Avaliação relógio Pro Trek PRG-280-1 – Casio

O relógio Pro Trek PRG-280-1 da marca Casio tem como objetivo oferecer precisão, praticidade e informações essenciais aos praticantes de atividades de montanha como barômetro, bússola e termômetro.

Segundo o seu fabricante tem como principais características sua precisão, versatilidade , durabilidade e capacidade de recarga para o aventureiro que deseja possuir tudo em um relógio só e ainda manter o estilo de um relógio robusto.

O Teste

O relógio Pro Trek PRG-280-1 foi testado durante uma viagem de 25 dias na Patagônia argentina, no qual foi utilizado em grande parte das atividades executadas lá. O equipamento fui utilizado tanto em trekkings longos, de mais de 10 km, como em dias de escalada esportiva. O relógio foi usado ainda em atividades corriqueiras de camping selvagem como banhos no rio, lavagem de panelas e banhos em água fria.

Pro Trek PRG-280-1

Quando não utilizado, foi guardado dentro da mochila junto de outros equipamentos de escalada e trekking. Cada relógio Pro Trek PRG-280-1 função do relógio foi utilizada em mais de uma oportunidade e em várias atividades diferentes uma da outra.

O equipamento enfrentou os mais diversos climas como, por exemplo, chuvas, ventos, frio de aproximadamente 5ºC e calor de 35ºC.

O relógio Pro Trek PRG-280-1 foi utilizado, mas não testado, em atividades urbanas por não fazer sentido o uso de um relógio para o público outdoor em uma atividade a qual ele não teria utilidade real.

Durante várias oportunidades a bússola do relógio foi utilizada: tanto para navegação em trilhas (com a utilização de mapas), quando para encontrar os locais de escaladas com o guia em mãos. A título de curiosidade, o relógio foi deixado no avanço da barraca durante os dias mais frios para saber qual a temperatura estava fazendo.

Prós

  • Robustez
  • Precisão
  • Sistema de iluminação
  • Quantidade de recursos

Contras

  • Interface com usuário
  • Alguns recursos supérfluos para atividades outdoor
  • Preço

 Notas

  • Qualidade de material : 5.0
  • Acabamento : 5.0 
  • Design : 4.0 
  • Ergonomia : 4.0
  • Relação Peso x volume: 4.0
  • Relação custo x benefício: 3.5
  • Nota final: 4,25 

Opinião

O relógio Pro Trek PRG-280-1 superou as expectativas desde os primeiros minutos de uso. Apesar de ter um visual muito simples, e uma interface com o usuário não muito amigável, o modelo mostrou considerável evolução com relação ao último testado pela Revista Blog de Escalada. O maior destaque fica para a bússola eletrônica com ponteiro que facilita, e muito, a orientação em locais longe da civilização.

As funções de termômetro foram muito úteis, especialmente para saber a qual temperatura estávamos nos dias mais frios na Patagônia. Entretanto a opção de saber horários de vários locais do mundo não pareceu útil e em certos momentos até mesmo supérfluo.

Durante as escaladas em rocha, especialmente com rocha vulcânica, mostrou robustez e resistência mesmo com muitos buracos e entaladas de mão na rocha. Mesmo com algumas raspadas, a lente pouco mostrou desgaste. A pulseira, mesmo enganchando em galhos e rochas, resistiu bem e não mostrou desgaste após 20 dias de uso intenso.

O relógio mostrou-se um pouco difícil de aprender todas as funções por causa da interface pouco amigável, o que obriga o usuário a várias leituras e interpretações do guia. Caso fosse possível sugerir algum melhoramento ao modelo, seria no aprimoramento com a interface com o usuário e alguma conectividade com PC ou aplicativo para acompanhamento de rendimento em trilhas e ascensões. Por não possuir uma interface amigável o público tende a ficar resistente a adquirir um modelo o qual não é muito fácil de dominar.

O equipamento, mesmo com várias observações, é muito útil para quem é praticante de atividades outdoor. A bússola foi extremamente útil para locomoção em trilha e escalada. A medição da temperatura é muito perto da realidade, variando muito pouco de um termômetro convencional.

O relógio Pro Trek PRG-280-1 é muito indicado a qualquer pessoa que deseja um equipamento robusto para a prática de atividades de montanha, e também deseja um modelo que aparente esta robustez. Não é um modelo chamativo nem tão volumoso quanto seus concorrentes, mas mesmo assim para funções básicas é muito indicado a quem está começando a fazer trekkings, hikings recreativamente. Para guias profissionais, especialmente de alta montanha, o modelo pode parecer muito básico pela necessidade especial que um praticante assim necessita.

Formado em Engenharia Civil e Ciências da Computação, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

There is one comment

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.