Calistenia : O que é e como este esporte pode alavancar o desempenho de escaladores

Todo praticante sonha em melhorar sua performance no esporte que pratica. Alguns utilizam meios não muito éticos para isso, como o doping e uso de substâncias não muito saudáveis. Outros buscam formas mais naturais para chegar a aprimorar a sua performance.

Dentro da escalada, seja ela em rocha ou indoor, não poderia ser diferente : qualquer novidade e analisada por todo praticante que sonha em subir o seu grau.

Foto : https://robpizem.wordpress.com

A partir de qualquer novidade há uma variedade de reações. Alguns torcem o nariz e continuam utilizando os mesmos treinamentos e métodos dos anos 70, quando o esporte começou a se popularizar no Brasil. Outros experimentam, com a esperança de haver milagres, mas logo se desapontam.

Há uma pequena parcela que faz uma introdução mais apropriada em algum treinamento e acabam por desfrutar de uma imensa ajuda.

Exercícios complementares para escalada

No início dos anos 1990 a prática de yoga foi considerada por muitos como complementar à escalada. Houve até mesmo quem decretasse que era o caminho certo de evoluir na escalada e esportes de força isométrica. Com escaladores de marcas expressivas praticando yoga, houve uma explosão de escaladores adotando a prática.

Basta verificar que nos encontros de montanhismo da época haviam sempre no calendário uma prática de yoga oferecida aos participantes. Se era, ou não, um complemento é um assunto para um outro artigo.

Calistenia

Foto : http://rocanbolt.com

Atualmente as práticas de MMT,  modalidade desportiva originada da mistura de diversas outras modalidades e diferentes programas de treinamento físico, (Crossfit, Ginástica funcional, etc) é a nova descoberta dos praticantes de escalada e trekking.

A promessa de aquisição de  resistência e força muscular, além de condicionamento aeróbico, têm seduzido vários atletas para as modalidades. Assim como acontece com todas as novidades, muitos torceram o nariz e até mesmo ensaiaram escrever textões em redes sociais questionamento a metodologia. Coincidência, ou não, estas mesmas pessoas são as que ficaram estagnadas na evolução do esporte ou aposentaram precocemente de competições alegando o já manjado “período sabático”.

Entretanto há uma modalidade ainda pouco descoberta por escaladores, praticada amplamente em grandes cidades, que é a Calistenia. A modalidade possui vários conceitos que, direta ou indiretamente, colaboram para o tipo de atividade física que a escalada em rocha e indoor exigem.

Basta reparar em todos os vídeos e fotos postados por atletas que se dedicam às competições de escalada para verificar que maioria esmagadora utilizam algum tipo de

O que é calistenia

A calistenia é um tipo de treino físico feito apenas com o peso do corpo. Algumas pessoas a praticam com o objetivo de aumentar a massa muscular, mas este não é o objetivo desta modalidade.

Muitos procuram nela uma oportunidade de conquistar uma forma física que equilibre gordura corporal, peso e volume muscular. A palavra calistenia vem do grego kallos (beleza) e sthenos (fortaleza).

Na prática da Calistenia, também chamada de ginástica calistênica, não é necessário utilizar nenhum equipamentos da academia, podendo ser praticada em parques ou mesmo dentro de casa. Os treinos da modalidade aumenta a força muscular, mobilidade, flexibilidade, agilidade, resistência muscular isométrica e, o que é mais interessante a quem pratica escaladas, ter controle sobre os músculos do corpo.

Os exercícios de Calistenia são relativamente simples (não confundir com facilidade) e básicos. Grande parte dos exercícios preparatórios são flexões, abdominais, agachamentos e barras.

Apesar de estar caindo no gosto popular neste início de século XXI, já era praticada desde o início do século XIX. Historicamente é creditado a um francês Phokion Heinrich Clias a difusão da prática de Calistenia, tanto em seu país como também na Inglaterra.

Principais exercícios

  • FlexõesFlexões são ideais para a construção de músculos do peitoral, ombros e tríceps. Também é uma excelente opção de fortalecer as costas, além de auxiliar a adquirir estabilidade e resistência muscular. Na calistenia há vários tipos de flexão, com variações de posicionamento das mãos e até mesmo com deslocamentos.
Calistenia

Foto : https://pccblog.dragondoor.com/

  • BarraSem dúvida esta opção é a mais popular entre os escaladores e por se assemelhar bastante com o esforço muscular de agarras de escalada. Os exercícios (sim, no plural) feitos na barra podem exigem alto condicionamento de suas costas, bíceps e são o grande teste de força de membros superiores e tensão corporal.
Calistenia

Valeria Farynyak | Foto : http://femalestreetworkout.blogspot.com.br/

  • AgachamentosOs agachamentos com os pés alinhados com os ombros são eficientes para o fortalecimento dos músculos das pernas. É importante que você agache até seu limite mais baixo. Os agachamentos são indicados para fortalecer suas pernas. Nos exercícios são utilizadas diversas variações com posicionamentos diferentes dos pés para exigir particularmente de um grupo muscular como o quadríceps.

Onde praticar

Os principais praticantes de calistenia indicam que para começar a modalidade é fundamental que procure algum profissional de educação física e, preferencialmente, algum centro de calistenia na sua cidade.

No Brasil é considerada a melhor fonte de informações o grupo Calistenia Brasil, fundado por Luiz Otávio Mesquita em 2013, o qual é associado à Federação Mundial de Street Workout e Calistenia.

Calistenia

Christian Heria | Foto : http://fitnish.com

Para quem não tem a opção de academia de calistenia em casa, uma  opção para começar é usando o aplicativo MadBarz. No aplicativo há diversas rotinas de treino, do básico ao avançado.

Entretanto não é indicado seu uso indiscriminado sem o acompanhamento de alguém mais experiente e de um profissional de educação física.

Sobre o Autor

Luciano Fernandes

Luciano Fernandes

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha e Argentina. É totalmente dedicado ao esporte de escalada em rocha e é apaixonado em filmes Outdoor. Para aproveitar melhor esta paixão fez curso de documentário na Escola São Paulo, além dos cursos de “Linguagem Cinematográfica” e “Crítica de cinema”. Foi jurado do Rio Mountain Festival. Já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Espanha, Uruguai e Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.