Cadeirinhas de escalada: Entendendo a importância do loop

Um dos equipamentos que todo escalador deve possuir, é a cadeirinha de escalada (também chamada de baudrier no Rio de Janeiro). Ela é responsável pela segurança e conforto de um(a) escalador(a) durante as atividades corriqueiras de seu esporte. Aqui mesmo na Revista Blog de Escalada, existe o artigo mais completo sobre o assunto da internet brasileira. Para saber quais os tipos, além de aprender como escolher, a leitura deste artigo é obrigatória.

Porém, um dos itens que mais causa controvérsia na escalada, e justamente um item da cadeirinha: o loop (também chamado de anel). Não raramente é possível presenciar praticantes perguntando a sua real utilidade. Além disso, poucas pessoas sabem quais as especificações técnicas deste equipamento são requisitos básicos. Mostrar as respostas a estas perguntas é o objetivo deste artigo.

Primeiramente, é necessário entender a função do loop (também chamado de anel central) da cadeirinha de escalada, é unir o escalador aos sistemas de segurança como mosquetões, cabos de ancoragem, etc.

Para prover segurança, por exemplo, o correto é utilizar o mosquetão e o loop, conectados. O uso de mosquetão preso às duas alças (da perna e cintura) para prover segurança é errado e pode acarretar em acidentes. Normalmente existe apenas um loop por cadeirinha.

O que diz a norma

Uma norma técnica é um documento produzido por um órgão oficial, que estabelece regras, diretrizes, ou características acerca de um material, produto, processo ou serviço. Isso quer dizer que toda marca de equipamento oudoor é obrigada a seguir uma norma técnica? Infelizmente não, a menos que a norma técnica é referendada por uma norma jurídica. Portanto é importante exigir de sua marca fornecedora de equipamentos algum tipo de certificação.

A certificação mais difundida na escalada, é o selo do UIAA. Mas, mesmo assim, existem algumas marcas que vendem livremente equipamentos de escalada sem possuir selo de certificação do UIAA.

Com relação ao loop da cadeirinha de escalada, na Europa existem duas normas vigentes: UIAA (norma IUAA 105) e a Norma Europeia (EN 12277 TYPE C). Ambas as normas apresentam as mesmas exigências de que o loop das cadeirinhas deve resistir pelo menos a uma carga de 15 KN para adulto e 10 KN para crianças.

Muitos se perguntam se esta carga é suficiente. Para isso, assim como qualquer número anunciado, é necessário fazer uma análise comparativa. Isso porque a manobra feita durante a escalada, influi pesadamente nas forças. Mas, em geral, segundo dados de vários laboratórios que testam equipamentos de escalada, as forças exercidas são as da tabela abaixo:

Força Valor
Prover segurança 2 a 12 KN
Ascensão em corda fixa 1 a 2 KN
Rapel 1.5 a 3 KN
Prover segurança em escalada artificial 1 a 2 KN
“Solteirado” em uma parada 1 KN
Queda fator 2 10 a 16 KN

Alguns dos valores da tabela acima são para procedimentos não recomendados, mas, por motivo de segurança, foram igualmente testados em laboratório. Uma outra observação válida a esta tabela, colhida junto a laboratórios de equipamentos de escalada, é que os valores foram encontrados escolhendo valores mínimos e máximos.

O tamanho do loop também é importante. Os modelos mais “minimalistas”, optam por colocar loops menores do que outros modelos. Esta escolha é para permitir mais leveza e agilidade, fatores importantes para cadeirinhas de escalada esportiva, mas nem tanto para escaladas tradicionais. Portanto, é necessário prestar atenção ao material construtivo. Um destes materiais, o dyneema, são bem estreitos e desagradam alguns escaladores. Loops com este material não significam que são ruins, apenas que são pequenos.

Recomenda-se, portanto, que para escalada artificial e tradicional, que tem um uso mais intenso do loop e, por isso, serem mais suscetíveis à abrasão, é recomendado cadeirinhas com loop em outro material. Mas como saber o material da cadeirinha? Todo equipamento tem de especificar os materiais nas etiquetas e instruções. Por isso, antes de comprar uma cadeirinha, procure saber qual será o uso dela e que tipo de material é cada elemento.

O desgaste dos loops é uma realidade que o escalador precisa estar sempre de olho. A inspeção periódica do equipamento é fundamental para evitar acidentes. Alguns fabricantes já fabricam a cadeirinha com um indicador de desgaste, que na verdade é uma capa externa fina, que vai rasgando à medida que ia se desgastando, lentamente alertando o usuário. Quando o interior estiver em uma cor diferente, geralmente vermelha (para significar perigo), significa que está na hora de trocar o equipamento.

Uma outra estratégia utilizada por fabricantes, é reforçar com borracha as bordas do loop. Assim reduz-se a abrasão do equipamento, aumentando a vida útil do equipamento. Porém, algumas marcas apostam em um loop duplo. Este tipo de cadeirinha serve para escalada artificial ou big wall.

Formado em Engenharia Civil e Ciências da Computação, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.