineinstitute.com/

Sobre o Autor

Luciano Fernandes

Luciano Fernandes

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha e Argentina. É totalmente dedicado ao esporte de escalada em rocha e é apaixonado em filmes Outdoor. Para aproveitar melhor esta paixão fez curso de documentário na Escola São Paulo, além dos cursos de “Linguagem Cinematográfica” e “Crítica de cinema”. Foi jurado do Rio Mountain Festival. Já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Espanha, Uruguai e Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.