Avaliação Soft Shell Alazne – Hi-Tec

A Jaqueta  Soft Shell Alazne da marca Hi-Tec tem como objetivo oferecer abrigo e proteção de ventos, ser resistente à água além de dar conforto térmico ao usuário.

Segundo o seu fabricante tem como principais características o conforto térmico, resistência ao vento, impermeabilidade, resistência à abrasão e durabilidade.

O Teste

O Soft Shell Alazne foi testado durante várias  situações tanto de frio como  temperaturas mais amenas.

Foi utilizado em diversos trekkings e campings na Serra da Mantiqueira no estado de São Paulo e Região de Lagoa Santa em Minas Gerais.

Soft-Shell-Alazne-8

O equipamento foi utilizado na trilha e camping no Pico do Marins com temperaturas em torno de 7 graus.

O softshell foi utilizado também em caminhadas urbanas com clima frio e garoa fina, porém constante.

Fizeram parte dos testes caminhadas em parques e trilhas no Parque Estadual da Serra do Mar, no litoral norte do estado de São Paulo.

O produto foi testando durante escaladas de vias tradicionais na Pedra da Ana Chata e Pedra do Baú no município de São Bento do Sapucaí, no estado de São Paulo.

O equipamento sempre foi carregado em mochilas, e guardado em armários, sem ter tido nenhum tratamento especial.

A jaqueta softshell não foi lavada em máquinas de lavar, nem em tanques normais, sendo limpa apenas com pano úmido.

Prós

  • Conforto térmico
  • Respirabilidade
  • Elasticidade
  • Resistência ao vento

Contras

  • Cor muito clara
  • Ausência de Capuz

Notas

  • Qualidade de material : 5.0
  • Acabamento : 5.0 
  • Design : 4.0 
  • Conforto : 4.0 
  • Relação Peso x volume : 3.0
  • Relação custo x benefício : 3.0
  • Nota final : 4,0 

Opinião

A jaqueta  Soft Shell Alazne da marca Hi-Tec agradou bastante nos testes, e impressionou positivamente pelo seu rendimento.

Pela sua versatilidade e qualidade não houve em nenhum dos testes desapontamento com o rendimento técnico do softshell.

Utilizado em um sistema de camadas auxiliou muito bem em temperaturas em torno até de 0 graus.

Soft-Shell-Alazne-5

Seguramente o ponto forte da jaqueta é seu rendimento em atividades com vento forte, e chuva fina.

Tem como diferencial ser um softshell impermeável (a maioria é só resistente à água), por isso foi sentido a falta de um capuz para impedir a entrada de água em uma chuva mais severa.

A jaqueta agradou também no uso “não outdoor” por possuir um visual elegante e minimalista que pode ser usada em locais urbanos.

Um ponto a ser revisado é a disponibilidade da cor, pois no Brasil só está disponível em tonalidade quase branca, o que não é muito indicado para ambientes outdoor, por isso rapidamente acumulou sujeira nas mangas e do lado do zipper.

 

Soft-Shell-Alazne-7

Soft-Shell-Alazne-6

Soft-Shell-Alazne-4

Soft-Shell-Alazne-3

Soft-Shell-Alazne-2

Soft-Shell-Alazne-1

Sobre o Autor

Natalia De Marco

Natalia De Marco

Argentina de nascimento e brasileira de coração, é apaixonada pela Patagônia e Serra da Mantiqueira.
Entusiasta de escalada, trekking e camping.
Tem como formação e profissão designer de produto e desenvolve produtos para esportes de natureza.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.