Avaliação calça bermuda explorer – Solo

A calça bermuda explorer da marca brasileira Solo tem como objetivo garantir versatilidade e conforto em atividades outdoor como trekking, hiking, trilhas, travessias, corrida de montanha e, inclusive, treinos indoor de escalada.

O produto é produzido com tecido do tipo micro ripstop, o qual é leve, resistente e com ótima resistência à abrasão. Segundo o seu fabricante os recortes na região dos joelhos provê maior mobilidade e bolsos compactos, além de ter m proteção solarmos UPF 50+ (bloqueia até 98% dos raios UVA e UVB).

O tecido micro ripstop utilizado na calça bermuda explorer tem construção entrelaçada que proporciona maior resistência a rasgos e fabricado em 100% poliamida. A poliamida é considerada mais nobre das fibras sintéticas pois tem uma excelente absorção do suor.

O material quando usado em indumentárias é macia e seu toque é parecido com o do algodão, além de ser muito leve e de secagem rápida com ótima elasticidade. A poliamida são as mais confortáveis para usar em temperaturas altas, devido à maciez e também por ter um toque “gelado”.

O Teste

A calça bermuda explorer foi testada em dois dias distintos de escalada no Brasil: Gruta da Lapinha, na região de Lagoa Santa-MG e Falésia Paraíso, na região de Pindamonhangaba. Em ambos os dias o tempo estava seco e com temperatura levemente elevada, em torno dos 26 a 28°C.

Durante o uso a calça também foi exigida em rochas abrasivas durante a atividade em escaladas que exigiram alguns entalamentos de joelho.

O produto foi transportado sempre em mochilas junto com outros equipamentos de camping e escalada. Durante os testes a calça foi lavada à mão, sem a utilização de máquina lavar ou serviços de lavanderia. A calça não foi testada em temperaturas abaixo de 5ºC, nem em trekkings com altitude acima de 2.500 m, por não ser indicada para este tipo de atividade.

A calça foi utilizada em diversos tipos de escalada, assim como diferentes dificuldades.

Prós

  • Respirabilidade
  • Relação peso/volume
  • Conforto

Contras

  • Pouca disponibilidade de cores
  • Corte e caimento
  • Ausência de prendimento na barra

Notas

  • Qualidade do tecido: 4.0
  • Acabamento: 3.5
  • Design: 3.0
  • Conforto: 4.0
  • Relação Peso x volume: 5.0
  • Relação custo x benefício: 3.5
  • Nota final: 3,83

Opinião

A calça bermuda explorer da Solo causou boa impressão durante todos os testes, não comprometendo em nenhum momento. O produto por possuir um tecido mais resistente à abrasão ou furos é bastante útil para escaladores e montanhistas. Mesmo em caminhadas com arbustos espinhosos, a calça permaneceu intacta.

Durante o teste de lavagem, em máquina e à mão, a calça não apresentou desgaste muito menos o aparecimento de”bolinhas”.

Entretanto alguns pontos poderiam ser observados para futuras atualizações no design e caimento da marca. Tanto o desenho quando as cores usadas (kaki médio, granite e dusty olive), ainda parecem estar na década de 1990, não diferenciando à primeira vista o produto de um outro similar (mas de segunda linha).

A pouca disponibilidade de cores, muitas delas lembrando pessoas em safaris, é um item importante para os designers da marca procurarem trabalhar.

Um outro ponto que poderia ser revisto, é a disponibilidade de um cinto embutido na calça, já que o produto é vendido em tamanhos pré estabelecidos (P,M,G e GG).

Porem o desenvolvimento técnico da calça bermuda explorer foi impecável. Sua secagem foi satisfatoriamente rápida, permitindo que fosse lavada à noite mas esteja seca e disponível no dia seguinte (desde que as condições climáticas estejam favoráveis). Esta versatilidade é muito interessante, especialmente para quem planeja fazer o Caminho de Santiago ou mesmo o Caminho da Fé.

Apesar de esteticamente não chamar atenção, seja pelo modelo ou mesmo pela cor, a calça bermuda explorer é uma escolha interessante a quem procura um equipamento com boa longevidade.

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

There are 2 comments

  1. Luiz Miné

    Bom Dia amigos da montanha, aos avaliadores do Blog de Escalada, gostaria de sugerir que na avaliação coloquem o preço médio do produto no mercado, um item muito importante também, assim como é feito em diversos outros sites de avaliação.
    Quanto as calças da SOLO, eu até achei de boa qualidade, mas já tive uma e o caimento é horrível, principalmente para pessoas magras que nem eu, recentemente fiz umas pesquisas, e comparei as calças da SOLO, TNF, Hard Adventure, e Quechua (Decatlhon), adivinha qual ganhou de longe em qualidade e preço??? Quechua sem sombras de dúvidas, as da Hard Adventure também tem preços muito bons e mais variedades de cores, mas sua qualidade deixa a desejar um pouco (desbotam rápido) eu até tento gostar dos produtos da SOLO, mas os preços são uma aberração de caros, pra uma qualidade comparável a outras marcas bem mais em conta… logicamente que as calças da TNF tambem são muito boas, mas seus preços são impraticaveis para o mercado Brasileiro, ficando somente para os mais afortunados mesmo.
    Deixo claro que não sou garoto propaganda da Decatlhon, tem calças lá muito ruins, mas também tem muito boas, a variedade é muito grande e a qualidade depende do preço. mais as “boas” são bem mais baratas que as da SOLO.

    1. Luciano Fernandes

      Oi Luiz, obrigado pela sua mensagem. Na verdade o que colocamos é o custo/benefício. Ele é calculado pelo preço médio de acordo com 10 lojas que pesquisamos na internet. Além disso, comparamos o produto com ele mesmo, com o preço. Comprar uma calça de qualquer marca com de outra marca, pode ser que o tecido seja diferente e até mesmo o seu uso é diferente. Colocar o preço poderia também ficar datada a avaliação, pois, como voce deve ter percebido, não vivemos em um país com inflação zero.

      Mas a sua sugestão será avaliada na nossa próxima reunião de pauta. Obrigado pela mensagem

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.